conecte-se conosco



Nacional

Ex-comandante do DOI-Codi é denunciado por morte de militante na ditadura

Publicado

em

source
imagens penduradas arrow-options
Tânia Rêgo/Agência Brasil – 2.5.16

Ato relembra vítimas da ditadura militar no Brasil; pesquisa Datafolha mostra temor de brasileiros

O Ministério Público Federal de São Paulo denunciou o ex-comandante do Destacamento de Operações e Informações ( DOI-Codi ) do II Exército, em São Paulo, um dos órgãos de repressão da ditadura militar e dois médicos legistas pela morte da militante Neide Alves dos Santos em 1976.

Audir Santos Maciel, ex-comandante do DOI-Codi em São Paulo, foi denunciado por homicídio qualificado. Os médicos legistas Harry Shibata e Pérsio Carneiro foram denunciados por falsidade ideológica. Shibata era o diretor do IML à época. Em 2017, sua casa foi alvo de protestos.

Leia também: Acusados de crimes na ditadura recebem até hoje pensão paga com dinheiro público

Apesar da morte de Neide ter ocorrido há mais de 40 anos, o Ministério Público Federal considera que o crime não prescreveu porque se insere em um contexto de ataque generalizado do Estado brasileiro contra a própria população. Por isso, constitui crime contra a humanidade e, portanto, não é passível de prescrição. A tese do MPF não é aceita pela maioria dos juízes, que citam a anistia concedida aos agentes da ditadura e a militantes.

A denúncia faz parte de uma série de acusações feitas por procuradores contra abusos cometidos pelo Estado brasileiro durante o período, chamada de Justiça de Transição. O documento foi feito pelo procurador Andrey Borges de Mendonça.

Segundo o documento, Audir Santos Maciel, então comandante do DOI-Codi em São Paulo, participou da operação que resultou na captura e assassinato de Neide. Já os médicos Harry Shibata e Pérsio JOsé Ribeiro Carneiro foram responsáveis por forjar um laudo necroscópico que omita as verdadeiras circunstâncias do óbito.

Leia também: São Paulo tem 33 ruas que homenageiam personagens e datas da ditadura

“O documento procurou corroborar a versão oficial de que as extensas queimaduras identificadas no corpo da vítima seriam fruto de suicídio por ateamento de fogo”, afirmou o MPF.

A militante era parte do setor de agitação e propaganda do Partido Comunista Brasileiro, legenda que se posicionou contra a luta armada como forma de oposição à diadura.

Mesmo assim, Neide foi presa três vezes em 1975, sempre liberada com sinais de tortura. Moradora do bairro da Barra Funda, ela era alvo de vigilãncia constante, segundo o procurador. Em 7 de janeiro de 1976, ela foi um dos vítimas da Operação Radar realizada pelo DOI-Codi entre 1973 e 1976 para o assassinato de integrantes do PCB, o chamado “Partidão”.

Segundo as informações oficiais, Neide foi levada na madrugada do dia 31 ao Hospital Municipal do Tatuapé com queimaduras. Os familiares, no entanto, só foram avisados de sua internação no dia 8 de janeiro, quando ela já havia falecido.

“O enterro foi realizado no dia seguinte, ainda sob vigilância de agentes da repressão e sem possibilidade de abertura do caixão”, afirma o MPF.

Os familiares viram apenas o rosto da militante, que estaria intacto. Contudo, o fato de não haver sinal de queimadura na face ou nos cabelos foi ignorado pelos médicos legistas.

Leia também: São Paulo tem 33 ruas que homenageiam personagens e datas da ditadura

“Caso a vítima tivesse ateado fogo à própria roupa, como indicavam os registros oficiais, as chamas teriam facilmente atingido a cabeça”, diz o Ministério Público.

Além disso, os profissionais do IML não abriram o cadáver, contrariando, ainda de acordo com o MPF, os procedimentos básicos de necrópsia. Inicialmente, o delegado que assinou o documento dispensou a elaboração de laudo, alegando “morte natural”, apesar das marcas de queimadura. Em um pedido subsequente, o laudo foi solicitado mas, ao lado do nome de Neide foi colocada a letra “T”, sinal utilizado por agentes da ditadura para identificar a vítima como “terrorista”. Essa era uma indicação observada em outros casos da época e indica que a análise deveria resultar em conclusões falsas para desvincular o óbito da prática de tortura.

“”O laudo é propositadamente sumário e tecnicamente insatisfatório, pois não esclarece como se espalharam as lesões e qual a origem das queimaduras. Não procurou vestígios de vestes queimadas nem fez o exame interior do cadáver. Em verdade, a versão do suposto suicídio foi forjada para justificar o homicídio da vítima. E mais: o laudo foi propositadamente omisso, visando dificultar as apurações das verdadeiras circunstâncias da morte e seus autores”, afirma o procurador Andrey Borges de Mendonça.

Além das penas de prisão, o MPF pediu o cancelamento de aposentadorias e que seja determinada a perda de medalhas e condecorações eventualmente entregues a eles pelos serviços que prestaram à repressão política.

Comentários do Facebook

Nacional

Ceará tem recorde de 29 assassinatos em 24 horas, por conta do motim

Publicado

em

source


a arrow-options
Twitter/Reprodução

Ceará tem 29 assassinatos em 24h

Em 24 horas, o estado do Ceará registrou 29 assassinatos . Foi o período mais violento do ano. O recorde de mortes acontece em meio ao motim realizado por policiais e bombeiros militares, que reivindicam aumento salarial acima do oferecido pelo governo.

Entre 1º de janeiro e 18 de fevereiro, a média no Ceará foi de seis homicídios por dia. A data mais violenta até então havia sido 18 de janeiro, com 17 crimes violentos letais.

Leia também: Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira

Durante a madrugada desta sexta-feira foram registrados pelo menos dois assassinatos. No Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, um adolescente de 16 anos foi surpreendido por cerca de sete homens que estavam a bordo de várias motocicletas e foi morto a tiros. No Bairro José Walter, um tiroteio em uma praça deixou uma pessoa morta e outra ferida.

Cid Gomes tem quadro clínico estável, diz boletim médico

O senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE) foi atingido por disparos de arma de fogo ao tentar romper com uma retroescavadeira um bloqueio de policiais amotinados da Polícia Militar cearense.

Cid tem quadro clínico estável e não há complicações respiratórias ou infecciosas, diz boletim médico divulgado no final da noite desta quinta-feira, 20, pelo Hospital Monte Klinikum, de Fortaleza, para onde ele foi transferido.

Leia também: PRF encontra maconha com GPS em fronteira: “traficantes monitoravam”

O boletim é assinado pelo médico Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho. Nesta quinta-feira, Cid foi liberado da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Coração de Sobral (CE), de onde foi transferido depois para a capital cearense.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento6 minutos atrás

Gracyanne Barbosa posta vídeo com fantasia e bumbum enorme engole fio-dental: “bundão maravilhoso”

Já no clima da folia, Gracyanne Barbosa deixou seus seguidores babando nesta quinta-feira (20) ao postar um vídeo muito ousado...

Estadual12 minutos atrás

Servidores receberão pagamento de fevereiro no próximo dia 28

O salário dos mais de 90 mil servidores do Poder Executivo do Estado, entre ativos e inativos, referente ao mês...

Entretenimento12 minutos atrás

Primeira noite do Carnaval em Salvador foi repleta de famosos

O Carnaval de Salvador começou em grande estilo! Na noite desta quinta-feira (21), vários famosos marcaram presença na folia, inclusive...

Economia27 minutos atrás

Gucci deve indenizar família por acusação indevida de furto de casaco

arrow-options Foto: Reprodução/Internet Loja fica no shopping Village Mall, no Rio Uma família brasileira pode ser indenizada pela loja italiana...

Economia27 minutos atrás

Carnaval deve injetar R$ 4 bilhões na economia do Rio de Janeiro neste ano

arrow-options Tânia Rego/Agência Brasil Carnaval deve injetar R$ 4 bilhões na economia do Rio de Janeiro neste ano As escolas...

Política27 minutos atrás

Arquivada denúncia contra Assumção

Está arquivada a denúncia de quebra do decoro parlamentar apresentada contra o deputado Capitão Assumção (PSL). Em reunião na manhã...

Entretenimento27 minutos atrás

Paulo Barros, Marielle e ciganos: o que esperar dos desfiles de São Paulo

Durante esta sexta-feira (21) e sábado (22), o público poderá conferir os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana