conecte-se conosco



Economia

Exportações para a Argentina caem quase 40% este ano

Publicado

em

Bolsonaro e Macri, presidente da Argentina arrow-options
Marcos Corrêa/PR

Bolsonaro e Macri


BRASÍLIA – Como reflexo da crise na economia argentina , as exportações brasileiras para aquele país estão em queda livre. No período de janeiro a agosto deste ano, houve uma redução das vendas de produtos brasileiros , como automóveis, autopeças, veículos de carga e óleos combustíveis, de 39,7% em relação aos oito primeiros meses de 2018.

 Somente no mês passado, houve um decréscimo de 38,3% dos embarques para a Argentina . As exportações totalizaram US$ 6,778 bilhões e as compras de produtos argentinos ficaram em US$ 7,038 bilhões. Com isso, a balança comercial entre os dois países foi desfavorável ao Brasil em US$ 260 milhões.

Leia também: Brasil está preparado para a crise da Argentina, diz presidente do Banco Central

Os dados fazem parte dos números da balança comercial brasileira de agosto, divulgados, nesta segunda-feira, pelo Ministério da Economia . No mês, as exportações globais somaram US$ 18,853 bilhões e as importações, US$ 15,568 bilhões. A diferença entre as vendas e os gastos no exterior resultou em um superávit de US$ 3,284 bilhões – o maior valor desde 2017 (US$ 5,592 bilhões) para meses de agosto.

Leia também: Moratória e favoritismo de peronista agravam crise econômica da Argentina

 No acumulado do ano, as exportações foram de US$ 148,853 bilhões, enquanto as importações somaram US$ 117,094 bilhões, o que gerou um saldo positivo de US$ 31,759 bilhões. Nos oito primeiros meses do ano passado, havia um superávit de US$ 36,665 bilhões.

Comentários do Facebook

Economia

Brasil é uma potência, mas no saneamento está na época medieval, diz secretário

Publicado

em


source

Brasil Econômico

Secretário de Saneamento Pedro Maranhão durante entrevista ao portal iG
Reprodução/Youtube/Portal iG

Secretário de Saneamento Pedro Maranhão durante entrevista ao portal iG

O secretário de Saneamento do ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, disse em entrevista ao portal iG nesta terça-feira (22) que o Brasil é uma grande potência, mas que, na área do saneamento básico , “está na época medieval”. “Nós temos crianças com tablets usando tecnologia 5G, mas quando elas abrem a porta de casa voltam para a época medieval”, afirmou o secretário em durante live do Brasil Econômico .

Segundo Maranhão, o governo federal tem enfrentado uma característica cultural no País da falta de interesse de investimento na área. “Obra enterrada não dá voto. Essa é uma máxima daqui. Então o prefeito, o deputado, o gestor, o governador, eles preferiam fazer uma obra que desse visibilidade. Uma ponte, uma praça ou um show. E realmente o saneamento ficou para trás”, disse.

Por conta disso, o secretário afirma que uma das estratégias criadas foi a implantação do Marco Regulatório do Saneamento,  aprovado no Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o objetivo de universalizar o acesso ao saneamento básico até 2033, podendo ser prorrogado ainda até 2040.

“O Estado perdeu a capacidade de investimento e nós estamos abrindo para quem tem dinheiro para fazer isso. O marco dá mais previsibilidade e segurança jurídica para que as empresas invistam no Brasil”, explica Maranhão.

Após a sua aprovação, o marco regulatório foi alvo de muitas críticas, sendo acusado de uma ferramenta para a privatização da água, um bem que, de acordo com esses críticos, deveria ser público. Para Maranhão, no entanto, não houve uma boa compreensão do que o novo marco propunha e o assunto se tornou “ideologizado”.

“Eu costumo dizer que o marco não veio para privatizar. Ele veio para universalizar. Tem gente querendo ideologizar essa decisão. Nós estamos abrindo oportunidade para quem tem dinheiro investir. Vai ter muita PPP (Parceria Público-Privada), concessão e privatização”, afirmou o secretário.

Como resultado da implantação do marco, Maranhão avalia que o setor do saneamento já está maduro para receber recursos. “Isso já começou a virar conversa de mesa de bar, conversa de mesa de jantar. A sociedade despertou para a importância do saneamento. E é muito bom que isso aconteça”, disse.

Recuperação da economia

Maranhão também acredita que o marco vai ter papel importante na retomada da economia em meio à pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

“Isso vai ocorrer porque os investimentos vão chegar e o setor do saneamento tem uma cadeia produtiva muito grande, que vem desde o cavador de vala. Sem falar nos benefícios que isso vai trazer para as áreas da Saúde e do Meio Ambiente”, afirmou.

“Aliás, eu não sei porque somos tão criticados. Nossas questões ambientais estão mais bem resolvidas que em outros países. Nós temos a matriz energética mais limpa do mundo. É uma coisa meio maluca”, completou o secretário.

Confira a entrevista na íntegra:

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes15 minutos atrás

Flamengo supera Barcelona e desfalques pela covid-19 na Libertadores

. O Flamengo se recuperou da goleada por 5 a 0 sofrida na última quinta-feira (17) para o Independiente Del...

Esportes45 minutos atrás

CBF marca reunião para tratar de retorno de público a estádios

. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou na noite desta terça (22) que se reunirá com os clubes da...

Política45 minutos atrás

“Se a mídia está criticando, é porque discurso na ONU foi bom”, diz Bolsonaro

Marcos Corrêa/Agência Brasil Bolsonaro na ONU O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores, nesta terça-feira (22), no Palácio...

Saúde1 hora atrás

Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas

. O Brasil teve 836 mortes e 33.536 novos casos do novo coronavírus registrados nas últimas 24 horas. Os dados...

Saúde1 hora atrás

Saúde do Rio libera acesso do sistema de regulação a MP e Defensoria

. A fila do sistema de regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) passou a ter acesso liberado à...

Esportes2 horas atrás

Pia destaca vontade de novatas e vê seleção mais veloz após treinos

. A seleção feminina de futebol se despediu da Granja Comary, em Teresópolis (RJ), nesta terça-feira (22). Sem poder realizar...

Entretenimento2 horas atrás

Em dia em que completa 73 anos, Vanusa tem piora e é intubada na UTI

Reprodução/Instagram Vanusa com o filho Vanusa teve uma piora no estado de saúde e precisou ser intubada e levada para...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!