conecte-se conosco


São Mateus

Em 5 horas, São Mateus registra três crimes da Lei Maria da Penha

Publicado

em

Em todos os casos, já havia queixas registradas junto à polícia contra os agressores

Empurrada na piscina praticamente vazia, golpeada com ripa com prego e espancada: estes foram os destinos de três mulheres nas mãos dos maridos ou ex-maridos, durante a noite deste domingo (14), em São Mateus. Em um intervalo de menos de 5h, a cidade do Norte do Estado registrou três crimes enquadrados na Lei Maria da Penha.

ÀS 17H

Por volta deste horário, a Polícia Militar foi acionada para ir ao Hospital Roberto Arnizaut Silvares, porque uma mulher de 42 anos teria sido empurrada pelo marido em uma piscina praticamente vazia, após tentar ver algumas informações no celular dele. Com fortes dores na cabeça e nos quadris, ela já havia sido socorrida pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com ela, apesar de uma medida protetiva de afastamento contra o marido, os dois reataram um relacionamento passado e convivem há cinco anos. Questionado no próprio hospital, o marido, de 38 anos, negou a versão da mulher. Segundo ele, ela estava brigando com ele e o empurrão teve a intenção de servir apenas como defesa.

ÀS 19H

Nesta hora, a vítima de 35 anos acionou a polícia, depois de ser agredida pelo ex-marido, em um bar, localizado no balneário de Guriri. Após uma discussão, a mulher acabou com três perfurações no corpo: uma no cotovelo direito, uma na perna direita e outra no dedo do pé direito. Todas causadas com uma ripa com pregos.

De acordo com o relatado à PM, a vítima já estaria no bar, quando o ex-marido chegou e começou a conversar com ele. O diálogo, depois, porém, virou uma discussão, que teria motivado as agressões. A mulher foi encaminhada para o Hospital Roberto Arnizaut Silvares; e o agressor não foi localizado.

ÀS 21H

A vítima, desta vez de 31 anos, foi até a PM para relatar que havia sido agredida pelo marido, também em Guriri. O motivo? Ele ficou ofendido por ela ter ido visitar os pais. Embriagado, ele teria se descontrolado e a espancado. Já o agressor, de 38 anos, afirmou que a mulher forjou os machucados com um caco de telha por não aceitar o término do relacionamento.

O QUE A PC DIZ SOBRE OS CASOS

No primeiro dos casos, em que a mulher foi empurrada para dentro de uma piscina vazia, a Polícia Civil informou que o conduzido acabou autuado em flagrante, na forma da Lei Maria da Penha. Após pagar a fiança estipulada, ele foi liberado e responderá o processo em liberdade.

Já em relação ao segundo caso, da mulher agredida no bar, a PC informou apenas que a vítima solicitou visitas tranquilizadoras e uma medida protetiva contra o suspeito.

Por fim, a mulher que disse ter sido espancada passou por exames de corpo de delito. Neste último caso, já havia uma denúncia de ameaça contra o agressor, registrada no último dia 20 de maio. Porém, a própria vítima retirou a representação sobre tal fato e até compareceu com o suspeito no dia da oitiva.


(*G1)

 

Leia mais:  Policiais flagram exploração ilegal de recursos minerais no balneário de Guriri

Comentários do Facebook
publicidade

São Mateus

Assenor apresenta projeto para construção de Barragem em São Mateus

Publicado

em

Com o objetivo de mostrar a área que a água alcançaria dentro das propriedades ribeirinhas, ao longo do Córrego Bamburral, e ultimar as discussões em torno de uma solução para a questão da água salinizada em São Mateus, a Associação Empresarial do Litoral Norte (Assenor) reuniu produtores rurais na tarde desta quinta-feira (5), para apresentar levantamento planialtimétrico dentro da proposta de construção de uma barragem no manancial.

De acordo com o presidente Natan Beltrame, o projeto planialtimétrico foi desenvolvido pela empresa Tinoco Engenharia, que detalhou que o local da barreira, em primeira opção, fica a 955 metros da ponte da BR-381. Outra opção fica a 2,5 quilômetros da ponte. O presidente da Assenor reforça que a barragem está projetada para 10 metros de lâmina no início e impactaria áreas de aproximadamente 40 produtores rurais, em seis quilômetros de córrego.

Natan explicou que a reunião desta quinta-feira (5) era continuidade de outra que a Assenor já realizou com os produtores, em 28 de fevereiro de 2018, para explicar a proposta da entidade de barragem no Bamburral, com intuito de suprir as necessidades dos ruralistas e de abastecimento da população urbana. Ele lembra que os produtores pediram na época um estudo de como seriam impactados.

O presidente da Assenor adianta que será feito um relatório de cada situação apontada pelos produtores nesta quinta-feira (5), contrários ou favoráveis à barragem, para encaminhamento aos poderes Executivo e Legislativo, para darem seguimento à proposta. “Podemos continuar acompanhado, ajudando. Este projeto planialtimétrico a gente conseguiu graças ao apoio de mantenedores e do Sicoob. Conseguimos 108 mil reais, fizemos o estudo planialtimétrico e, se caminhar, podemos bancar outros projetos por esses recursos” – ponderou.

PRODUTORES

Os produtores chegaram à reunião demonstrando ansiedade. Ilailson Gonçalves Campos entende que a barragem é benéfica para a classe e para a população urbana. Entretanto disse que está preocupado com os impactos. “Eu e vizinhos temos uma área muito plana na beira do córrego, e com essa barragem vai afetar mais da metade dessas pequenas propriedades. A gente vem ouvir para depois analisar e participar da discussão. O importante é chegar a um denominador comum, em que todos saiam beneficiados” – sustentou.

 

Leia mais:  PM prende assaltante, apreende arma e recupera produto de furto

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política7 minutos atrás

PSB e PDT buscam união para derrotar radicalismo de Lula na esquerda

arrow-options Ricardo Stuckert / Instituto Lula Ex-aliados de Lula acham que o ex-presidente saiu mais radical da cadeia. O PSB...

Política8 minutos atrás

Com quase um ano de governo, Bolsonaro dá mostras de que continua em campanha

arrow-options Marcos Corrêa/PR Com quase um ano de governo, Bolsonaro dá mostras de que continua em campanha O fundamentalismo radical...

Política8 minutos atrás

Dias após Paraisópolis, Eduardo Bolsonaro replica mensagem ironizando baile funk

arrow-options Renato Costa/FramePhoto/Agência O Globo Eduardo Bolsonaro Uma semana após a morte de nove jovens durante ação policial em baile...

Política8 minutos atrás

Lula solto impacta mais ainda eleições, afirma Doria

arrow-options Ricardo Stuckert Para o Lula é uma questão de honra lançar uma chapa competitiva em São Paulo. Foi lá...

Entretenimento8 minutos atrás

Repórter de TV leva tapa no bumbum em transmissão ao vivo; assista

arrow-options Grrrldzila / Twitter Assédio foi transmitido ao vivo Enquanto participava ao vivo de uma transmissão, a repórter norte-americana Alex...

Entretenimento8 minutos atrás

Mulher que acusa príncipe Andrew de estupro processa o falecido Jeffrey Epstein

arrow-options Reprodução/Twitter Virginia Giuffre acusa o príncipe Andrew de estupro Virginia Giuffre , mulher que acusa  príncipe Andrew de estupro...

Entretenimento8 minutos atrás

“Bolsonaro não governa, ela se vinga”, diz Fábio Porchat, que é atacado na web

O Bolsonaro não governa, ele se vinga. — Fabio Porchat (@FabioPorchat) December 7, 2019 O humorista Fábio Porchat foi atacado...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana