conecte-se conosco


Direto de Brasília

Flávio Bolsonaro não vai ao MP para depor sobre caso Queiroz

Publicado

em


Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, também não compareceu ao depoimento no Ministério Público
Reprodução/Facebook

Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, também não compareceu ao depoimento no Ministério Público

O senador eleito Flávio Bolsonaro não compareceu ao Ministério Público nesta quinta-feira (10). O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) era esperado para dar esclarecimentos sobre a  movimentação financeira atípica de funcionários de seu gabinete no relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Em nota, Flávio Bolsonaro afirma que foi notificado apenas na segunda-feira (7), e que tem todo o interesse em esclarecer o caso, apesar de não ser investigado por qualquer crime. Como portador de foro privilegiado, ele pode escolher data, horário e local.

“Como não sou investigado, ainda não tive acesso aos autos, já que fui notificado do convite do MP/RJ apenas no dia 7/Jan, às 12:19. No intuito de melhor ajudar a esclarecer os fatos, pedi agora uma cópia do mesmo para que eu tome ciência de seu inteiro teor. Ato contínuo, comprometo-me a agendar dia e horário para apresentar os esclarecimentos, devidamente fundamentados, ao MP/RJ para que não restem dúvidas sobre minha conduta. Reafirmo que não posso ser responsabilizado por atos de terceiros, como parte da grande mídia tenta, a todo custo, induzir a opinião pública”, diz a nota, que foi publicada nas redes sociais do senador eleito em 2018.

Na última terça-feira, familiares de Fabrício Queiroz , ex-motorista de Flávio e cuja movimentação financeira registrou R$1,2 milhão em sua conta, segundo o COAF, também não foram ao Ministério Público . Ao MP, os familiares alegaram que não compareceram pois estão em São Paulo acompanhando o pós-operatório de Queiroz. O ex-assessor parlamentar passou por uma cirurgia no Hospital Israelita Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, para a retirada de um tumor no intestino no início do ano.

Leia mais:  Museu Nacional tem fóssil mais antigo das Américas e maior meteorito do Brasil

O Ministério Público quer esclarecer as movimentações financeiras atípicas nas contas de Fabrício Queiroz identificadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Segundo o órgão responsável por esse tipo de investigação, o ex-assessor recebia sistematicamente transferências bancárias e depósitos feitos por oito funcionários que trabalharam ou ainda trabalham no gabinete parlamentar de Flávio na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Os valores suspeitos giram em torno de R$ 1,2 milhão. Entre as movimentações financeiras atípicas registradas pelo Coaf , há também a compensação de um cheque de R$ 24 mil pago à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, além de saques fracionados em espécie no mesmo valor dos depósitos suspeitos feitos na véspera.

Em entrevista, o novo presidente afirma que o cheque é parte do pagamento de uma dívida de R$ 40 mil e que era possível que mais depósitos surgissem. Já o ex-assessor que faltou duas vezes ao depoimento marcado no Ministério Público alegando que está com câncer, disse, em entrevista ao SBT dois dias depois da segunda data marcada, que o valor em dinheiro que movimentou em suas contas é fruto da compra e venda de veículos usados e que ele é um “homem de negócios”.

Além do gabinete de Flávio Bolsonaro , funcionários de outros 21 deputados também apareceram no relatório do Coaf. A movimentação financeira total entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, segundo o documento, foi de mais de R$ 207 milhões. No total, foram identificados 75 servidores e ex- servidores da ALERJ que apresentaram movimentação financeira suspeita registrada em contas de suas titularidades.

Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Governo chileno sugere que mulheres usem “vestido curto” em almoço com Bolsonaro

Publicado

em


Deputada do partido de oposição se indigna com recomendação do governo chileno para que mulheres usem
Reprodução/Twitter/Maite Orsini Pascal

Deputada do partido de oposição se indigna com recomendação do governo chileno para que mulheres usem “vestido curto”

Um convite enviado pelo governo chileno aos seus políticos está causando alvoroço e indignação nas redes sociais. Durante almoço oficial com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), agendado para o próximo sábado (23), foi recomendado que homens usassem “terno escuro ou equivalente”, enquanto as mulheres deveriam usar um “vestido curto”.

Leia também: Bolsonaro e Trump falam após reunião: “Nunca os países estiveram tão próximos”

O detalhe na carta assinada pelo presidente do Chile, Sebastián Piñera, e pela primeira-dama, Cecilia Morel, foi percebido pela deputada chilena Maite Orsini Pascal, do partido de oposição Revolução Democrática, que afirmou que a sugestão do  vestido curto era “inaceitável”.

Nas redes sociais, a deputada postou fotos do documento recebido e comentou: “Não só o governo decide receber com honras um presidente xenofóbico e machista, como também pede para que as deputadas da república, que somos convidadas, irmos com ‘vestido curto’. Este é o @sebastianpinera que diz aceitar demandas feministas, mas envia um convite oficial que segue em 1800”.


Documento recomenda que mulheres usem
Reprodução/Twitter/Maite Orsini Pascal

Documento recomenda que mulheres usem “vestido curto”; governo do Chile aponta que parlamentar estava “desinformada”

Leia também: Em seu último dia nos EUA, Bolsonaro se reúne com Trump na Casa Branca

Em resposta, a porta-voz do governo, Cecilia Pérez, afirmou em entrevista à CNN do Chile que “vestido curto” não significa “minissaia” e sim, uma forma de explicar que as mulheres não precisam comparecer à reunião usando vestido de gala. A porta-voz ainda apontou que esse é um “protocolo de muitos anos e que muitos governos, inclusive os de que esquerda, já usaram”.

Leia mais:  Feridos na explosão do gasômetro da Usiminas recebem alta

Da mesma forma concordaram o Diretor-Geral de protocolo do Ministério de Relações Exteriores do Chile, Frank Tressler, e o conservador Mario Desbordes, do partido Renovação Nacional, que reforçaram a existência de um protocolo que regulamenta o traje e, por isso, a parlamentar estaria “desinformada”.

Leia também: Em entrevista a rede de TV, Bolsonaro fala de Venezuela, Marielle e polêmicas

De acordo com o artigo 15 do Regulamento Cerimonial Público e Protocolo de Estado, assinado pela ex-presidente Michelle Bachelet, em 2016, na “cerimônia de apresentação das Credenciais, as roupas podem ser um traje nacional ou terno de cor escura e, para mulheres, vestido curto ou roupas nacionais”.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional1 minuto atrás

Polícia resgata homem que vivia na mata e que se alimentava de cães mortos

As autoridades do município de Rosana, no estado de São Paulo, tentam descobrir a identidade do homem SÃO PAULO (SP)...

Mulher8 minutos atrás

As tendências de moda que vão estar em alta no outono/inverno 2019

O verão termina oficialmente nesta quarta-feira (20) e, é claro, que isso só quer dizer uma coisa: é hora de...

Agricultura8 minutos atrás

ALGODÃO/CEPEA: Baixa liquidez se mantém e Indicador cede

Cepea, 20/03/2019 – Os negócios de algodão em pluma continuam em ritmo lento no mercado brasileiro, segundo pesquisadores do Cepea....

Entretenimento23 minutos atrás

Ex-BBB tira toalha, exibe corpão e provoca fãs na web; veja vídeo

Jonas, que já teve vídeo íntimo vazado, fez uma surpresa para os seguidores na internet O ex-BBB Jonas Sulzbach, que...

Agricultura27 minutos atrás

ARROZ/CEPEA: Produtor se retrai e cotações sobem

Cepea, 20/03/2019 – Os preços do arroz em casca têm registrado leves aumentos no Rio Grande do Sul, devido à...

Mundo38 minutos atrás

Bebê nasce com feto dentro do abdômen, em caso raro de gravidez, na Colômbia

A rara gravidez de uma colombiana vem impressionando profissionais da saúde e internautas em diversos países. Na barriga da bebê,...

Variedades40 minutos atrás

Todo homem que trai faz essas 5 coisas e você não sabia

SALVADOR (BA) – Estudos recentes revelam que entre homens e as mulheres, os homens são os que mais traem. As...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana