Connect with us

Nacional

Golpes aumentam e 3 a cada 10 brasileiros já sofreram tentativa de fraude

Published

on

Foto: Reprodução

Segundo pesquisa da Febraban, os principais atingidos são homens, ganham mais de cinco salários-mínimos, têm nível superior e tem mais de 60 anos. Especialista em fraudes e análise de risco explica cuidados para evitar cair em um dos golpes ainda pouco conhecidos pela maioria das pessoas.

O roubo de dados para aplicação de golpes financeiros vem aumentando gradativamente no Brasil. O Radar Febraban, pesquisa da Federação Brasileira dos Bancos realizada com três mil pessoas de todas as regiões do país, mostrou que o número de vítimas de golpes aumentou no último ano. Em setembro de 2021, 21% dos entrevistados relataram ter caído em algum tipo de fraude. Já em junho de 2022, esse percentual subiu para 31%.

O levantamento mostrou que os que disseram ser mais atingidos são homens (35%), os que ganham mais de cinco salários-mínimos (41%), têm nível superior (38%) e têm idade acima de 60 anos (35%). Outro dado apurado nas entrevistas é que o golpe mais comum continua sendo o da clonagem de cartão. Pelo menos 64% dos entrevistados disseram ter tido problema com esse golpe, que teve aumento de 16% em relação à pesquisa realizada em dezembro de 2021, atingindo 48% dos entrevistados.

LEIA MAIS: ‘Golpe dos nudes’: família movimenta R$ 600 mil desde o início do ano, mesmo com pai na cadeia

Também foram citados os golpes da central falsa, do golpe do leilão, da loja virtual e do WhatsApp. Segundo a pesquisa Panorama Mobile Time Opinion Box, 43% dos entrevistados que afirmaram ser usuários do aplicativo foram alvo de algum tipo de estelionato. O mais comum entre esses golpes é o que usa a foto do usuário para pedir dinheiro dos contatos.

Outro tipo de fraude que também tem dado dor de cabeça às vítimas é conhecido como “golpe do brinde”, que consiste em convencer a vítima, via telefone, de que ela ganhou um presente de determinada marca. Uma das modalidades desse golpe é dizer que para receber o brinde, o cliente precisa pagar o frete, em cartão de crédito. Ao passar o cartão na máquina, o valor do serviço é mudado, sempre para mais do que foi informado, sem que o cliente veja. Neste caso, a vítima até recebe o brinde, mas só depois descobre a fraude no cartão.

“Na entrega do brinde, o entregador, com o seu próprio celular, informa a vítima que precisa capturar ou tirar uma selfie (biometria facial) para comprovar que de fato fez a entrega. Um detalhe importante é que normalmente as vítimas relatam que no celular dos entregadores tem uma fita isolante na parte superior da tela. Isto porque eles querem esconder o nome da instituição financeira, uma vez que quando estão capturando a foto já estão conectados nos aplicativos de financiamentos bancários”, detalha.

LEIA MAIS: Golpes no WhatsApp: conheça os 8 tipos mais comuns e saiba se proteger(Abre numa nova aba do navegador)

postCássia Dias acrescenta que com a captura da biometria facial, os criminosos concretizam a contratação de um financiamento e a vítima só fica sabendo quando o banco entra em contato para confirmar a contratação ou, na pior das hipóteses, quando começam a chegar as cobranças por falta de pagamento. “Este tipo de golpe já foi identificado em todos os estados brasileiros e o valor dos financiamentos chegam a até R$ 100 mil”, informa a especialista, que tem mais de 20 anos de experiência na prevenção de fraudes bancárias.

Para se precaver do golpe, ela explica que o primeiro passo é desconfiar deste tipo de contato e não continuar na ligação. “Não permita que seja feita captura de sua selfie e nem que seus documentos de identificação e comprovantes de residências sejam fotografados”, aconselha.

Febraban alerta para cuidados com golpes aplicados via WhatsApp

Curtiu? Siga o FA NOTÍCIAS no Twitter e  Instagram.
Fique bem informado, faça parte do nosso grupo no WhatsApp e Telegram.

– Pedidos de transações: fingir ser alguém do relacionamento pessoal ou profissional e, sob alegação de alguma dificuldade em acessar o aplicativo do banco, o golpista pede para que a vítima realize transferências ou pagamentos, através de Pix, TED ou DOC. Normalmente, utilizam um número de telefone novo e colocam a foto do usuário do WhatsApp através de imagens disponíveis na internet.

– Phishing: através de técnicas de engenharia social, enganam o indivíduo para que ele forneça informações confidenciais, como senhas e números de cartões.

Para ajudar usuários a evitar esses tipos de golpes, a Febraban lista 15 dicas de segurança para se proteger.

 

Comente Abaixo
Política22 minutos ago

Deputado destaca medida para inclusão de PcD

Em discurso na sessão plenária desta segunda (8) o deputado Doutor Hércules (Patri) destacou a importância da contratação, pelo Tribunal...

Internacional27 minutos ago

Morre, aos 73 anos, a atriz e cantora Olivia Newton-John

A cantora e atriz Olivia Newton-John, que atingiu o topo das paradas de música pop nas décadas de 1970 e 1980 com...

Política51 minutos ago

Ataque às instituições eleitorais ofendem a Constituição, diz Fachin

Abdias Pinheiro/SECOM/TSE Edson Fachin Nesta segunda-feira (8), o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Edson Fachin, disse que os...

Nacional51 minutos ago

Em UPA de presídio, Bruno Krupp apresenta quadro estável

Divulgação Bruno Kropp está internado em UPA localizada no Complexo de Gericinó, em Bangu Transferido para a Unidade de Pronto-Atendimento...

Nacional51 minutos ago

Ampliação do Projeto Faixa Azul é liberada pelo SENATRAN

A Companhia de Engenharia de Tráfego – CET – foi autorizada pela Secretaria Nacional de Trânsito (SENATRAN) a realizar o...

Política51 minutos ago

Deputado destaca iniciativa para inclusão de PcD

Em discurso na sessão plenária desta segunda (8) o deputado Doutor Hércules (Patri) destacou a importância da contratação pelo Tribunal...

Política51 minutos ago

Eduardo Cunha usa decisão de Arthur Lira para ser candidato

Wilson Dias/ Agência Brasil Cunha teve o mandato cassado em 2016 Entre os argumentos usados para recuperar seus direitos políticos,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana