conecte-se conosco


Direto de Brasília

Deputada Paulinha entrará na Justiça contra comentários violentos sobre decote

Publicado

em


Deputada Paulinha afirmou que vai aproveitar momento para discutir violência contra a mulher
Reprodução/Facebook Deputada Paulinha

Deputada Paulinha afirmou que vai aproveitar momento para discutir violência contra a mulher

A deputada estadual de Santa Catarina Ana Paula da Silva (PDT), conhecida como deputada Paulinha , afirmou que irá entrar com representação judicial contra todas as pessoas que fizeram comentários violentos nas redes sociais da parlamentar por ela ter utilizado uma roupa decotada durante a cerimônia de posse da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Em seu primeiro discurso no plenário da Alesc, nesta sexta-feira (8), a parlamentar destacou o episódio e afirmou que era preciso falar sobre violência. “Eu recebi muitos elogios e muito apoio, e também muitas críticas ao meu decote aos quais eu aceito humildemente, especialmente de quem não me conhece”, disse a deputada Paulinha .

Na sessão do dia 1º de fevereiro, Paulinha vestiu um macacão vermelho decotado que foi alvo de comentários ofensivos.  “O problema é que boa parte dessas criticas extrapolou completamente o conceito de opinião. Fui atacada de diversas formas, incluindo até menções a violência sexual. Descordar da forma com eu me visto é opinião e direito de cada um, mas transformar isso em ofensas e agressão é crime”, afirmou.

Leia também: Deputada encontra apartamento funcional ocupado por filho de outro parlamentar

Em seu discurso, Paulinha ressaltou que Santa Catarina é o quarto estado do Brasil que “mais violenta, maltrata e subjuga suas mulheres”. “Temos que romper com esse ciclo terrível de violência que estamos submetidas. Mas essa, colegas, não é uma pauta só das deputadas, é de todos e todas nós”, disse.

No último dia 5, a deputada informou que sua equipe precisou mediar as mensagens, que chegaram a fazer menção a estupro. Paulinha fez cópia dos comentários e apagou os mais maliciosos.

Leia mais:  Culto em homenagem às vítimas marca uma semana do massacre em Suzano

De acordo com a Assembleia Legislativa, o traje da deputada estava de acordo com o regimento interno, que exige passeio completo, e portanto não houve quebra de decoro. A Alesc também repudiou os comentários misóginos contra a deputada.

Leia também: “Eu estou solto e Lula está preso, babaca”, diz Ciro em ato da UNE em Salvador

deputada Paulinha  já foi prefeita de Bombinhas, no Litoral Norte de Santa Catarina, duas vezes. Em 2018, elegeu-se como a quinta parlamentar mais votada do estado. Essa foi a eleição com o maior número de mulheres eleitas para a Alesc: cinco entre os quarenta parlamentares.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Salles nomeia militares para acabar com “arcabouço ideológico” no Ministério

Publicado

em


Ricardo Salles pensativo
Jorge William/Agência O Globo

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não comentou nomeação de militares

Seguindo orientação do presidente Jair Bolsonaro, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, decidiu colocar militares em cargos importantes do Ministério e de órgãos subordinados. Até o momento, 12 militares já foram nomeados com o objetivo de acabar com o “arcabouço ideológico” no setor.

Leia também: Governo vai dificultar destruição de equipamentos em operações do Ibama

Os postos ocupados pelos militares vão do alto escalão da pasta até as diretorias do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Na última quinta-feira (18), o então diretor de planejamento do Ibama, Luiz Eduardo Nunes, que era servidor de carreira do órgão,  foi exonerado e deve ser substituído por Luís Gustavo Biagioni, aposentado da Polícia Militar Ambiental de São Paulo.

Na mesma semana, Ricardo Salles indicou o coronel Homero de Giorge Cerqueira, também da Polícia Militar Ambiental de São Paulo, para a presidência do ICMBio . Ele também nomeou Davi de Souza Silva, outro militar paulista, para o comando regional do Ibama em São Paulo.

Em meio ao troca-troca, Bolsonaro voltou a critiar o Ibama. “É um órgão muito mais aparelhado do que o Ministério da Educação”, disse. Sobre as substituições, o presidente disse que “com Salles, nosso ministro do Meio Ambiente, tomamos providências para substituir esse tipo de gente”.

Leia também: Ministro do Meio Ambiente cita o nazismo para rebater crítica de jornal alemão

Segundo levantamento do jornal O Estado de S. Paulo , oito militares ocupam cargos comissionados no Ministério do Meio Ambiente , trabalhando ao lado do ministro. Na sede do Ibama, os militares já comandam duas diretorias. O Estado de S. Paulo procurou Ricardo Salles, mas ele não quis comentar a militarização do Ministério.

Leia mais:  Inscrições do ProUni terminam neste domingo

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional18 minutos atrás

Batida entre van e caminhão mata 4 deixa quatro feridos; lateral de veículo foi arrancada

Acidente ocorreu no início da madrugada desta sexta-feira (19), na BR-242, trecho da cidade de Barreiras. Quatro pessoas morreram e...

Entretenimento23 minutos atrás

“Preconceito velado”, diz atriz trans sobre falta de papéis na TV

Maria Clara Spinelli aproveitou a sexta-feira para desabafar em seu perfil no Instagram. A atriz trans publicou uma imagem onde...

Entretenimento23 minutos atrás

Donald Trump leva bronca da HBO após usar imagem de “Game of Thrones”

A rede HBO repreendeu o presidente americano, Donald Trump, depois que o mandatário voltou a recorrer à popular série “Game...

Entretenimento23 minutos atrás

Presidente da Ancine suspende repasse de verbas para o audiovisual

 O diretor-presidente da Ancine, Christian de Castro, mandou suspender o repasse de verbas para a produção de filmes em série....

Nacional30 minutos atrás

Grávida de 7 meses morre ao tentar salvar filho de 5 anos afogado em represa

Mãe e filho que se afogaram na Represa de Jurumirim, em Itaí (SP), na tarde desta quinta-feira (18), morreram depois de...

Direto de Brasília41 minutos atrás

Salles nomeia militares para acabar com “arcabouço ideológico” no Ministério

Jorge William/Agência O Globo O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não comentou nomeação de militares Seguindo orientação do presidente...

Direto de Brasília41 minutos atrás

Alan García deixou carta de despedida onde nega subornos e diz que cumpriu dever

Alexandre Moreira/Brazil Photo Press/Agencia O Globo Alan García deixou carta de despedida onde nega subornos e diz que cumpriu sua...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana