Connect with us

Economia

Energia solar e concorrência podem reduzir conta de luz em 13,5%

Published

on

source
Estudo aponta mais de 13 encargos que poderiam reduzir tarifas em até 13,5%
Fernanda Capelli

Estudo aponta mais de 13 encargos que poderiam reduzir tarifas em até 13,5%

Um levantamento feito pelo Instituto Escolhas mostra que a conta de energia elétrica poderá ficar até 13,5% mais barata se o governo federal repassar tributos ao Tesouro Nacional e aumentar os investimentos em energia solar. O estudo foi entregue ao Senado para análise dos parlamentares e poderá se tornar um projeto de lei nos próximos meses.

Segundo a pesquisa, apenas a redução de encargos e cobrança de taxas não relacionadas ao setor elétrico provocaria uma queda de 8,5% na conta de luz. Entre os impostos cobrados na tarifa de energia, estão custos sobre Carvão Mineral, Irrigação e Aquicultura, Cooperativas, Eletrificação Rural e Água, Saneamento e Esgoto. Todos os encargos geram um custo inicial de R$ 41 bilhões ao consumidor.

Para reduzir a conta de luz, o instituto sugere o repasse de 20% dos valores à União por ano sobre o valor inicial. Se feita a redução, de acordo com o levantamento, o valor dos encargos cairia para R$ 11 bilhões.

O Instituto Escolhas ainda sugere a redução de 40% na alíquota da Taxa de Fiscalização dos Serviços de Energia Elétrica (TFSEE), cobrada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para os pesquisadores, o corte na TFSEE não prejudicará o orçamento da Aneel.

“Existem encargos que pesam na conta de luz e que foram ao longo do tempo sendo excluídos do setor elétrico. Parece que não vai pesar muito, mas acaba gerando mais de R$ 41 bilhões de custos aos brasileiros. Atualmente a gente paga encargo para funcionamento de usinas de carvão, que não deveriam mais estar em funcionamento, paga termelétricas que o governo contrata, sendo que temos a [energia] eólica e solar que são mais baratas e suprem a necessidade de geração de energia”, explica Sérgio Leitão, diretor-executivo do Instituto Escolhas.

“Nós sugerimos repassar a porcentagem para o Tesouro Nacional para melhor administração dos recursos e poder equalizar a conta. O rico e o pobre estão pagando a mesma conta, guardado as diferenças de consumo, mas as taxas pesam sobre eles igualmente. Se essa porcentagem for destinada ao Tesouro, a maneira de equacionar isso é completamente diferente”, completa.

Leitão alerta para a necessidade de aumento da concorrência entre os operadores elétricos. Atualmente, a distribuidora de energia é responsável pelo fornecimento da rede elétrica para uma cidade ou região, impossibilitando o consumidor a escolher a empresa que abastecerá sua residência.

Em 2020, o Senado aprovou um projeto de lei que prevê a livre concorrência entre operadores de energia elétrica. O texto, no entanto, está travado na Câmara dos Deputados e não deve ser colocado em votação neste ano.

“É igual você escolher uma operadora de celular. Antigamente poderíamos escolher entre a Telerj ou a Telesp, por exemplo. Isso ampliava a concorrência entre elas e provocava uma redução dos valores oferecidos. O mesmo deveria acontecer com a energia elétrica. Iria beneficiar diretamente o consumidor em pelo menos 4%, sem sombra de dúvidas”, diz Leitão.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG


Investimento em energia solar

A pesquisa do Instituto Escolhas ressalta a importância dos investimentos do governo federal na distribuição de energia solar para famílias carentes. Segundo Sérgio Leitão, a criação de um programa para facilitar a implantação de placas solares em residências de baixa renda poderá colaborar na redução do custo na tarifa de energia elétrica.

“Seria necessária a criação de um programa para facilitar a implantação de placas solares em residências de baixa renda. Além de aumentar a concorrência, ajudaria a reduzir o consumo e provocaria uma queda de pelo menos 1% na tarifa de energia elétrica”.

O uso de energia solar corresponde a 1,7% de toda matriz energética do Brasil atualmente. Cerca de 70% da produção, segundo dados da Aneel, é destinada para residências.

“Energia renovável é outra coisa. Além de economia, o consumidor pode ter acesso a descontos e benefícios com a colocação de placas”, afirma Leitão.

Redução do ICMS na conta de luz

A Câmara dos Deputados deve votar nesta terça-feira (24) um projeto de lei que prevê o limite de 17% na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para energia elétrica, combustíveis, telecomunicações e transporte. O texto é uma das apostas do governo federal para pressionar estados a reduzir a alíquota do imposto e reduzir a cobrança em cima do Palácio do Planalto.

A proposta coloca os setores como essenciais, obrigando uma cobrança menor de impostos para o consumidor. A expectativa é que a redução na tarifa de energia chegue a 11%, segundo o deputado Danilo Forte (União Brasil-CE), autor da proposta.

O texto deve passar sem maiores problemas pela Câmara, mas deverá ficar em segundo plano no Senado. O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), já declarou que ouvirá os setores e secretários da fazenda sobre a proposta.

Governadores já declararam ser contra o projeto e acreditam na perda de até R$ 100 bilhões nos cofres estaduais por ano caso a medida passe pelo Congresso. O Planalto, entretanto, justifica que o valor não prejudicará a arrecadação, já que os estados apresentaram forte alta no faturamento nos últimos 12 meses.

Comente Abaixo
Internacional8 minutos ago

Sobe para 50 o número de migrantes mortos em caminhão no Texas

Reprodução – 28.06.2022 Local onde vários corpos foram encontrados no Texas Nesta terça-feira (28), subiu para 50 o número de...

Economia8 minutos ago

Paes de Andrade pede conversa particular com cada diretor da Petrobras

Denio Simões/Valor Petrobras: Caio Paes de Andrade pede dez minutos com cada diretor em seu primeiro dia como presidente Caio...

Economia8 minutos ago

Pacotão de ‘bondades’ deve ser pago com arrecadação extra, diz Guedes

Lorena Amaro Paulo Guedes afirma que pacotão de bondades será pago com arrecadação extra O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse...

Entretenimento8 minutos ago

Grazi Massafera celebra 40 anos em fazenda com a filha

Reprodução/Instagram 28.06.2022 Grazi completa 40 anos nesta terça-feira (28) Quarentou! Grazi Massafera completa 40 anos nesta terça-feira, 28, e celebrou...

Entretenimento8 minutos ago

Lorde mostra indignação no Glastonbury sobre reversão dos direitos ao aborto nos EUA

The Music Journal Brazil Lorde mostra indignação no Glastonbury sobre reversão dos direitos ao aborto nos EUA A cantora neozelandesa...

Entretenimento8 minutos ago

Ana Maria diz que manterá bordão ‘acorda menina’ em novo horário

Reprodução Ana Maria muda de horário na Globo “Acorda, menina!” Com as novas manhãs da TV Globo, o bordão de...

Nacional8 minutos ago

Alesp doa R$ 2 milhões para o Fundo Social de Solidariedade de SP

Reprodução/Assembleia Legislativa do Estado São Paulo Sessão Extraordinária na Assembleia Legislativa de São Paulo A Assembleia Legislativa de  São Paulo...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana