conecte-se conosco


Nacional

‘Exército era para proteger’, diz sogro de músico morto em carro fuzilado

Publicado

em


Evaldo dos Santos Rosa
Reprodução/redes sociais
Evaldo dos Santos Rosa foi morto pelo Exército quando estava a caminho de um chá de bebê

Sérgio Gonçalves de Araújo, de 59 anos, é sogro de Evaldo dos Santos Rosa, fuzilado por militares do Exército na semana passada, e estava sentado no banco do carona do carro que o músico dirigia quando foi morto. Baleado nas costas, ele foi internado no Hospital Albert Shweitzer, em Realengo, e teve alta na última quinta-feira (11). Em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo
, o sobrevivente deu detalhes do crime.

“Nunca pensamos que isso vai acontecer com a gente. Jamais vindo das Forças Armadas, principalmente do Exército
Brasileiro, que é para proteger a gente”, disse.

Leia também: Moro chama fuzilamento de carro de família no Rio de “incidente”

Segundo o sogro de Evaldo, ele foi morto logo na primeira rajada de tiros
disparada pelos militares. Sérgio diz que sobreviveu porque se escondeu debaixo do painel do carro depois de ver que Evaldo havia sido atingido.

“Quando entramos na estrada em que estava o Exército, eles começaram a metralhar a gente, e ele morreu no meu ombro, na primeira rajada de tiros. Aí, veio um morador da área que tentou socorrer o meu genro. Bateu na porta. Quando eu abri, começou de novo a rajada de tiros. Eu me escondi debaixo do painel do carro. Fui atingido aqui atrás, nas minhas costas, de raspão”, contou Sérgio.

Leia também: Músico tocou em show de amigos numa choperia horas antes de morrer no Rio

A auxiliar de enfermagem Luciana dos Santos, mulher de Evaldo, que estava no banco traseiro com o filho de 7 anos e uma amiga, também fez um desabafo. Ela ia com a família para um chá de bebê, na Baixada Fluminense
, quando o carro foi alvo dos disparos, em Guadalupe, na Zona Norte.

Leia mais:  Prova de órgão federal pede opinião sobre Bolsonaro em questões e causa revolta

“Destruiu a minha família, destruiu meu sorriso, destruiu a minha força de viver, destruiu a minha autoestima, estou sem chão”, disse Luciana sobre a ação do Exército
.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Bolsonaro edita 7º decreto sobre armas e mantém brecha para compra de fuzil

Publicado

em

Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
Bolsonaro edita 7º decreto sobre armas e mantém brecha para compra de fuzil

No início da madrugada desta quarta-feira, foi publicado no  Diário Oficial da União um novo decreto sobre armas , o sétimo editado desde o início do governo Bolsonaro . O texto revoga decreto publicado ontem, mas mantém alguns pontos polêmicos que vem sofrendo resistência do Congresso desde que o atual governo decidiu mudar as regras sobre porte e posse de armas no país. O novo decreto mantém brecha para compra de modelo de  fuzil ao repetir a definição técnica sobre o que é uma arma de uso permitido. Antes do governo Bolsonaro, fuzil era arma de uso restrito das forças policiais. 

Leia também: Desafiado por Zambelli a soltar áudio de Moro, Glenn rebate: “Vai se arrepender”

Numa tentativa de amenizar as críticas, o novo decreto de Bolsonaro excluiu a relação de cerca de 20 categorias profissionais que teriam direito a ter porte de arma. Assim, caiu a permissão para que guardas de trânsito, caminhoneiros, advogados, políticos eleitos e até jornalistas que cobrem assuntos de segurança pudessem requerer um porte de arma.

O novo decreto também revogou a permissão para compra de até 5 mil munições para armas de uso permitido e até 1 mil munições para armas de uso restrito. Agentes do Ibama para quem o governo Bolsonaro havia vedado o porte de arma, voltaram a ter esse direito.

Os militares que migravam para a reserva também perderam o direito automático de manter o porte. O novo decreto não traz mais o inciso que assegurava esse benefício. O novo decreto apenas diz que, para manter direito ao porte, o militar que vai para a reserva tem que se submeter a exames técnicos.

O novo texto manteve um tema que vinha sendo defendido por colecionadores de armas e associados de clubes de tiro: a liberação da importação de armas, mesmo quando há similar fabricado no Brasil . Até 2018, a importação de armamento era proibida se houvesse um similar nacional.

Leia mais:  Bolsonaro tem um “plano estratégico” para chegar ao fim do ano com tranquilidade

Leia também: Militar da comitiva de Bolsonaro é preso com cocaína em avião da FAB na Espanha

Bolsonaro enviou ontem um projeto de lei ao Congresso que, se aprovado, dará ao Executivo a permissão de por decreto ampliar o porte de armas para outras categorias, além daquelas especificadas em lei. Uma das principais questões sobre os decretos das armas foi justamente esta ampliação 

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Regional4 minutos atrás

Grávida é estuprada na frente da filha no ES

Uma mulher de 32 anos, grávida, foi estuprada na frente da filha, em Aracruz, região Norte do Estado, na noite desta segunda-feira...

Tecnologia35 minutos atrás

Zenbook 14 tem desempenho rápido, mas tela fica devendo; confira nosso review

Após um tempo sem trazer os zenbooks para o Brasil, a ASUS volta a trazer a sua linha de ultrabooks...

Mulher35 minutos atrás

Avó posa com neta em ensaio fotográfico e se emociona: “Idosos precisam disso”

Ensaio sensual não tem idade, e se você tem alguma dúvida disso é porque você ainda não conheceu a Dona...

Carros e Motos36 minutos atrás

Veja 5 fatos que já sabemos sobre o novo Toyota Corolla

Há dez anos, o Toyota Corolla ultrapassava o Honda Civic no ranking de vendas dos sedãs médios, assumindo uma liderança...

Carros e Motos36 minutos atrás

Até onde vai a onda dos SUVs?

Divulgação Chevrolet Tracker vai chegar ao Brasil no ano que vem como um dos próximos lançamentos do segmento Até quem...

Carros e Motos36 minutos atrás

Nova Ranger chama Amarok para briga antes de compartilhar DNA

Sergio Quintanilha Nova Ford Ranger mudanças que caracterizam o segundo facelift da terceira geração A nova Ford Ranger chamou a...

Economia36 minutos atrás

MP que institui contribuição sindical por boleto caduca na sexta-feira

Roberto Parizotti/CUT Medida provisória (MP) que institui contribuição sindical por boleto caduca na próxima sexta-feira (28) A medida provisória (MP)...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana