conecte-se conosco



Política

Diálogo familiar é aliado no trato com jovens

Publicado

em


.

As formas de identificar e ajudar crianças e adolescentes que passam por momentos emocionalmente complicados foram abordadas durante mesa-redonda virtual promovida na tarde desta quinta-feira (24) pela Assembleia Legislativa (Ales). O evento faz parte da campanha “É Preciso Conversar”, coordenada pela Secretaria de Comunicação Social (SCS) da Casa e realizada em virtude da campanha Setembro Amarelo, voltada para a prevenção ao suicídio.

Mediado pela jornalista Zelita Viana, o encontro teve como um dos convidados o doutor em Educação, professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e escritor Hugo Ferreira. Ele é autor do livro “A Geração do Quarto: Quando Crianças e Adolescentes Nos Ensinam a Amar” e contou um pouco da pesquisa que o ajudou na elaboração da obra.

O professor disse que entre 2014 e 2016 ouviu muitos pais e mães sobre o comportamento dos filhos e acabou por identificar que muitos deles realizavam uma espécie de “isolamento” dentro da própria casa, ficando por horas dentro do quarto e tendo mais contato com outras pessoas por redes sociais do que fisicamente, inclusive, membros da própria família.

Em seguida Ferreira fez uma pesquisa distribuindo um formulário para adolescentes de várias capitais brasileiras por meio das redes sociais para buscar compreender o que estava acontecendo. “Obtive 3.115 respostas. Essa geração mora dentro do quarto e passa mais de seis horas dentro dele. Eles se comunicam com o mundo pelas redes sociais, mas não se comunicam em casa”, explicou.

A partir do grupo principal ele manteve contato com 138 desses jovens, que tinham de 11 a 18 anos, eram filhos das classes média e alta, já haviam sofrido bullying e cyberbullying, tinham se automutilado e tentado suicídio por mais de uma vez.

Isolamento

Segundo o professor o “fenômeno do quarto”, do isolamento, não é específico das crianças e adolescentes das cidades pesquisadas, mas se repete em diversos países. “É um fenômeno forjado no modelo econômico e social que a gente construiu, a partir das relações que a gente construiu”, ressaltou. Para ele, a falta de diálogo e compreensão dentro de casa e a ausência dos pais fazem os jovens buscarem respostas no mundo virtual, que muitas vezes é permeado de problemas.

Quem também participou do debate foi Heloísa Mannato, diretora de atendimento a pais e alunos de uma instituição de ensino particular do estado. Ela compartilhou algumas de suas experiências no trato direto com pais e alunos.

“A família precisa entender que a casa dela tem que ser um refúgio para esse menino. Um lugar de descanso, acolhimento, carinho e amor. Trabalhei com algumas famílias que em casa o pai é agressivo e a mãe também, saía dali as pessoas eram educadas, alegres, mas as pessoas que importavam mesmo, da família, não recebiam carinho e atenção. Já atendi aluno que dizia que tirar 10 ou 0 dava no mesmo. Essa indiferença mata os alunos”, ressaltou.

De acordo com Mannato muitas vezes os pais colocam o aluno na frente do filho e isso gera uma série de consequências no ambiente familiar. “O excesso de cobranças também gera uma autocobrança. O mais importante é o relacionamento, os alunos que têm vínculo social, que recebem carinho, não têm essa tendência ao suicídio”, enfatizou.

Outro participante foi o mestre em Psicologia Clínica e professor universitário Raphael Vaz. Ele também já atuou em instituições de ressocialização para menores em conflito com a lei e compartilhou uma experiência que teve em 2011, trabalhando com o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases).

“Muitos adolescentes tentaram suicídio em uma das unidades e fizemos um trabalho em que observamos que, devido à rigidez no tratamento com os adolescentes, eles começaram a se sentir desamparados, até diante da família. Não tinham a oportunidade de estar com as famílias mais aos domingos, foram retiradas até as fotos das famílias. Eles vivenciaram esse desamparo que a gente fala no suicídio”, frisou.

Para ele, o trabalho da psicoterapia é fundamental para ajudar no tratamento de crianças e adolescentes que estão passando por um processo de dor e angústia. “Na clínica junguiana elas podem expressar o que está no seu inconsciente por meio de palavras, argila, pintura. Para Jung, complexo é uma forte carga emocional contida. Então, ela pode expressar através do lúdico essa dor. Eu acho que esse processo do enfrentamento dentro da terapia por meio lúdico ajuda ela a dar um novo significa para essa experiência”, disse em referência à terapia baseada nas ideias de Carl G. Jung.

Soluções

Para os profissionais, conversar com os jovens sobre o que está ocorrendo e escutar seus problemas são parte do caminho para auxiliar crianças e adolescente que passam por problemas emocionais. Conforme Ferreira, é preciso fazer os jovens terem uma “causa” na vida, incentivá-los a participar de trabalhos voluntários. Ele citou como exemplos positivos a ativista paquistanesa Malala Yousafzai e a sueca Greta Thunberg.

“Temos que dar razões para viver, ajudar esses meninos a encontrarem significado no que eles fazem. Quantos pais perderam filhos e conseguiram voltar a viver defendendo causas para evitar que o mesmo ocorresse com outras crianças? O voluntariado é fantástico”, reforçou Heloísa Mannato.

Já o professor Raphael destacou que o tema suicídio é um assunto complexo e multifatorial. “Temos que fazer as pessoas entenderem que é uma temática que a gente precisa refletir que a única forma de tratamento nossos problemas e que as pessoas precisam verbalizar sua dor para reorganizar o seu pensamento”, concluiu. 
 

Comentários do Facebook

Política

Kassio Nunes faz correção no currículo e adere ao Lattes

Publicado

em


source
Kassio Nunes sorrindo
Reprodução/TRF-1

Desembargador Kassio Nunes foi indicado por Bolsonaro para a vaga de Celso de Mello no STF

O desembargador Kassio Nunes , indicado à vaga do STF (Supremo Tribunal de Justiça), criou um currículo na plataforma Lattes , em que alterou um de seus títulos acadêmicos. As informações são do portal UOL.

Depois das polêmicas sobre Nunes ter ‘turbinado’ seu currículo acadêmico, ele trocou o título de “postgrado” para “curso” na Universidade de La Coruña. O título de “postgrado” constava em seu perfil oficial do TRF-1 (Tribunal Federal da 1ª Região). No entanto, Kassio nega haver irregularidades em seu currículo .

De acordo com o UOL, a assessoria do desembargador afirmou que ele criou a página no Lattes para detalhar informações e está atualizando “aos poucos”. A plataforma é ligada ao CNPq  (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e é utilizada oficialmente para apresentação de currículos acadêmicos no Brasil.

Nunes foi escolhido para assumir a cadeira de Celso de Mello , que se aposentará em outubro, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para ser aprovado, ele precisará ser aceito por senadores em uma sabatina no dia 21 de outubro .

Pós-doutorado

Além da divergência sobre o título na Universidade de La Coruña, na Espanha , o fato do currículo do desembargador contar com dois títulos de pós doutorados concluídos dentro do período em que ele ainda cursava o doutorado chamou a atenção.

Kassio Nunes informou ser pós-doutor em direito pela Universidade de Messina, na Itália, e pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Ele afirmou que a expedição do diploma do pós-doutorado de Salamanca ainda está em tramitação, mas os estudos já foram concluídos.

Na plataforma Lattes, o desembargador indicou que os pós-doutorados foram feitos entre 2017 e 2018. Entretanto, o doutorado dele foi concluído em setembro de 2020.

Após sua trajetória acadêmica ser contestada, a assessoria de imprensa de Nunes divulgou, em nota, que os cursos de pós-doutorado foram feitos ao mesmo tempo que o doutorado, mas que a expedição dos diplomas só é efetivada após a conclusão do doutorado.

“A emissão dos certificados somente acontece após o doutorado. Entre 2017 e 2018, o desembargado Kassio Nunes Marques cursou pós-doutorados na Universidade de Messina e na Universidade de Salamanca. O doutorado, por sua vez, foi iniciado em 2016 e concluído em 28/9/2020, na universidade de Salamanca”, diz a assessoria, conforme o UOL.

Plágio

Outra polêmica envolvendo o currículo do desembargador foi sobre o suposto plágio . A informação foi divulgada pela revista Crusoé e, segundo a reportagem, ele teria copiado trechos de artigos escritos pelo advogado Saul Torinho Leal , integrante da banca de advocacia do ex-ministro do STF, Carlos Ayres Britto.

Nunes negou o plágio e afirmou que seu trabalho e o do advogado Leal são “produções doutrinárias opostas”.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes4 minutos atrás

Seleção inicia caminhada para Copa do Mundo de 2022

Começa nesta sexta-feira (9) a caminhada da seleção brasileira em busca do hexa. A equipe do técnico Tite entra em...

Entretenimento4 minutos atrás

Musical marcado para 2021 homenageará Gugu Liberato

Reprodução/Record TV Gugu Liberato Um novo musical está programado para 2021 e promete ser uma homenagem ao apresentador Gugu Liberato...

Entretenimento4 minutos atrás

A Fazenda 12: Conheça Renata, a  amiga homenageada na tattoo da Jojo Todynho

Desde sua estreia, A Fazenda 12 tem sido um dos assuntos mais comentados na Internet. Muito desse sucesso se deve à cantora...

Mulher4 minutos atrás

Amizade com o ex: mulheres contam quais os prós e contras

Os fins dos relacionamentos amorosos costumam ser complicados. Geralmente há longas discussões de relacionamento, choro e uma das partes com...

Mulher4 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 9 de outubro de 2020

Marcelo Dalla Confira o que o horóscopo do dia diz para o seu signo e ascendente ÁRIES  Família, intimidade, tranquilidade...

Economia4 minutos atrás

Pix: O que é, como se cadastrar e quais as principais novidades do novo sistema?

Divulgação/Banco Central do Brasil Saiba como se cadastrar e conheça as novidades do Pix O Pix, novo sistema de pagamento...

Internacional34 minutos atrás

Mais de 6,6 milhões já votaram em eleição dos EUA

Os norte-americanos estão correndo em um ritmo sem precedentes para votar de forma antecipada nas eleições marcadas para 3 de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!