conecte-se conosco


Estadual

Enivaldo: “Perco a liderança, mas a máfia do guincho não vai voltar”

Publicado

em

No mais esperado discurso da sessão desta segunda-feira (2) no plenário da Assembleia Legislativa, o ex-líder do Governo, deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), disse que já sabia desde sexta-feira, dia 29, que seria tirado da liderança, quando se rebelou contra um contrato celebrado pelo Detran com uma empresa privada para o retorno das operações de guincho de veículos na Grande Vitória.

“Eu não tenho apego a nada. Perco a liderança, mas a máfia do guincho não vai voltar a agir no Espírito Santo. Na sexta-feira, eu oficiei, como presidente da CPI da Máfia dos Guinchos, ao Detran solicitando cópia do contrato de mais de R$ 3 milhões que o Governo celebrou, em regime de emergência e sem licitação, com uma empresa de capital social de apenas R$ 130 mil para prestar serviço de guincho na região metropolitana, ao mesmo tempo em que convoquei os diretores da empresa e do Detran para depor na Comissão”, disse Enivaldo.

A cópia do contrato foi encaminhado pelo diretor-presidente do Detran, Givaldo Vieira, à Comissão Parlamentar de Inquérito no início da tarde desta segunda-feira (2) e já está sendo analisado pela assessoria.

“Que empresa sortuda essa! Todo mundo sabia que no dia em que tentassem voltar com o guincho no Espírito Santo teria minha repulsa. Eu brigo até na mão, mas não aceito que a máfia do guincho volte a reinar no Espírito Santo. Agora, eu sei bem por que o pessoal que está em volta do governador fez esse movimento para me tirar: quem assinou o contrato com essa empresa foi um irmão da secretária de Comunicação”, acrescentou Enivaldo.

Embate de Freitas, novo líder do Governo, com Enivaldo, ex-líder, que foi para a tribuna de botina e chapéu de palha

Num discurso que monopolizou as atenções não apenas no plenário, mas em todos os setores da Casa e de telespectadores da TV Assembleia, que transmite a sessão ao vivo, Enivaldo fez um amplo relato dos fatos que antecederam sua saída da liderança do governo e questionou o esforço do núcleo em torno do governador para tentar esvaziar a importância do que ele fez nos 11 meses em que esteve no posto na Assembleia:

“Não sei por que de uma hora para outra passei a não servir. Será que é porque falo a verdade? Será que é porque falo que Vale e a BHP são assassinas e criminosas? Vieram me pedir para não intimar o pessoal dessas empresas para a CPI da Sonegação, mas ninguém me cala, eu intimo sim. Será que não sirvo porque o pessoal da Findes vive querendo passar tudo aqui dentro? Será que é porque defendo as coisas que a população defende? Será que é porque mandei ofício para o Detran pedindo cópia do contrato do guincho?”

Enivaldo dos Anjos não aceita ser responsabilizado pela convocação das eleições antecipadas, que reconduziram Erick Musso para a presidência na Assembleia no biênio 2021-2023: “Não coloquem a eleição antecipada da Mesa Diretora como pano de fundo, porque não é. Até porque o PSB já fez isso no final de outubro, antecipando a reeleição do presidente da Assembleia de Goiás”.

Apesar do discurso duro, o deputado Enivaldo dos Anjos fez questão de dizer que vai manter a palavra dada ao governador Renato Casagrande no início do ano: “Eu não sou demente e nem pau mandado, não sou ventríloquo de ninguém. Tenho honra e palavra, e isso é patrimônio. Esse pessoal do Cidadania e alguns assessores do governador podem parar de tentar causar intriga minha com Renato Casagrande, porque estão perdendo tempo. Eu vou manter minha palavra, independente de ele estar ouvindo essas pessoas, que se acham credores do governo dele. Não deixam o governador governar, arregimentar força. Mas eu vou manter minha palavra e continuar na base aliada do Governo”.

Assista o discurso de Enivaldo na Tribuna da Assembleia:

Leia mais:  Fies abre inscrições para 75 mil contratos nesta terça-feira

 

Comentários do Facebook
publicidade

Estadual

Homem alega ter contraído infecção após tomar injeção tem pedido indenizatório negado

Publicado

em

A decisão é do juiz de Direito da 4ª Vara Cível de Cachoeiro de Itapemirim.

Um homem ajuizou uma ação indenizatória contra uma farmácia, sob a alegação de que teria contraído uma infecção após tomar uma injeção de diprogenta no estabelecimento para tratamento de uma crise alérgica.

O autor narra que, no dia seguinte ao da aplicação, ele passou a apresentar dores, que perduraram por vários dias, sendo necessário inclusive a drenagem de secreções no local. Sendo assim, pleiteou reparação pelos danos morais suportados.

A parte requerida apresentou defesa, argumentando que inexiste comprovação de que o autor teria adquirido o medicamento injetável descrito na inicial, razão pela qual a parte requereu a improcedência do pedido de dano moral.

Após análise dos autos, o juiz da 4ª Vara Cível de Cachoeiro de Itapemirim verificou que não foram apresentadas provas ou mínimo indício de que a injeção de “Diprogenta” teria sido aplicada no autor por algum dos funcionários ou mesmo proprietário da farmácia demandada, bem como não foram demonstrados documentos que confirmassem o dano causado ao requerente.

O magistrado observou que as testemunhas ouvidas em juízos afirmaram não ter conhecimento do referido estabelecimento comercial, o que reforça a ausência de conjunto probatório suficiente para a procedência da ação indenizatória.

“Sendo assim, não há que se falar em responsabilidade da demandada no caso em apreço, pois inexiste nos autos comprovação suficiente quanto aos fatos narrados na peça de ingresso, que imputem aquela os danos suportados pelo autor”, finalizou o juiz em sua examinação, julgando improcedente o pedido autoral.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Eleição na Câmara de Macapá termina em pancadaria
Continue lendo
Entretenimento2 minutos atrás

Cortes na Globo chegam ao “Zorra”; metade do elenco deve ser demitido

Bruta e imparável, a reestruturação da Globo promete dar o que falar por um tempo. Após demitir funcionários dos bastidores...

Entretenimento2 minutos atrás

Gracyanne Barbosa leva marmita para o samba e chama atenção com micro shorts

Gracyanne Barbosa se produziu todinha para cair no samba na quadra da União da Ilha, escola que em que ocupa...

Polícia Federal2 minutos atrás

Operação Títeres investiga esquema de candidaturas laranjas nas eleições de 2018

Boa Vista/RR – A Polícia Federal deflagrou hoje (11/12) a Operação Títeres*, que tem o objetivo de investigar associação criminosa...

São Mateus11 minutos atrás

Tamar promove Carebada Cultural em Guriri

Iniciativa reúne músicos locais e programação que levará entretenimento às comunidades costeiras em celebração ao Filhote 40 milhões nas principais...

Política15 minutos atrás

Ales aprova fim do Fundo para a Redução das Desigualdades

O Plenário aprovou, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (11), dois projetos de lei (PL) de autoria do Executivo. Um...

Policial15 minutos atrás

PRF recupera veículo roubado e apreende documento falso em fiscalização na BR 101

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou na noite desta terça-feira (10), no Km 293 da BR 101, em Cariacica/ES, veículo...

Agricultura28 minutos atrás

CAFÉ/CEPEA: Comercialização da safra 2019/20 ultrapassa 65% do total

Cepea, 11/12/2019 – A forte recuperação nos preços externos e internos dos cafés arábica e robusta tem atraído agentes ao...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana