conecte-se conosco


Nacional

Data limite de Chico Xavier é neste sábado; entenda

Publicado

em

Chico Xavier arrow-options
Divulgação
A história do médium mais famoso do Brasil virou filme em 2010

Em 1971, Chico Xavier, deu uma entrevista à extinta TV Tupi na qual afirmou que o dia 20 de julho de 2019 era a data limite para a humanidade passar por transformações profundas. “Se não entrarmos numa guerra de extermínio nos próximos 50 anos, então podemos esperar realizações extraordinárias da ciência humana, partindo da lua”, disse Chico no programa Pinga-Fogo.

Leia também: Família volta para casa após enchente e encontra tigre dormindo em cima da cama

Segundo Chico Xavier , quando o homem pisou na Lua, no dia 20 de julho de 1969, algumas entidades se reuniram no mundo espiritual e decidiram dar o prazo de 50 anos para a humanidade. Se ao fim deste período, não tivesse acontecido a Terceira Guerra Mundial, a Terra e seus habitantes viveriam uma nova era. 

Na época, a Guerra Fria ainda imperava no mundo e as tecnologias nucleares estavam se tornando cada vez mais desenvolvidas. Por isso, temia-se que em caso houvesse uma grande guerra ela resultaria na destruição completa do planeta.

Juliano Pozati, autor do livro “ Data Limite – Segundo Chico Xavier” e roteirista do filme de mesmo título, afastou em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan , a ideia da data limite de qualquer teoria da conspiração ou previsão de fim do mundo, como o “bug do milênio” ou o apocalipse. Segundo ele, “a data limite não tem a ver com o fim do mundo, e sim o começo de uma nova era”. O termo, aliás, sequer foi cunhado pelo médium

Leia também: Francês de 72 anos atravessa Oceano Atlântico a bordo de tonel sem motor

Leia mais:  Trio abandona carro com boi no porta-malas e foge a pé da polícia

No seu Facebook, Pozati disse que trata-se de “um marco de um processo de transição planetária, que nos convoca a nos conectar com novas energias para que enfim possamos descobrir o nosso protagonismo e papel na construção desse novo mundo”.

Na Jovem Pan , ele também explicou que “todo projeto tem fases, todas as fases têm metas, todas as metas têm data limite. Estamos movendo de uma fase da humanidade para outra”. “Existe um anseio pelo novo, existe um anseio por algo melhor e ao mesmo tempo existe uma fadiga dos paradigmas que nós estamos vivendo, que a gente vê que não funcionam mais”, completou.

Em defesa da teoria, o autor explica que Chico usou argumentos que na época foram considerados absurdos, mas que ao longo do tempo foram se confirmando. Um exemplo foi a obtenção de água no solo lunar, mencionada pelo médium em 1971 mas que só aconteceu em 2009. 

Leia também: “Monstro marinho” é encontrado no México; conheça o Regaleco

Para aqueles que acreditam nas previsões de Chico Xavier , é fato que mudanças profundas acontecerão, mas não está claro quais serão elas. Mesmo com a incerteza, o assunto vem sendo comentado ao longo de toda a semana no Twitter:







Mas há também quem vá além e misture a história com outras teorias:

Leia mais:  Trio ganha prêmio Nobel de Física 2018 por descobertas com laser




Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Câmara do Rio atende vereador do PSOL e faz homenagem a ditador norte-coreano

Publicado

em

source
Kim Jong-un arrow-options
Reprodução/Twitter

Ditador da Coreia do Norte foi homenageado na Câmara do Rio de Janeiro


Homenagens na Câmara Municipal do Rio de Janeiro na forma de moções são uma parte corriqueira das atividades legislativas. Membros da sociedade civil carioca, instituições, organizações, estabelecimentos comerciais — milhares de nomes já foram contemplados no plenário do Palácio Pedro Ernesto.

Leia também: Coreia do Norte divulga fotos de Kim Jong-un cavalgando em campo nevado

Contudo, uma dessas moções se destacou no final do mês passado. Requerida pelo vereador Leonel Brizola Neto ( PSOL ), o texto apresentado à mesa da Câmara prestava homenagem ao governo da República Popular Democrática da Coreia, a Coreia do Norte , e ao seu líder, Kim Jong-un .

“Por todo esforço de seu povo e de seu Máximo Dirigente, Excelentíssimo Senhor Kim Jong-un, na luta pela reunificação da Coreia e a necessária busca da paz mundial”, diz a Moção de Louvor e Reconhecimento, datada do dia 29 de novembro. Uma homenagem semelhante foi feita ao embaixador do país em Brasília, Kim Chol-hok .

Naquele mesmo dia, as moções foram entregues ao embaixador durante reunião entre o vereador Leonel Brizola e parte do corpo diplomático norte-coreano. O ato foi organizado pelo Centro de Estudos da Política Songun do Brasil, que promove eventos e seminários relacionados ao regime, como sobre a Ideia Juche , filosofia que rege o governo, ou a política Songun , que diz respeito à prioridade das Forças Armadas. Em publicação no Facebook, no dia 30 de novembro, o Centro afirmou que as conversas giraram em torno do intercâmbio cultural e econômico.

Leia também: Após defender diálogo, Coreia do Norte realiza novo disparo de projéteis

Leia mais:  Bolsonaro oficializa uso das Forças Armadas para controlar incêndios na Amazônia

A homenagem foi registrada no dia 10 de dezembro em despacho na KCNA , a agência estatal de notícias da Coreia do Norte e considerada a voz do regime. Segundo a nota, “o Líder Supremo, Kim Jong Un, recebeu o certificado ‘Moção de Louvor e Reconhecimento’ da Assembleia (sic) da Cidade do Rio de Janeiro “, reiterando que o certificado é “concedido a pessoas que prestaram serviços distintos no Brasil”.

