conecte-se conosco



Estadual

Feirinha da Vila Nova completa 43 anos em São Mateus

Publicado

em

A feira tem a presença de 4.500 pessoas por domingo e no mês mais de 22 mil participam. Dando clara evidência que é o maior evento aberto do Espírito Santo com mais de 240 mil pessoas por ano.
 SÃO MATEUS – A feirinha do Bairro Vila Nova, que funciona todos os domingos, na Avenida Brasil, com 825 metros de extensão é destino certo de todos os mateenses que vão em busca de uma simples caminhada, amizade e claro de produtos frescos: verduras, legumes, farinha, eletrônicos, peixes, temperos e tantas outras coisas. Ontem ela completou 43 anos. O fato estará no primeiro livro que o administrador e escritor Cláudio Amorim lançará em breve.
“Os pioneiros da feira, Carmelito, João Palmeira e Belmiro Senna, disseram isso e eu tenho documentado, uma pena que o senhor Belmiro faleceu durante a pesquisa, mas eles disseram que em 10 de março de 1974, por uma questão de necessidade, resolveram fazer uma feira no local, na esquina onde hoje está a Escola Américo Silvares. Eles mataram um porco, dividiram em quatro pedaços, fizeram um caldo de fubá, uns biscoitos de nata, e venderam” – disse Cláudio Amorim, explicando que o livro já está na gráfica.
É claro que no inicio dos anos de 1970 quando a feirinha começou outros personagens deram muita força como a família do Mauricio do Bar, Adegil das Pipas, Jesus Mineiro que também vendiam produtos e faziam escambo com alguns destes.
O livro Muito além da feira livre traça o perfil de feirantes, fregueses e demais frequentadores, além das curiosidades, estatísticas e informações em geral sobre esta atividade econômica considerada uma das mais antigas do planeta, para muitos as feiras livre são a base do capitalismo, dando origem a moeda e ao dinheiro.
O lançamento será num domingo, em pleno dia de feira na Vila Nova, serão acertados com os feirantes uma disposição para que o lançamento colabore com a feira e seus frequentadores. “A feira da Vila Nova foi o campo da maior parte desta pesquisa, que abarcou também as demais feiras existentes na cidade”, lembrou Cláudio que coleciona uma centena de fotos e vídeos feitas com moradores, feirantes, fregueses e frequentadores. Gostou tanto que agora um de seus programas prediletos é frequentar as feiras livres de São Mateus postando nas redes sociais os acontecimentos destas feiras.
De acordo com Cláudio, a cidade de São Mateus possui atualmente 17 feiras. Na feira da Vila Nova o número de feirantes é 382 no período de pico, que é na primeira e última semana do mês.
junior 4Ao todo as feiras de São Mateus possuem mais de 587 feirantes em todas as regiões da cidade, urbana e rural. Ele explica que existem dois tipos de feiras: as âncoras que são aquelas que estão fixadas há mais de 5 anos e também as feiras nuvem que tem menos de 5 anos de existência. Nos levantamentos gerados, estas feiras da cidade geram algo próximo a 900 empregos entre diretos e indiretos.
A feira da Vila Nova tem público a cada domingo que varia entre 4.500 e 5.500 pessoas que gastam entre R$ 5 e R$ 50.  A maioria dos produtos são orgânicos, vem da agricultura familiar e já passam de pai para filho.
A feira do Vila nova tem a presença de 4.500 pessoas por domingo, com mais de 22 mil pessoas por mês e ainda 240 mil pessoas por ano, colocando a feirinha como um dos maiores eventos do estado.
E para a satisfação de todos a feira da Vila Nova tem  fluxos de renovação, ou seja, a medida que feirantes se aposentam outros novos feirantes dão inicio a prática, é um negócio familiar e sustentável economicamente.
Capa1CURIOSIDADE
Por que os dias da semana tem a palavra feira no nome?
Feira vem de feria, que, em latim, significa dia de descanso. O termo passou a ser empregado no ano 563, após um concílio da Igreja Católica na cidade portuguesa de Braga. A ideia da igreja era atribuir aos pecadores, o seja, todas as pessoas que vendiam algo na época autorização, para que estes vendessem o excesso de produção e que não fossem rotulados como pecadores. Assim mudou-se o nome dias da semana que eram os deusas pagãos para numerais atribuídos de feria e assim regulamentar esta prática comercial e claro, cobrar impostos destas vendas. Outra curiosidade é que essa forma de organização de dias da semana esta presente em poucos países do mundo, na sua maioria apenas aqueles de língua portuguesa.

Comentários do Facebook

Estadual

Governo do Estado investe R$ 1,5 milhão em obras de infraestrutura em Atílio Vivácqua

Publicado

em


.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), autorizou, nesta quinta-feira (02), a execução das obras de pavimentação, drenagem e contenção das Ruas Projetadas 16, 17A, 19, 20, 21, 22, 23, 24 e da Rua Gercy de Oliveira, situadas no bairro Alto Niterói, em Atílio Vivácqua. No total, o investimento do Governo do Estado é de R$1.583.962,81.

A assinatura da Ordem de Serviço foi realizada pelo governador Renato Casagrande, em solenidade virtual, transmitida pelas redes sociais. “Alto Niterói é um lugar lindo e que necessita de investimentos. Em nosso primeiro mandato realizamos importantes investimentos na localidade. Estamos agora dando mais um passo para que aquela população tenha mais qualidade de vida. É uma alegria poder dar essa Ordem de Serviço que levará mais felicidade às pessoas”, disse o governador.

Casagrande lembrou que obras de drenagem e pavimentação trazem um sentimento maior de pertencimento ao morador, que passa a cuidar ainda mais do local. O governador reforçou o compromisso do Governo com a população atiliense. “Temos feitos investimentos fortes em Atílio Vivácqua e iremos continuar. Se Deus permitir estaremos na cidade na inauguração desta obra”, afirmou.

O evento virtual contou com a participação da vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes; dos secretários de Estado, Marcus Vicente (Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano) e Lenise Loureiro (Gestão e Recursos Humanos); do prefeito de Atílio Vivácqua, Josemar Machado Fernandes; dos deputados estaduais Alexandre Quintino e Marcos Mansur; além de vereadores do município.

Obras

As ruas contempladas pelo investimento do Governo do Estado estão em péssimo estado, causando transtornos para os moradores de Alto Niterói e também para aqueles que circulam no local. Juntas, elas têm 14.643,50 metros de extensão. O projeto das obras prevê 4.980,28 metros quadrados de pavimentação com blocos de concreto; 2.018,40 metros de meio-fio; 860 metros de drenagem; 1.397,70 metros quadrados de calçada cidadã, com 2,20 metros de largura e acabamento com ladrilho podotátil; 126 metros de rampa de acessibilidade e 360,34 metros cúbicos de muro de arrimo de concreto.

“Essa é uma obra muito aguardada pela comunidade. A pavimentação das ruas beneficiará diretamente 7.850 pessoas, proporcionando melhor qualidade de vida para os moradores e garantindo mais infraestrutura para o bairro”, destacou o secretário Marcus Vicente.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Governo
Giovani Pagotto
(27) 98895-0843

Assessoria de Comunicação da Sedurb
Vitor Possatti Rodrigues (Respondendo)
(27) 99997-4244
[email protected]

 

Fonte: Governo ES

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!