conecte-se conosco



Tecnologia

Google negocia remuneração para sites de notícias por uso de seu conteúdo

Publicado

em

source

Olhar Digital

O Google está em contato com jornais e agências para regulamentar o pagamento de uma taxa de licenciamento pelo conteúdo de notícias em sua plataforma. A informação vem do Wall Street Journal , que conversou com pessoas do setor, que confirmaram que as negociações estão avançadas.

PlayStation 5 e Xbox Series X vão rodar quase todos os games antigos

A maioria das conversas está acontecendo fora dos Estados Unidos , especialmente na França e em outros países da Europa . A decisão segue uma resolução do Facebook , que também passará a remunerar editores por conteúdo.

“Queremos ajudar as pessoas a encontrar jornalismo de qualidade e apoiar uma indústria de notícias sustentável. Estamos profundamente preocupados com isso e estamos conversando com parceiros e procurando maneiras de expandir nosso trabalho contínuo com editores, aproveitando programas como a Google News Initiative “, disse ao WSJ, Richard Gingras , vice-presidente de notícias do Google.

Google arrow-options
Unsplash

Google


O Google direciona uma enorme quantidade de tráfego para sites de notícias, mas nunca pagou aos editores por seu conteúdo – embora fique com toda verba publicitária gerada por esse conteúdo em seus sites.

Até amanhã: TikTok dá créditos de celular para quem convidar amigos

No ano passado, o Facebook lançou o Facebook News, uma aba no aplicativo da empresa que é inteiramente dedicada a notícias. A iniciativa envolveu acordos com parceiros como The New York Times , The Journal , The Washington Post , BuzzFeed e Business Insider , que publicarão parte de seu conteúdo na rede social e, em alguns casos, removerão o paywall se as matérias tiverem um.

Comentários do Facebook

Tecnologia

Nova tecnologia brasileira descobre o que você sente ao ver o que posta

Publicado

em


source
tecnologia
Unsplash/Prateek Katyal

Comentários em redes sociais podem indicar sentimentos dos usuários

Não é segredo para ninguém que todos os dados que fornecemos online são capazes de dizerem muito sobre cada um de nós. Agora, nossos comentários em redes sociais podem definir, inclusive, o que estamos sentindo. Uma solução pioneira no Brasil nesse sentido foi lançada pela Squid , empresa de marketing de influência, em parceria com a Got It , startup paranaense de programação neurológica.

A nova tecnologia é capaz de metrificar os sentimentos em comentários e legendas de redes sociais. A inteligência artificial processa automaticamente o textos e os emojis e, a partir disso, consegue dizer o que o usuário estava sentindo quando publicou o conteúdo. De acordo com o CIO da Squid, Fausto Matsuda, a taxa de acerto é de 93%

O que permite a precisão é o fato de a inteligência artificial estar aliada a um sistema de programação neurolinguística . “A união das plataformas permite trazer uma solução exclusiva no mercado, que consiste em utilizar a programação neurolinguística associada à inteligência artificial na análise do texto. O resultado é um relatório da mensagem principal que nos diz se ela é positiva, neutra ou negativa”, explica Fausto. 

As máquinas sabem de tudo

A nova tecnologia dá mais um passo na direção de permitir que os software entendam as necessidades, gostos e, agora, sentimentos, de cada usuário. “Por meio da inteligência artificial, agora é possível ler e interpretar não só a necessidade de cada pessoa, mas seus sentimentos e emoções. Isso torna a tecnologia cada vez mais pessoal e humana. Com base em análises desse nível será possível aperfeiçoar a tecnologia a um nível cada vez mais sensível onde os computadores passam a entender nossos sentimentos”, define o CIO.

O CEO da Got It, Rodrigo Streithorst, explica que esse entendimento só é possível quando a máquina interpreta além dos textos. É por isso que a inteligência artificial analisa também os emojis utilizados na comunicação virtual, que dizem muito a respeito do sentimento dos usuários.

O resultado do conhecimento é…marketing

Assim como todos os dados que fornecemos online , a metrificação dos sentimentos também serão usadas para fins publicitários. Inicialmente, o objetivo da Squid é saber o que o público sente diante de determinadas campanhas ou publicações de influenciadores. “Hoje em dia o engajamento se mede pelas emoções”, afirma Fausto.

Se hoje nossos cliques, observações, publicações, curtidas e demais rastros digitais já influenciam no tipo de anúncio que recebemos, amanhã as tecnologias agirão de forma ainda mais apurada, e o que sentimos vai ser levado em conta para o marketing digital .

“Para as marcas, é um termômetro para compreender o impacto da ação. Como em qualquer área, o marketing de influência deve ser baseado em dados a tecnologia permite ter uma compreensão mais aprofundada sobre as campanhas, fazendo com que elas sejam mais assertivas”, completa o CIO da Squid.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional11 minutos atrás

Trump indica juíza católica e anti-aborto para a Suprema Corte

Olivier Douliery/Getty Images Donald Trump anuncia sua indicada à Suprema Corte, Amy Coney Barrett, na Casa Branca O presidente dos...

Esportes1 hora atrás

CSA vence Juventude e sai do Z4 da Série B do Campeonato Brasileiro

. Na estreia do técnico Mozart Santos a frente do CSA, o time alagoano derrotou o Juventude por 3 a 2,...

Saúde1 hora atrás

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

. O Brasil soma 141.406 pessoas mortas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. A taxa de letalidade, segundo o...

Esportes1 hora atrás

CBF e clubes mantêm proibição de torcedores em jogos do Brasileirão

. Os torcedores de futebol deverão permanecer fora dos estádios durante os próximos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Em...

Esportes3 horas atrás

TRT-RJ suspende Palmeiras e Flamengo devido a infectados pela covid-19

. O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) suspendeu a partida entre Palmeiras e Flamengo, inicialmente marcada para 16h...

Saúde3 horas atrás

Hospital de Campanha do Ibirapuera dá alta ao último paciente

. Com 35.063 mortes por covid-19 e 970.888 pessoas infectadas pela doença causada pelo novo coronavírus desde março, o estado...

Economia4 horas atrás

Auxílio: mulher pede os mil dólares na Justiça após fala de Bolsonaro

Fenae Moradora do Rio reclama a diferença entre o valor que recebe, de R$ 2,4 mil, e os mil dólares...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!