conecte-se conosco



Política

Entrevista: Dorimar Mandatto

Publicado

em


.

Com o avanço do novo coronavírus foi necessário o uso da tecnologia para proporcionar aos parlamentes e servidores o exercício de suas atividades de forma remota. Como foi a realização desse trabalho para a Diretoria de Tecnologia da Informação?

Foi um trabalho intenso, mas prazeroso em que pudemos colocar em prática e, com total aceitação dos envolvidos, as ideias que já haviam sido debatidas anteriormente pela equipe da DTI. Para profissionais de tecnologia da informação o trabalho remoto e a busca pela automação de atividades já são uma realidade.

Quais foram as dificuldades que vocês enfrentaram para colocar o sistema no ar? Foi preciso “criar” alguma coisa para dar vazão às necessidades da Ales? Qual foi o retorno de parlamentares e servidores?

A equipe da DTI é muito engajada com as demandas apresentadas, como dito anteriormente, automação de atividades e busca por uma forma de comunicação mais dinâmica já fazem parte do cotidiano dos profissionais de tecnologia. A Diretoria de Tecnologia já tinha implantado alguns dos projetos que viabilizaram o trabalho remoto antes mesmo do início da pandemia, a exemplo do serviço de arquivos na “Nuvem da Ales”, da disponibilização do sistema de registro e acompanhamento de chamados baseado no sistema GLPI, “Suporte Técnico” e da disponibilização de contas institucionais de e-mail para todos os servidores da Ales. Para complementar o rol de serviços que viabilizam as atividades remotas da Casa, a Diretoria de Tecnologia disponibilizou uma infraestrutura de desktop virtual (VDI) com o serviço “Tô de Casa”, em que os servidores, mesmo estando em sua residência, podem acessar todos os sistemas (em especial, os que não estão disponíveis na internet) e arquivos na estrutura da rede da Ales. Não menos importante e talvez tendo a maior visibilidade ao público externo foi disponibilizado aos servidores e parlamentares um ambiente para webconferências que possibilita a realização de reuniões online e o cumprimento da obrigação legislativa da realização das sessões plenárias, neste momento 100% virtuais. O retorno foi o melhor possível com ampla aceitação tanto dos servidores administrativos quanto da equipe parlamentar. Os usuários aprenderam rápido e apresentam suas dúvidas através dos meios digitais disponibilizados. Não foram observados impeditivos para a plena execução das atividades cotidianas da Ales.

Como foi a interação do DTI com outros setores como a Secretaria Geral da Mesa e a Secretaria de Comunicação Social para colocar as atividades legislativas no ar? Quais foram os maiores desafios?

A DTI busca sempre uma total integração com os demais setores da Casa, sendo necessário um alinhamento mais dinâmico neste momento especial em que vivemos. Para a realização das sessões parlamentares virtuais é imprescindível a participação da Secretaria Geral da Mesa, que, da mesma forma que acontece nas sessões presenciais, conduz com maestria as sessões, secretariando a Mesa durante as atividades dos parlamentares. A Secretaria de Comunicação Social também participa com sua equipe técnica, provendo a transmissão nos canais de vídeo e redes sociais da Assembleia Legislativa. Reiteramos que os responsáveis pela execução das atividades e informações geradas permanecem os mesmos, a DTI fornece meios que facilitam e viabilizam a execução de forma virtual. O desafio mais evidente foi o curto espaço de tempo para que fossem alinhadas entre as equipes todas as necessidades técnicas e operacionais, além da capacitação dos envolvidos, servidores e parlamentares.

O fato de a Casa já ter iniciativas como o Ales Digital ajudou o trabalho de vocês?

O projeto Ales Digital já vem há alguns anos dinamizando as atividades da Casa Legislativa. Não há dúvidas de que a execução das atividades da Assembleia ajudou na virtualização. Os servidores e parlamentares já estavam familiarizados com a facilidade e segurança de realizar toda a tramitação dos processos legislativos em meio digital. Temos convicção de que esse projeto, que já vem antes da pandemia, se perpetuará nesta Casa, embarcando cada vez mais serviços, buscando a prestação de excelência para a população.

Qual a sua avaliação sobre a questão do teletrabalho? Acredita que pode ser útil à Assembleia mesmo após o término da pandemia?

A Diretoria de Tecnologia tem posicionamento totalmente favorável à execução do teletrabalho, independentemente deste momento de pandemia. O  teletrabalho otimiza as atividades, possibilita que os envolvidos gerenciem melhor o tempo, reduz custos tanto para a administração quanto para os servidores. Cabe ao serviço público buscar meios de mensurar a produtividade e criar ferramentas de controle para o gerenciamento das atividades remotas desempenhadas.

A DTI é um dos setores da linha de frente para manter os trabalhos na Ales em meio à pandemia. Qual o cenário? Qual o tamanho da equipe? Quantos precisam ir até à Assembleia dar suporte? Estão trabalhando com revezamento e tomando os devidos cuidados? A Casa precisou disponibilizar algo especial para manter a segurança de vocês?

Com a dinâmica montada pela Diretoria de Tecnologia da Informação a maioria das atividades é realizada virtualmente, por meio de várias reuniões online, trocas de e-mails e mensagens por aplicativo. Foi mantida uma estrutura presencial mínima com revezamento entre os servidores de forma a prestar atendimento técnico indispensável aos equipamentos e aos servidores dos diversos setores que precisam atuar de forma presencial. Os servidores da DTI escalados para atendimento presencial seguem todas as recomendações estipuladas pelos órgãos de saúde, bem como as diretrizes definidas pela Ales, como o uso constante de máscara, o distanciamento mínimo e uso do álcool para higienização. A Ales, sempre preocupada com o bem-estar e segurança da saúde de todos os servidores, assim que solicitada, disponibilizou um dispenser com álcool 70% na porta da sala da Diretoria e colocou a estrutura da TI na rota da higienização diária especialmente montada para esse período de pandemia.
 

Comentários do Facebook

Política

Justiça mantém obrigação para Flordelis usar tornozeleira eletrônica

Publicado

em


source

Agência Brasil

A
Fernando Frazão/Agência Brasil

A deputada é acusada e ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo


A Justiça do Rio de Janeiro manteve a obrigação da deputada federal Flordelis em usar tornozeleira eletrônica . A decisão, publicada na quinta-feira (24), pelo desembargador Celso Ferreira Filho, foi divulgada nesta sexta-feira (25).


A defesa de Flordelis pleiteava, através de habeas corpus, que ela não fosse obrigada a usar tornozeleira, alegando que a deputada estaria submetida a constrangimento ilegal , sendo ré primária e que, além disso, já havia sido decretado o seu recolhimento noturno. Também argumentaram que Flordelis já havia entregue o seu passaporte.

Os advogados pleitearam ainda, no mérito, que ela fosse liberada de todas as medidas cautelares impostas e que a questão fosse levada à apreciação da Câmara dos Deputados, que decidiria sobre a possibilidade de aplicação de medidas cautelares diversas da prisão. A deputada tem imunidade parlamentar e não pode ser presa, a não ser em flagrante delito.

O desembargador, contudo, não acolheu as razões da defesa , e resolveu manter a obrigação da parlamentar utilizar tornozeleira eletrônica.

“Como discorrido neste aresto, o Poder Judiciário estadual é competente para decretar medidas cautelares diversas da prisão, tanto em substituição à prisão em flagrante delito quanto em graves e excepcionais circunstâncias, desde que não impossibilitem o pleno e regular exercício do mandato parlamentar, como no caso dos autos, não havendo sido expedido mandado de prisão em desfavor da ré . Portanto, ausentes os requisitos autorizadores da concessão do pleito liminar, tenho por indeferi-lo”, decidiu Ferreira Filho.

A deputada é  acusada de ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo, com a colaboração de outros filhos. O crime aconteceu no dia 16 de junho de 2019, quando ela e Anderson recém haviam chegado em casa, em Niterói.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Estadual7 horas atrás

Roda de Conversa acontece na próxima quarta-feira, 30

. O encontro propõe uma reflexão sobre a repercussão da solidão no cotidiano e na saúde mental das pessoas. O...

Estadual7 horas atrás

Reeducandas do Presídio Feminino de Cariacica participam do projeto Correr para Vencer

. O novo projeto da Vara de Execuções Penais de Vila Velha visa contribuir para a qualidade de vida das...

Estadual7 horas atrás

Tribunal de Justiça institui Comissão Permanente de Promoção da Primeira Infância

. O Ato que criou a Comissão foi assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ronaldo Gonçalves de Sousa,...

Esportes7 horas atrás

Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal

. O técnico do Benfica, o português Jorge Jesus, reclamou nesta sexta-feira (25) da recusa do Governo de seu país...

Esportes7 horas atrás

Série B: Chapecoense empata com América-MG e assume terceira posição

. Jogando na Arena Condá, a Chapecoense empatou sem gols com o América-MG na noite desta sexta (25) e assumiu...

Nacional7 horas atrás

Conselho suspende médico denunciado por abuso sexual em São Paulo

Reprodução Abib Maldaun Neto é acusado de cometer abuso sexual dentro do próprio consultório, no bairro dos Jardins, na capital...

Nacional8 horas atrás

Renovação da CNH segue suspensa por tempo indeterminado

Doutor Multas Renovação da CNH segue suspensa por prazo indeterminado O diretor-geral do Conselho Nacional de Trânsito, Frederico de Moura...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!