A KCNA afirma que a homenagem se deu por conta de “sua contribuição à reunificação independente da Coreia, à paz e segurança no mundo e a seus feitos para esmagar as sanções hostis impostas por forças violentas para abalar a Coreia do Norte, além de fornecer felicidade ao povo”.

Meses antes, no dia 21 de fevereiro, foi realizado na Câmara Municipal do Rio um seminário sobre as “Relações Norte-Sul na Península da Coreia e a Perspectiva de Reunificação”, organizado também pelo Centro de Estudos, com participação do vereador Leonel Brizola e do embaixador Kim Chol-hok.

Leia também: Trump defende Kim e diz que Coreia do Norte não quebrou acordo

O Brasil estabeleceu relações diplomáticas com a Coreia do Norte em março de 2001, com a embaixada norte-coreana inaugurada em Brasília em 2005 e a brasileira em Pyongyang em 2009. De acordo com dados de comércio exterior do Ministério da Economia, as trocas entre os dois países somaram US$ 19,74 milhões de janeiro a novembro, sendo que praticamente todo esse valor (US$ 19,64 milhões) se refere a exportações brasileiras, principalmente de celulose, produtos derivados da soja e milho. As importações, de US$ 139 mil , incluem peças para automóveis e aquecedores.

Denúncias de violações

A Coreia do Norte é considerada uma das ditaduras mais repressoras do planeta, comandada por um regime passado de pai para filho e baseado em uma ideologia conhecida como Juche , que prega a autossuficiência como caminho para a soberania nacional.

Leia mais:  Homem é esquartejado e tem partes jogadas em bueiro por ex-namorada

De acordo com a Anistia Internacional, as autoridades são responsáveis por graves violações dos direitos humanos, incluindo a detenção de até 120 mil pessoas em prisões políticas, sujeitas a tortura, condições desumanas e execuções sumárias . Muitos ali não cometeram crimes — estão detidos por terem relações com pessoas consideradas “nocivas” pelo Estado.

As acusações, corroboradas pela ONU , também apontam restrições à liberdade de movimento, inclusive entre cidades, e de expressão — o país aparece na posição 179 no ranking de Liberdade de Imprensa da ONG Repórteres Sem Fronteiras , formado por 180 países. Além disso, a Coreia do Norte continua a desenvolver armas nucleares — estimativas apontam que o país teria entre 20 e 30 ogivas prontas para uso — além de mísseis balísticos , mesmo vetado pelo Conselho de Segurança da ONU e sob pesadas sanções internacionais.

As conversas sobre a desnuclearização do país estão paralisadas desde fevereiro, quando fracassou uma reunião bilateral entre Kim Jong-un e o presidente americano, Donald Trump.

“A Coreia do Norte é uma ditadura feroz, um dos regimes mais fechados do planeta, tem uma história terrível em termos de catástrofes criadas por esse sistema político, em particular a grande fome dos anos 1990, é muito estranho que haja qualquer homenagem a esse governo no Brasil”, afirma o professor de Relações Internacionais da Universidade Do Estado do Rio de Janeiro, Maurício Santoro . — É lamentável esse tipo de homenagem, ela contribui para uma banalização desses regimes violentos, autoritários e uma desvalorização dos direitos humanos, que já enfrentam uma situação grave no Brasil.

De acordo com o gabinete do vereador Leonel Brizola, a moção concedida ao embaixador norte-coreano “foi motivada pelas conversas de paz estabelecidas na península (coreana) ao longo do ano de 2019”.

Leia mais:  “Ele vai ter que pagar”, diz vendedora de balões que foi arrastada por carro

“A unificação e desnuclearização da região é de interesse global. Não faz bem para o mundo isolar e descriminar a RPDC, pelo contrário, com base na autodeterminação dos povos, é vital que tenhamos boas relações com Pyongyang e que possamos usar o histórico de paz e concórdia que o Brasil acumulou através dos tempos para contribuir nesse processo de pacificação”, diz o comunicado enviado à reportagem.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia1 minuto atrás

Presidente do Senado quer criar comissão da reforma tributária em fevereiro

arrow-options Roque de Sá/Agência Senado Alcolumbre: “acho que não adianta criar comissão agora no recesso” O presidente do Senado, Davi...

Estadual1 minuto atrás

Banestes anuncia nova redução nas taxas de juros

A partir da decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) de reduzir novamente em 0,5 ponto percentual...

Política14 minutos atrás

2020: Ales define feriados e pontos facultativos

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa divulgou calendário de feriados e pontos facultativos para 2020. As datas constam no Ato...

Política14 minutos atrás

Transcol: 2ª via de cartão poderá ser gratuita

O deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) protocolou, na Assembleia Legislativa (Ales), o Projeto de Lei (PL) 985/2019, que trata...

Nacional14 minutos atrás

Câmara do Rio atende vereador do PSOL e faz homenagem a ditador norte-coreano

arrow-options Reprodução/Twitter Ditador da Coreia do Norte foi homenageado na Câmara do Rio de Janeiro Homenagens na Câmara Municipal do...

Nacional14 minutos atrás

Imagens mostram momento em que vereador de Duque de Caxias é sequestrado; veja

arrow-options Rádio Tupi / Reprodução Câmeras flagraram perseguição O vereador de Duque de Caxias Nivan Almeida (Patriota) foi sequestrado, na...

Carros e Motos27 minutos atrás

Grupo Caoa não é o único interessado na fábrica da Ford em SBC, diz presidente

arrow-options Divulgação Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul está confiante na reestruturação da marca no Brasil Durante o...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana