conecte-se conosco



Política

Efeitos da pandemia preocupam parlamentares

Publicado

em


A pandemia foi pauta abordada por diversos parlamentares na fase do grande expediente da reunião ordinária híbrida da Assembleia Legislativa (Ales), nesta segunda-feira (28). Tópicos como vacina, lotação em ônibus, volta às aulas presenciais, não cumprimento de protocolos sanitários por parte da população, além de quadros como ansiedade e depressão foram avaliados nos discursos.

A deputada Iriny Lopes (PT), demonstrou preocupação com a perspectiva, segundo ela, de que a pandemia continue por muito tempo. Para a parlamentar , será necessário contemplar toda a população do Planeta com a vacina, o que deve demorar. “Mesmo quando a vacina ficar pronta, não será terá disponibilidade para a população, não será automática. E há uma indicação clara de que só a primeira dose não será suficiente”, alertou. Concluindo, lembrou que a população continua lotando as praias, os bares e que pessoas sem máscara circulam pelas ruas.

Já Raquel Lessa (Pros), apontou a conexão entre o Setembro Amarelo – mês  para debater a prevenção ao suicídio – com a pandemia. Segundo avaliação da parlamentar, o isolamento social  tende a agravar quadros psiquiátricos. Para a deputada, as ações do Setembro Amarelo deveriam ter continuidade além deste mês. “O isolamento social, a crise econômica, o desemprego, têm sido causas da ansiedade, depressão e suicídio”, lamentou.

Já o deputado Luciano Machado (PV) propôs que seja instituído o Dia Estadual das Vítimas da Covid-19, a ser lembrado em 2 de abril, quando foi registrado o primeiro óbito pela doença no Espírito Santo, no município da Serra.

Ônibus lotados

Na mesma linha do debate das consequências da pandemia, o deputado Sergio Majeski (PSB) voltou a alertar sobre a lotação no transporte coletivo. “O trabalhador que depende do transporte no dia a dia, pode andar pendurado, de pé dentro dos ônibus, por duas horas”. Ele ainda questionou como a população que enfrenta essa realidade pode evitar o contágio em um ambiente com aglomeração, como os ônibus, e indagou sobre como evitar o contágio do novo coronavírus dentro de espaços como esse.

Majeski questionou também a decisão do governo estadual de retomar as aulas presenciais. “Quem já trabalhou dentro de uma escola sabe que não dá pra se comparar com um shopping ou supermercado. Os professores não vão dar conta de controlar as crianças. Se nós não estamos conseguindo fazer os adultos cumprirem as regras, imagine com as crianças”, avaliou.

O deputado alertou para a falta de segurança, segundo ele, sobre o número de professores que estão no grupo de riscos e de crianças contaminadas. Ainda pediu que o governo reveja a decisão do retorno às aulas. “Quando morrer o primeiro aluno ou o primeiro professor, quem será responsável por isso?”, perguntou.

Queimadas e pescadores

O deputado Dr. Rafael Favatto (Patri) falou sobre as queimadas que vêm acontecendo na Amazônia e no Pantanal. Segundo ele, as ocorrências decorrem da ganância dos produtores que querem mais terras para explorar. Considerou que esses problemas ambientais estão prejudicando a economia do país, pois afetam as exportações.

Por último, alertou para os cuidados com o abastecimento de água na Grande Vitória, que, na avaliação de Favatto, não está totalmente preparada para enfrentar a escassez. AInda lembrou que a barragem de Domingos Martins levará dois anos para ser concluída.

Já o deputado Theodorico Ferraço (DEM) denunciou o rigor e a truculência dos fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) contra pescadores de várias localidade da região sul do estado.

De acordo com o parlamentar, os fiscais do Ibama têm apreendido pescados e instrumentos de trabalho dos pescadores. O primeiro caso, segundo informou, foi em Piúma e Marataízes e, nesta segunda, outro episódio foi reportado em Anchieta. Theodorico pediu que  o Ibama mude essa política de violência e respeite os pescadores e apelou  para o superintendente do órgão federal para que ouça os trabalhadores. “É preciso respeito ao pescador”, protestou.
 

Comentários do Facebook

Política

Com aval de Bolsonaro, Mourão vira cabo eleitoral e tem até réplica de papelão

Publicado

em


source
Mourão
Reprodução

Mourão vira cabo eleitoral e faz campanha para Marco Aurélio, candidato do PRTB à Prefeitura do Recife

Em mais de uma oportunidade, o vice-presidente Hamilton Mourão mostrou ter postura bastante diferente do presidente Jair Bolsonaro, seja em declarações ou ações. Agora, com a aproximação das eleições municipais, não foi diferente: enquanto um evita “colar” sua imagem aos candidatos, o outro “mergulhou de cabeça” nas campanhas.

Segundo informações do jornal O Globo, Mourão decidiu virar garoto propaganda do PRTB, partido ao qual é filiado e onde recebeu o apelido de “Pelé” do presidente da sigla, Levi Fidelix. Até o momento, já são mais de 200 gravações para apoiar os candidatos a prefeito e vereador ao redor do país.

O discurso , decorado e padronizado, evita menções ao governo federal e ao presidente, optando por ressaltar as qualidades dos candidatos e o fato de o partido ser de direita e ter renunciado ao Fundo Eleitoral, além de pontos definidos como “melhores princípios da administração pública”.

Ainda de acordo com a publicação, as gravações “in loco” foram poucas, como o apoio dado ao candidato Marco Aurélio Meu Amigo, que tenta uma vaga na prefeitura do Recife. Porém, em sua maioria, a imagem de Mourão é apenas figurativa, com alguns dos apoiados utilizando, inclusive, uma réplica de papelão do vice-presidente durante as gravações.

Em apenas dois dias, Mourão gravou cerca de 200 vídeos para os candidatos da sigla, que foram escolhidos a partir de critérios de avaliação das chances de vitória nas urnas. Entretanto, os vídeos não se restringem aos políticos filiados ao PRTB : o vice-presidente também aparece em um vídeo de apoio a um amigo de Bolsonaro, o ex-assessor Waldir Ferraz, que é candidato a vereador no Rio.

Sobre o presidente, o jornal aponta que interlocutores revelaram que Mourão chegou a conversar com ele antes de realizar as gravações para “evitar atritos”. No governo, a avaliação é de que as imagens de ambos são bastante separadas e uma eventual derrota do “Pelé do PRTB” nas urnas não comprometeria o futuro de Bolsonaro .

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento13 minutos atrás

“A Fazenda 12”: Raissa perde o controle a parte para cima de Narizinho

Raíssa Barbosa partiu pra cima de Carol Narizinho na noite de domingo (11), em ‘A Fazenda’. A confusão aconteceu após...

Entretenimento28 minutos atrás

Vitão fica constrangido após homens tirarem sarro dele: “Meu casal”; assista

Um vídeo de alguns homens tirando sarro do cantor Vitão ao pedir uma foto com ele viralizou nas redes sociais...

Economia28 minutos atrás

Sem poder viajar, clientes trocam milhas por produtos e quitam fatura de cartão

Arquivo Pessoal/Leonardo Chen Antunes Leonardo e a filha Marina: milhas trocadas por celular A pandemia provocada pelo novo coronavírus provocou...

Política43 minutos atrás

Com aval de Bolsonaro, Mourão vira cabo eleitoral e tem até réplica de papelão

Reprodução Mourão vira cabo eleitoral e faz campanha para Marco Aurélio, candidato do PRTB à Prefeitura do Recife Em mais...

Política1 hora atrás

Bruno Covas é o candidato entrevistado pelo iG nesta terça

Governo do Estado de São Paulo/Divulgação Bruno Covas, prefeito de São Paulo e candidato à reeleição O candidato e prefeito ...

Entretenimento2 horas atrás

Dia das crianças: 7 crianças famosas que são adoráveis

Apesar de não sermos mais crianças há um bom tempo, adoramos acompanhar a vida dos filhos e filhas dos famosos...

Mulher2 horas atrás

Horóscopo do dia: previsões para 12 de outubro de 2020

Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o signo e ascendente ÁRIES  Marte segue em aspectos desafiadores,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!