Connect with us

Internacional

Em represália, Alemanha suspende licenciamento de gasoduto da Rússia

Published

on


source
Em represália, Alemanha suspende licenciamento de gasoduto da Rússia
Senado Federal

Em represália, Alemanha suspende licenciamento de gasoduto da Rússia

O chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, disse nesta terça-feira que o seu país  tomou medidas para interromper o processo de autorização da operação do gasoduto Nord Stream 2 da Rússia. Scholz disse a repórteres em Berlim na terça-feira que seu governo estava tomando a medida em resposta às ações de Moscou na Ucrânia.

O gasoduto que leva gás natural da Rússia para a Alemanha foi concluído em setembro e atualmente esperava autorização para entrar em operação. Em dezembro, Putin disse que o gasoduto estava pronto para operar.

O projeto foi muito criticado pelos Estados Unidos e por alguns países europeus, que defendiam que a obra aumentaria a dependência da Europa do fornecimento de energia russo.

Scholz disse que o governo decidiu “reavaliar” a certificação do gasoduto após o governo de Vladimir Putin reconhecer a independência de duas regiões separatistas ucranianos e enviar forças do Exército russso para a área. O chanceler pediu ao Ministério Economia e Tecnologia que tome as medidas administrativas necessárias para que o gasoduto não possa ser certificado por enquanto.

“Isso parece técnico, mas é a medida administrativa necessária para que não haja certificação do gasoduto. E, sem essa certificação, o Nord Stream 2 não pode começar a operar”, disse Scholz a repórteres.

O chanceler condenou a decisão der Putin de reconhecer as autoproclamadas Repúblicas Populares de Luhansk e Donetsk como Estados independentes, classificando-a como uma grave violação do direito internacional.

“A situação esssencialmente mudou”.

A sanção é a mais dura retaliação tomada contra a Rússia até agora. Espera-se que Estados Unidos, União Europeia e Reino Unido também anunciem medidas de punição à Rússia hoje.

Com suas ações no Leste da Ucrânia, Putin não está apenas viola os Acordos de Minsk, de 2015, mas também a Carta da ONU, que prevê a preservação da integridade territorial e da soberania dos Estados.

Leia Também

Scholz afirmou que, apesar das sanções, também é importante evitar um acirramento ainda maior das tensões

“Uma guerra no Leste ameaça a Europa — disse Scholz, dizendo que “tal catástrofe deve ser evitada”. “Apelo à Rússia para ajudar com isso”.

O Nord Stream 2 tem como objetivo dobrar a capacidade de fornecimento de gás russo através do Mar Báltico, em um contexto de crise energética na Europa. Hoje, o primeiro gasoduto Nord Stream transporta 55 bilhões de m³ de gás anualmente para a Alemanha, correspondendo a 49% de todo consumo do combustível no país.

A obra, estimada em US$ 11 bilhões, chegou a ser alvo de sanções dos EUA, mais tarde retiradas pelo presidente Joe Biden. Ela já era criticada por seu impacto ambiental e por, na visão de Washington, elevar a dependência europeia do gás russo e diminuir a influência da Ucrânia — atualmente, as importações europeias que vêm da Rússia cruzam território ucraniano.

O chanceler alemão recebeu críticas por, ao contrário dos Estados Unidos, do Reino Unido e de outros parceiros europeus, inicialmente não ser veemente em suas ameaças de retaliação a Putin. A pressão externa, no entanto, exerceu efeito, e ele crescentemente buscou demonstrar unidade com Washington.

Em uma visita à Casa Branca na primeira semana de fevereiro, Biden afirmou que uma ação militar russa contra a Ucrânia significaria “o fim” do Nord Stream 2.

O próprio governo alemão só reconheceu que poderia haver sanções envolvendo o Nord Stream 2 na sexta-feira, durante a Conferência de Segurança de Munique, quando a ministra das Relações Exteriores, Annalena Baerbock, ameaçou abandonar o projeto. O partido de Baerbock, Os Verdes, tem postura mais crítica a Moscou do que os sociais-democratas, de Scholz, com quem formam a coalizão de governo junto do Partido  Democrático Liberal (FDP).  

Além do fornecimento do gás, a Alemanha é a segunda maior parceira comercial da Rússia, atrás apenas da China. Há cerca de 4 mil empresas alemãs na Rússia em operação, e o investimento direto gira em torno de 3 bilhões de euros anuais. Dentro do setor produtivo, há o temor de que eventuais sanções contra a Rússia tenham um impacto devastador — daí a pressão sobre o governo para evitar medidas drásticas.

Fonte: IG Mundo

Comente Abaixo
Polícia Federal2 minutos ago

PF deflagra operação contra a fraude na aquisição e no registro de armas

Montes Claros/MG – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 16/8, a Operação Spawning, com o objetivo de combater fraude na...

Política2 minutos ago

Haddad diz que campanha terá que enfrentar fake news

Rodrigo Zacarias/Instagram Haddad iniciou campanha em São Paulo O candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) deu o...

Política2 minutos ago

No primeiro dia de campanha eleitoral, Rodrigo Garcia critica Haddad

Reprodução/Instagram Rodrigo Garcia (PSDB) No primeiro dia oficial das campanhas eleitorais, o governador de São Paulo Rodrigo Garcia (PSDB) optou...

Tecnologia3 minutos ago

WhatsApp vai permitir recuperação de mensagem apagada

Unsplash/Mourizal Zativa WhatsApp terá novo recurso O WhatsApp está desenvolvendo um recurso que permite que usuários revertam a exclusão de...

Internacional8 minutos ago

EUA: Força Aérea anuncia teste de míssil nuclear de longo alcance

Ansa EUA anunciam que testaram míssil nucelar de longo alcance Os  Estados Unidos testaram um míssil nuclear de longo alcance...

Política32 minutos ago

TSE amplia prazo para análise do código-fonte das urnas eletrônicas

Reprodução TSE amplia prazo para análise do código-fonte das urnas eletrônicas O ministro Edson Fachin, em seu último dia como...

Mulher32 minutos ago

Susana Naspolini usa touca gelada na quimioterapia para manter cabelo

Reprodução/Instagram Susana Naspolini faz tratamento contra o câncer no osso da bacia A jornalista Susana Naspolini voltou a lutar contra...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana