conecte-se conosco


Entretenimento

Genérico, “A Garota na Teia da Aranha” afasta complexidade de Stieg Larsson

Publicado

em

Baseado no livro de David Lagercrantz, que dá sequência à trilogia Millennium de  Stieg Larsson , “A Garota na Teia da Aranha” é um filme que emula a atmosfera punk-rock do material original, mas no âmago é um thriller genérico.

Leita também: Com alma trash, “Operação Overloard” acerta em cheio ao fundir terror e nazismo


“A Garota na Teia da Aranha”
Divulgação

“A Garota na Teia da Aranha”

Depois de oito anos, a Sony resolveu voltar ao material de Larsson e elegeu o uruguaio Fede Alvarez para conduzir esse retorno de  Lisbeth Salander , agora interpretada por Claire Foy (“Primeiro Homem”), ao cinema. “ A Garota na Teia da Aranha ”, por contraponto, eleva ainda mais a versão assinada por David Fincher em 2011.

Leia também:Andrew Lincoln se diz entusiasmado com filmes que expandem “The Walking Dead”


“A Garota na Teia da Aranha”
Divulgação

“A Garota na Teia da Aranha”

Diferentemente de “Os Homens que Não Amavam as Mulheres”, não há conexões emocionais em xeque no novo filme, ainda que ele se organize essencialmente sobre elas, há desidratação de bons personagens coadjuvantes, agora vividos por atores pouco referendáveis, e a linearidade do roteiro exalta previsibilidade, algo avesso à dramaturgia de Larsson.

Claire Foy parece apenas vestir Lisbeth, e ainda que visualmente convença – e também na fisicalidade da personagem – ela jamais a é por inteiro. Não na mesma concepção que Rooney Mara e Noomi Rapace o foram. Não quer dizer que seja uma atuação ruim. Não é. Só falha em ser suficientemente autoral em face de fonte tão rica e prolífera.


“A Garota na Teia da Aranha”
Divulgação

“A Garota na Teia da Aranha”

Esses são apontamentos necessários, mas que não implicam na assunção de que o novo Millennium é ruim. Também não o é. Só é genérico e considerando um material tão pós-moderno, radical e complexo como a obra de Larsson é indesviável alguma frustração diante disso. De toda forma, o longa é um entretenimento adulto que se assume como tal e merece ser apreciado por essa coragem em um momento que o cinema enquanto indústria parece infantilizado.

Leia mais:  Luciano Camargo perde mais de 30kg e magreza preocupa internautas

A fotografia, assinada por Pedro Luque, que já havia trabalhado com o cineasta em “O Homem nas Trevas” e “A Morte do Demônio”, é fantástica amparando-se na paleta de cores frias para invadir a audiência com o clima gélido sueco. Algo que ele indubitavelmente empresta da fotografia de Jeff Cronenweth, do filme de 2011, que ainda resiste como a mais visceral e eficiente nesse sentido.

O mote de “A Garota na Teia da Aranha”


“A Garota na Teia da Aranha”
Divulgação

“A Garota na Teia da Aranha”

Na trama, Lisbeth é contratada por um analista sueco que prestara serviços para a NSA (agência de contra-espionagem americana) para roubar um programa capaz de acionar todas as armas nucleares do mundo remotamente. Claro, que o dispositivo cai em mãos erradas e a hacker precisa enfrentar uma organização paramilitar com doídos laços familiares.

Leia também: Série “FBI” foca na ação da polícia federal dos EUA no combate ao terrorismo

O foco do novo filme está todo em Lisbeth, o que se alimenta o hype joga contra a narrativa. Sua relação com Mikael Blomkvist, agora interpretado por Sverrir Gudnason, surge totalmente deslocada e os atores não conseguem dimensiona-la a contento. O fantasma da química entre Daniel Craig e Rooney Mara tampouco ajuda.

Alvarez, que tem nas suas soluções visuais o maior trunfo de seu filme, que tem mais cenas de ação do que se podia imaginar, cria duas ou três grandes cenas que ajudam a tornar  “A Garota na Teia da Aranha”  uma experiência mais salutar no escurinho do cinema.

Comentários do Facebook
publicidade

Entretenimento

Sertanejo morre após bater moto de frente com caminhão

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal confirmou a morte do cantor sertanejo Luiz Henrique Macedo, de 24 anos. Ele dirigia uma moto na BR-163, altura do município de Coxim, no Mato Grosso do Sul, no domingo (24), quando bateu de frente com um caminhão. O óbito se deu no local.

De acordo com o G1, o motorista do caminhão não sofreu ferimentos e não registrou ingestão de álcool no teste do bafômetro.

Luiz Henrique fazia parte de um grupo sertanejo com atuação em cidades do norte do Matro Grosso do Sul.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Gil Jung protagoniza ensaio sexy de ano novo e revela o que espera de 2019
Continue lendo
Nacional4 minutos atrás

Bolsonaro se reúne com ministros no Palácio do Planalto

Marcos Corrêa/PR Jair Bolsonaro já se reuniu outras sete vezes com ministros desde início do governo O presidente Jair Bolsonaro...

Nacional4 minutos atrás

Moro sugere mudança na lei para reverter decisão do Supremo sobre caixa 2

Marcos Corrêa / PR Sérgio Moro sugere mudar legislação para reverter decisão do STF e minimiza atrito com Maia O...

Nacional4 minutos atrás

Em novo recuo, MEC revoga portaria que suspendia avaliação da alfabetização

Luis Fortes/MEC – 2.1.19 Essa não é a primeira vez que o ministro Ricardo Vélez Rodríguez recua; entenda aqui a...

Nacional4 minutos atrás

Treze dias após ataques, alunos voltam a ser recebidos em escola de Suzano

Ueslei Marcelino/ABr Volta às aulas oficial na escola Raul Brasil, em Suzano, não tem data marcada; hoje, a unidade funciona...

São Mateus15 minutos atrás

Prefeitura realiza troca de tubulação no Centro de São Mateus

SÃO MATEUS (ES) – A Prefeitura de São Mateus, através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e da...

Esportes1 hora atrás

Jogadores ingleses repudiam racismo em vitória sobre Montenegro: “Vergonha”

A Inglaterra venceu Montenegro, por 5 a 1, nesta segunda-feira, pelas eliminatórias da Eurocopa, mas a goleada ficou marcada por...

Esportes1 hora atrás

Especialista explica imbróglio entre Nantes e Cardiff City no caso Emiliano Sala

Divulgação Emiliano Sala morreu em acidente aéreo no Canal da Mancha No mês passado, o Nantes, da França, entrou com...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana