conecte-se conosco


Nacional

Deputado que quebrou placa de Marielle defende PMs que mataram suspeitos no Rio

Publicado

em


Rodrigo Amorim posou quebrando a placa que leva o nome de Marielle Franco na eleição
Reprodução

Rodrigo Amorim posou quebrando a placa que leva o nome de Marielle Franco na eleição


O deputado estadual do Rio de Janeiro Rodrigo Amorim (PSL) usou a tribuna da Assembleia Legislativa (Alerj) nesta terça-feira (12) para defender os policiais que mataram 15 suspeitos em ações nos morros do Rio na última sexta-feira (8). De acordo com o parlamentar, foram atitudes “heroicas contra marginais”.

Leia também: Governo do Rio de Janeiro vai colocar PMs armados dentro de escolas públicas

Do mesmo partido de Jair Bolsonaro, Rodrigo Amorim ficou famoso ao posar em cima de um carro de som quebrando a placa simbólica que leva o nome da ex-vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado.

“Foi uma ação heroica do Bope e do Choque . Eles ceifaram da sociedade bandidos que tentavam render o Rio. Esses marginais estão muito bem acomodados no inferno”, discursou o parlamentar nesta terça-feira (12).

Na última sexta-feira (8), policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque subiram os morros do Fogueteiro, Fallet, Prazeres e da Coroa em uma ação de combate ao tráfico de drogas. Na ocasião, 15 jovens foram assassinados, entre eles, menores de idade.

Leia também: Deputadas fazem homenagem e criam “corredor Marielle Franco” na Câmara

Os corpos das vítimas foram levados em um carro aberto do Batalhão de Choque para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da cidade. Os médicos de plantão disseram que 13 jovens já chegaram sem vida ao hospital. Dois foram levados feridos e operados na unidade de saúde e permanecem internados.

Moradores encontraram no domingo (10) na mata, mortos a tiros, os corpos de Matheus Lima Diniz, de 22 anos, e Michel da Conceição de Souza, de 20, aumentado para 15 o número de mortos na ação. Eles disseram que os dois rapazes foram presos na sexta-feira e estavam desaparecidos.

Leia mais:  Professor morre após sofrer facada na garganta durante assalto

A ação gerou debate na sociedade. Em resposta, a Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que foram apreendidos dois fuzis e duas pistolas e que o armamento estava em posse dos criminosos.

Leia também: Assessoras de Marielle Franco conquistam cargos de deputadas estaduais

No discurso, Rodrigo Amorim pediu que os policiais sejam chamados na Alerj para receberem moção de congratulações e aplausos dos parlamentares.

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Enterro de catador que foi morto pelo exército será nesta sexta-feira (19)

Publicado

em


Família de Luciano Macedo
Reginaldo Pimenta/Agência O Dia

Família de Luciano Macedo pretende processar o Exército

O enterro do catador de material reciclável Luciano Macedo, 27 anos, acontecerá nesta sexta-feira (19) à tarde, no Cemitério de São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio. A família não divulgou o horário do sepultamento.

Leia também: Morre catador baleado pelo Exército ao ajudar família alvo de 80 tiros no Rio

Luciano levou três tiros no domingo (7), ao tentar ajudar a família do músico Evaldo dos Santos Rosa, o Manduca, 51 anos, que teve o carro atingido por 83 tiros disparados por militares do Exército , quando passava por Guadalupe, zona norte do Rio. O músico morreu na hora. Os militares confundiram o carro de Evaldo com um veículo também branco que havia sido roubado por ladrões.

De acordo com informação da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Luciano morreu na madrugada de ontem (18), no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Em nota, a secretaria informou que “todos os esforços clínicos necessários foram realizados por profissionais multidisciplinares do Hospital Estadual Carlos Chagas com o objetivo de oferecer o melhor atendimento ao paciente Luciano Macedo, vítima de perfuração por arma de fogo que deu entrada na unidade no último dia 7″.

A SES esclareceu que o paciente “apresentava estado de saúde gravíssimo desde a entrada na unidade, o que impossibilitava sua transferência”. No dia 17, Luciano Macedo foi submetido a uma cirurgia torácica, mas acabou morrendo às 4h20 da madrugada de ontem (18). O catador deixou mulher, Daiana Horrara, grávida de cinco meses.

Leia também: Bolsonaro diz que “exército não matou ninguém” sobre tiros em músico

Leia mais:  Planalto divulga retrato oficial de Jair Bolsonaro como presidente da República

A organização não governamental (ONG) Rio de Paz conseguiu, por meio de doações, enxoval para o bebê e dinheiro para alugar casa para a viúva. De acordo com o advogado da família do catador, João Tancredo, nove tiros disparados pelos militares do Exército atingiram outro veículo estacionado do outro lado da rua. 

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
Continue lendo
Regional11 minutos atrás

Bandidos baleados em assalto a posto de Gasolina

 BARRA S. FRANCISCO (ES) – Policias do 11º BPM, foram acionados na noite desta quinta-feira (18), por volta das 20h30min,...

Estadual18 minutos atrás

Morador de rua é morto a socos e chutes no ES

Um morador em situação de rua, que foi identificado apenas pelo nome de Helder, foi morto na madrugada desta sexta-feira...

Esportes29 minutos atrás

Luan no Palmeiras? Verdão pode ceder Lucas Limas para contratar ídolo do Grêmio

Divulgação Ídolo do Grêmio, Luan pode ser o novo reforço do Palmeiras O elenco estrelado do Palmeiras pode ganhar mais...

Economia48 minutos atrás

AGU tenta recuperar mais de R$ 2 bilhões em fraudes no INSS

Agência Brasil AGU tenta recuperar mais de R$ 2 bilhões em fraudes no INSS A Advocacia-Geral da União (AGU) está...

Nacional1 hora atrás

Enterro de catador que foi morto pelo exército será nesta sexta-feira (19)

Reginaldo Pimenta/Agência O Dia Família de Luciano Macedo pretende processar o Exército O enterro do catador de material reciclável Luciano...

Mulher1 hora atrás

7 receitas veganas para colocar em prática no almoço de Páscoa

É tradição em muitos lares brasileiros reunir a família para desfrutar de um almoço nos feriados, e um deles é...

Nacional3 horas atrás

Rússia diz que Relatório Mueller não prova interferência nas eleições americanas

Divulgação/White House Donald Trump não conspirou com a Rússia para vencer eleições, diz investigação O Kremlin disse na sexta-feira que...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana