conecte-se conosco



Estadual

Empresários de bares e restaurantes se reinventam com investimento do Bandes

Publicado

em

 

O distanciamento social mudou hábitos de consumo e essa mudança foi sentida em todos os setores da economia, em especial no setor de alimentação. No processo de se reinventar para sobreviver em tempos de pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), bares e restaurantes têm buscado apoio nas linhas de financiamento do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para manutenção da capacidade produtiva e na busca de alternativas para adequação dos serviços neste momento.

Para atender os empreendedores capixabas, o Bandes oferece diferentes formas de fortalecer os negócios do setor, por meio de uma política de crédito da instituição que disponibiliza recursos para as empresas. Uma das alternativas para o financiamento de empresários do segmento é a utilização dos recursos provenientes do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), ligado ao Ministério do Turismo, e que tem no Bandes uma das dez instituições de desenvolvimento no País como repassador.

Para ter acesso aos recursos, as empresas precisam ter um certificado emitido pelo Ministério do Turismo, o Cadastur. Com o Fungetur, os negócios voltados ao turismo, especialmente bares, lanchonetes, cafés e empresas do ramo de hospedagem, podem ter acesso ao crédito com carência e prazo de pagamentos adequados.

Tradição e modernidade: Bar do Ceará aposta no delivery com comida de boteco

Um exemplo de empreendimento que buscou o Bandes para a manutenção de sua atividade produtiva é o Bar do Ceará, um dos mais tradicionais de Vitória, com mais de 60 anos de atuação. O começo foi em 1960, quando o “casal Ceará”, Lourival e Oswaldina, decidiu abrir um pequeno empreendimento no bairro Jucutuquara. O cardápio era enxuto: sardinha frita, batidinhas de maracujá, gengibre e limão e cerveja gelada. Depois, ao cardápio original, introduziu-se a famosa cesta de pastéis e atualmente, a empresa, em sua terceira geração, se tornou famosa pelo atendimento e seu cardápio diversificado.

O empreendedor Lourival Nepomuceno Silva Filho, que herdou o apelido do pai, Ceará, percebeu nos últimos anos uma mudança no hábito de consumo de seus produtos, com um aumento da demanda para viagem. Com o novo cenário deste ano, esse projeto precisou ser implementado com maior intensidade, devido às restrições impostas pelo distanciamento social.

O negócio passa por mais uma transição, com a participação, agora, da Camila Silva, a terceira geração do bar do Ceará, que chega com novas ideias e modernização do empreendimento. O empresário buscou apoio no Bandes para a adequação do negócio ao momento atual.

“Apesar do cenário atual, estamos otimistas para o futuro, principalmente pela transição de geração que traz ‘sangue novo’ para o negócio, o que não só possibilita o surgimento de novas ideias, mas também tirar antigos projetos do papel, como o delivery”, enfatiza Lourival.

O novo canal de atendimento e de distribuição dos produtos do estabelecimento tem dado bons resultados é uma adaptação ao mercado. “Não é surpresa que os hábitos mudem constantemente, mas nunca foi tão forte a busca por conveniência e praticidade como nos últimos anos, o que pode ser observado pela quantidade de aplicativos de entregas, o que se intensificou na pandemia. Acreditamos que seja um mercado, que apesar de não ser novidade, por muito tempo se limitou a pizzas e lanches e cada vez mais cresce para cozinha especializada. E por que não a comida de boteco? Dessa forma, queremos não só permanecer consolidando a marca que é conhecida e respeitada, como expandir nossa atuação através do delivery, considerando nossa excelente reputação construída ao longo desses 60 anos, sempre relacionada com qualidade e respeito ao cliente”, destaca o empresário.

Comentários do Facebook

Estadual

Paciente que teve celular furtado durante internação deve ser indenizado

Publicado

em


A sentença é do 4º Juizado Especial Cível de Cariacica.

Um paciente que teve o aparelho celular furtado durante internação para tratar sintomas graves de Covid-19 deve ser indenizado por hospital de Vila Velha. A sentença é do 4º Juizado Especial Cível (JEC) de Cariacica.

O homem contou que deu entrada no hospital no dia 13/06 e, por ter sido internado em enfermaria, outro homem também foi acomodado no local no dia 20/06. Ocorre que, esta pessoa evadiu-se do local levando o aparelho celular do autor da ação, enquanto ele dormia.

O requerente também narrou que, embora tenha acordado durante o furto e corrido atrás do acusado, inclusive pedindo aos funcionários do hospital que impedissem a saída do homem, não obteve êxito. Diante dos fatos, o autor da ação pediu a restituição do valor pago pelo aparelho e indenização por danos morais.

Já o hospital, em sua defesa, alegou que a responsabilidade pela guarda dos bens é da parte autora, inclusive tendo assumido e assinado termo de exclusão de responsabilidade do réu por extravio de objetos.

Ao analisar o caso, a juíza leiga do 4º JEC de Cariacica, Laís Bastos Nogueira, observou que, segundo relato do segurança da ré, ficou claro que os funcionários se negaram a abordar o sujeito, afirmando não competir a eles esta postura, sendo responsabilidade do requerente fazê-lo. Também de acordo com depoimento, o autor do furto teria se evadido do local com o auxílio de uma funcionária do hospital, que solicitou motorista de aplicativo para levá-lo.

Segundo a sentença, apesar da alegação da defesa de que o autor da ação assinou termo de responsabilidade, trata-se de termo de adesão, não tendo o paciente a oportunidade de concordar ou não. Além disso, o requerente estava acometido pelo novo coronavírus, o que, como é de conhecimento geral, impossibilitava que estivesse acompanhado ou mesmo que outra pessoa fosse alocada com ele no mesmo quarto, visto que, de acordo com o paciente, somente ele estava com Covid-19, não o outro homem.

Por fim, conforme a decisão, homologada pelo juiz Adriano Corrêa de Mello, o hospital não comprovou que disponibilizou ao autor local seguro para a guarda de seus pertences durante a internação, como, por exemplo, um cofre.

“Nesse cenário, é inafastável o reconhecimento da responsabilidade do réu, pois, espera-se segurança de si e seus pertences durante uma internação hospitalar, não sendo razoável que, mesmo tendo o autor comunicado o fato ao réu, não tenha tomado providências para impedir que o homem saísse do local portando o celular do autor”, diz a sentença, que considerou ainda o fato do homem, que estava internado, ter conseguido sair do local sem documento médico de alta.

Nesse sentido, foram julgados procedentes os pedidos do requerente para condenar o hospital a indenizá-lo em R$ 799,00 pelos danos materiais e em R$ 5 mil pelos danos morais.

Vitória, 08 de outubro de 2020

Informações à Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Elza Silva | [email protected]

Maira Ferreira
Assessora de Comunicação do TJES

[email protected]
www.tjes.jus.br

Fonte: TJES

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento5 horas atrás

“A Fazenda 12”: após ser esculachado por Jojo Todynho, Cartolouco é eliminado

Reprodução/PlayPlus Sinceridade de Jojo Todynho chama a atenção da web Cartolouco foi o quarto peão a deixar ” A Fazenda 12 ”...

São Mateus6 horas atrás

DOAÇÃO | Prefeito Daniel da Açaí recebe R$ 150 mil em dinheiro; advogado relata erro no registro

  “Daniel da Açaí” foi o candidato que recebeu a maior doação em dinheiro para a campanha eleitoral, no país,...

Esportes6 horas atrás

Thiago Galhardo marca duas vezes e Internacional derrota Bragantino

  Duas partidas fecharam a 14ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira (8). Em Curitiba, Athletico-PR e Ceará ficaram apenas...

Entretenimento6 horas atrás

Pagodeiro Rodrigo Gomes lança canção em homenagem à ex-participante do “BBB 20”

Divulgação Rodrigo Gomes O cantor Rodrigo Moraes está passando uma temporada no Rio de Janeiro para dar sequência à produção...

Esportes7 horas atrás

Treze goleia Imperatriz e deixa zona do rebaixamento na Série C

Em partida da primeira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro adiada por causa de um surto do novo coronavírus...

Saúde7 horas atrás

Covid-19: número de casos estabiliza e mortes caem 6% na semana

O número de casos de covid-19 ficaram estabilizados na última semana epidemiológica (40) em comparação com a anterior (39), com...

Saúde7 horas atrás

Segundo a OMS o Brasil é eleito o país mais ansioso do mundo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Panamericana da Saúde (OPAS) indicam que a saúde mental é...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!