conecte-se conosco


Mundo

Deputados britânicos pedem extradição de Assange para Suécia

Publicado

em

Mais de 70 deputados britânicos assinaram uma carta neste sábado (13) para pedir ao ministro do Interior do Reino Unido, Sajid Javid, que assegure que o australiano Julian Assange seja entregue às autoridades suecas, caso peçam sua extradição.

Leia também: Britânicos pedem que extradição de Assange seja bloqueada


Julian Assange
Reprodução/Ansa

Julian Assange foi preso na embaixada equatoriana em Londres e pode ser extraditado para a Suécia


Assange , fundador do WikiLeaks, foi preso na última quinta-feira (11) na embaixada equatoriana em Londres, onde estava exilado há sete anos para evitar sua detenção pelas acusações de estupro e agressão sexual na Suécia.

Segundo a advogada Jennifer Robinson, ele foi detido pela polícia britânica com base em um pedido de extradição dos Estados Unidos e por ter faltado a uma audiência em 2012.

Leia também: Veja a trajetória de Julian Assange, fundador do WikiLeaks que foi preso hoje

Assange, por sua vez, nega todas as acusações. No entanto, a Justiça sueca não descarta a possibilidade de reabrir o processo arquivado em 2017.

A carta dos parlamentares, em sua maioria assinada por membros do partido Trabalhista, pede para Javid priorizar o possível pedido de extradição da Suécia , como uma forma de “apoiar vítimas de violência”.

“Isto permitiria encerrar a investigação sobre uma acusação de estupro e, se for adequado, apresentar acusações e organizar um julgamento”, dizem os deputados.

Leia também: Quase irreconhecível, Assange foi levado à força pela polícia britânica; assista

“Não estamos dizendo que ele é culpado, mas acreditamos que deve haver um processo adequado e que o acusado deve ver que a justiça será feita”, acrescenta o documento, que afirma que a acusação de estupro será prescrita em agosto de 2020.

Leia mais:  Bebê nasce com feto dentro do abdômen, em caso raro de gravidez, na Colômbia

Na Suécia, Assange é acusado em dois casos, sendo um de estupro e outro de agressão sexual, que prescreveu em 2015.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Mundo

Papa diz que pessoas que rejeitam homossexuais ‘não têm coração humano’

Publicado

em

Pontífice afirmou a comediante gay que não se deve colocar adjetivos na frente de substantivos – ou seja, discriminar em virtude de características pessoais

O papa Francisco afirmou, em vídeo divulgado pela rede de televisão BBC nesta sexta-feira, 19, que pessoas que rejeitam homossexuais “não têm coração humano”.

A fala do pontífice ocorreu em uma conversa com o comediante Stephen K. Amos, em uma entrevista que irá ao ar na emissora britânica nos próximos dias. No trecho antecipado pela BBC, Amos diz ao papa que viajou a Roma “em busca de respostas e fé”, mas que ele, como homem gay, não se sente aceito.

O papa Francisco já havia defendido em várias ocasiões a necessidade de respeitar pessoas homossexuais e, na viagem de retorno a Roma após uma visita ao Brasil, em 2013, perguntou quem era ele para julgar os gays.

Além disso, no Sínodo de Bispos sobre a família realizado em outubro de 2014 foi aprovado um extenso documento no qual lançava uma reflexão sobre problemas da família atual, como os divorciados casados novamente, e apoiava uma Igreja Católica que acolhesse todos, incluindo os homossexuais.

Imigrantes

Outro grupo que teve menção especial do pontífice na Sexta-Feira da Paixão foram os imigrantes. Em discurso durante a celebração da data, o Papa Francisco criticou o que chamou de “todas as cruzes” de sofrimento do mundo, incluindo aquelas suportadas por imigrantes que encontram fronteiras fechadas e crianças que sofrem em sua “inocência e pureza”.

Francisco disse que os imigrantes têm encontrado “as portas fechadas devido ao medo e aos corações endurecidos por cálculos políticos”. A Itália adotou nos últimos anos uma das mais duras leis de imigração, na esteira de movimentos semelhantes nos Estados Unidos e na Hungria.

O papa também condenou a “cruz dos pequenos, feridos em sua inocência e pureza”. Francisco não citou diretamente os escândalos sexuais da Igreja.


(*EFE)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Comércio deve abrir de 3 a 4 mil vagas até o final do ano
Continue lendo
Economia19 minutos atrás

CCJ retoma terça-feira (23) análise do parecer da reforma da Previdência

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Relator da reforma da Previdência, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) A Comissão de Constituição e Justiça...

Economia19 minutos atrás

Governo federal vai revisar patrocínios culturais da Petrobras, diz Bolsonaro

Reprodução/TV Brasil Bolsonaro desconfia da aplicação dos patrocínios da Petrobras O governo federal determinou a revisão dos contratos da Petrobras...

Mulher2 horas atrás

Como disfarçar olheiras? Maquiador de Rihanna dá 5 dicas infalíveis

Apesar de não existir uma fórmula mágica para  clarear as manchas  que surgem em baixo dos olhos, sempre há aquele...

Nacional2 horas atrás

Enfermeiro estupra e mata menina de 5 anos dentro de hospital

A Polícia Civil do Amazonas prendeu em Atalaia do Norte, na manhã de quarta-feira (17), por volta das 9h30, o...

Nacional2 horas atrás

Padastro mata enteada de 1 ano com socos na cabeça e na nuca

Um homem de 21 anos foi preso após confessar ter matado sua enteada de 1 ano e 3 meses na...

Estadual2 horas atrás

Mãe abandona filho de 8 anos em Terminal de ônibus no ES: “Cansei dele”

CARIACICA (ES) – Uma mulher de 26 anos abandonou o filho, de 8 anos, no Terminal de Itacibá, por volta...

Estadual2 horas atrás

Dona de casa ‘dá garrafada’ no marido e leva três tiros no ES

Uma dona de casa de 26 anos, foi baleada na madrugada deste sábado (20), após agredir o marido – um...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana