conecte-se conosco


Saúde

Crianças internadas no Hemorio têm um dia de herói com bombeiros

Publicado

em

Crianças do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), vinculado à Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), tiveram hoje (7) um “dia de herói”. Os pequenos pacientes internados no Hemorio receberam aventais personalizados com seus nomes, com a estampa do uniforme de bombeiros, além de brinquedos.

A ação foi iniciada no Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire, zona oeste, no último dia 30, e se repetirá, até o final do ano, nos hospitais Adão Pereira Nunes (Duque de Caxias, Baixada Fluminense); Carlos Chagas (Marechal Hermes) e Getúlio Vargas (Penha), ambos da zona norte da capital; e Alberto Torres (São Gonçalo, região metropolitana do Rio).

Humanização

fotos de divulgação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) para matéria de Alana Gandra no flash

fotos de divulgação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) para matéria de Alana Gandra no flash – Mauricio Bazilio / SES

A iniciativa da SES objetiva tornar a rede hospitalar mais humanizada. Ao entregarem aventais e brinquedos aos pequenos pacientes, os bombeiros contam histórias de suas carreiras e explicam como é o dia a dia do trabalho da corporação.

O diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim, disse que o apoio dado pelos bombeiros à iniciativa contribui para humanizar o tratamento às crianças nos hospitais. “Hoje, os bombeiros foram ao Hemorio. Foi muito bom, emocionante, as crianças adoraram. É uma ação que vai na linha da humanização, que é meta que todo mundo persegue, do melhor atendimento, ainda mais em hospitais como o nosso, em que os pacientes têm doenças graves, crônicas.”

Amorim destacou que muitas crianças têm doenças causadas por alterações no sangue (falciformes) e sofrem várias internações ao longo da vida. São crianças com leucemia, que fazem uimioterapia e ficam, às vezes, meses internadas. “É muito duro. E ações como essa fazem as crianças ficarem mais felizes e isso contribui para a resposta ao tratamento”. Amorim destacou ainda que o contato com os bombeiros, que são profissionais que se arriscam cotidianamente para salvar vidas, tornou o dia das crianças internadas especial. 

Leia mais:  Como manter o peso nas festas de final de ano? Confira dicas e receitas

Trabalho conjunto

O secretário de estado de Saúde, Edmar Santos, destacou o trabalho conjunto dos órgãos do governo em prol do bem-estar das crianças. “Com essa ação, nosso objetivo é proporcionar um dia especial às crianças internadas nos hospitais da rede estadual com a presença dos bombeiros, nossos heróis da vida real. Levamos o sonho para perto delas, porque muitas se encantam com o gesto de salvar vidas”, disse.

Os aventais hospitalares foram produzidos pela Fundação Santa Cabrini, vinculada à Secretaria de Estado de Trabalho e Renda. A instituição gerencia o trabalho prisional no estado do Rio de Janeiro e oferece aos internos a oportunidade de aprendizado de uma nova função.

Os brinquedos distribuídos foram arrecadados durante os últimos dois meses pela SES, com apoio de outras 17 secretarias e órgãos do estado, que serviram como ponto de coleta. (Alana Gandra)

Edição: Bruna Saniele
Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
publicidade

Saúde

Programa Previne Brasil quer incluir 50 milhões de brasileiros no SUS

Publicado

em

O governo federal lançou hoje (12), em cerimônia no Palácio do Planalto, o programa Previne Brasil que altera procedimentos de repasse de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) para os municípios. A iniciativa visa incluir mais pessoas nos programas de atenção primária. A expectativa do governo é incluir 50 milhões de pessoas em diferentes programas dos SUS. A previsão é de que os repasses para os municípios tenham um aporte de R$ 2 bilhões, passando de R$ 18,3 bilhões para mais de R$ 20 bilhões.

Segundo o governo, o novo modelo vai aportar mais recursos para os municípios que melhorarem a saúde dos brasileiros, especialmente nos serviços de saúde da atenção primária, que cuida dos problemas mais frequentes, como diabetes e hipertensão, através de consultas médicas, exames e vacinação.

Antes, a distribuição de recursos era feita com base na quantidade de pessoas residentes e de serviços existentes em cada município, sem considerar o atendimento efetivamente prestado pelas 43 mil Equipes de Saúde da Família (ESF) que atuam no país. Atualmente esses profissionais atendem cerca de 90 milhões de pessoas. A avaliação do governo é de que as equipes podem atender até 140 milhões de pacientes.

“Em 30 anos de SUS e até hoje, o repasse de recursos aconteceu pela ótica do per capita, de quantas pessoas moram na cidade, de quantas equipes de saúde da família têm. Essa maneira era muito justificada pela chamada universalidade, de dar um pouco de recursos para cada município. E nós não podemos perder isso de visto. Mas ela criou um mundo dos esquecidos”, disse o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

Leia mais:  Ação anima usuários e colaboradores do Hospital de Urgência e Emergência

De acordo com o ministro, essas medidas vão atingir especialmente as pessoas que recebem benefícios sociais, com baixa renda e idosos que, muitas vezes, acabam não sendo contempladas no atendimento de saúde. “Onde estão as pessoas? Cruzamos os diferentes cadastros e encontramos no cadastro do Bolsa Família, do BPC [Benefício de Prestação Continuada], do INSS [Instituo Nacional do Seguro Social], das pessoas que recebem os menores benefícios e são quase 40 milhões de pessoas esquecidas, as mais frágeis e que mais têm a necessidade da atenção básica”, afirmou.

De acordo com o Ministério da Saúde, os recursos serão distribuídos com base em três critérios: o número de pessoas acompanhadas nos serviços de saúde, em especial as pessoas que recebem  benefícios sociais, crianças e idosos; foco no tratamento de doenças crônicas como diabetes e redução de mortes de crianças e mães; e ainda a adesão a programas estratégicos, como Saúde Bucal e Saúde na Hora, que amplia o horário de atendimento à população dos serviços, abrindo durante o almoço, à noite ou aos fins de semana.

Outro ponto que também será alterado é a forma de cadastramento dos usuários do SUS, feito pelos profissionais de saúde e gestores no Sistema de Informação da Atenção Básica (Sisab). A partir do lançamento do programa, esse cadastramento poderá ser feito também pelo CPF e não apenas pelo Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). De acordo com o ministério, a alteração vai facilitar que os profissionais de saúde, a exemplo das Equipes de  Saúde da Família (ESF) e Agentes Comunitários de Saúde, realizem a busca ativa dos pacientes em casos de retornos sobre exames, consultas, situação vacinal, dentre outros.

“O vínculo do cidadão à equipe permite o planejamento da oferta de serviços nos municípios e o acompanhamento adequado de cada paciente evitando, inclusive, que as pessoas recorram às urgências e emergências dos hospitais para tratar doenças que poderiam ter sido prevenidas na Atenção Primária e, desta forma, não teriam evoluído para estágios mais graves que são mais aflitivos para os pacientes e elevam os custos no SUS”, disse o ministério.

Leia mais:  Ministério da Saúde tira dúvidas sobre transmissão do sarampo

Indicadores

Outro ponto que sofreu alteração é a quantidade de indicadores avaliados. Atualmente, 720 indicadores de saúde tem previsão de monitoramento, no entanto, de acordo com o governo, o sistema de registro dessas informações não é alimentado na maior parte dos municípios, o que impossibilita o acompanhamento real das condições de saúde das pessoas.

Pela proposta do Previne Brasil, agora serão monitorados 21 indicadores da saúde da população. Eles precisarão ser informados regularmente para que os municípios possam receber recursos federais. A proposta prevê que, em 2020 serão monitorados 7 indicadores, mais 7 em 2021 e mais 7 em 2022. Entre eles estão a realização de consultas pré-natais e vacinação em crianças. O monitoramento de indicadores será feito a cada quatro meses, a partir de setembro de 2020.

*Matéria ampliada às 19h05

Edição: Denise Griesinger
Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Estadual34 minutos atrás

Chuva deve continuar e Marinha emite aviso de ondas de até 5 metros no ES

O acumulado de chuva chegou a 581 milímetros na Grande Vitória nas últimas 24 horas A Marinha do Brasil emitiu...

Nacional37 minutos atrás

No semiaberto, homem preso por pedofilia estupra filha de 11 anos

Vítima estava tomando banho quando o homem invadiu o ambiente e obrigou ela a fazer sexo Um homem de identidade...

Entretenimento40 minutos atrás

Bumbum empinado! Paolla Oliveira surge sensual em sessão de fotos

Interpretando Vivi Guedes, atriz fez um ensaio para uma revista São Paulo – Paolla Oliveira está fazendo sucesso como a...

Nacional43 minutos atrás

Mulher é presa por matar o sogro a facadas

Rio – Uma mulher, identificada como Janaína Silva Lima, foi capturada por agentes da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual...

Economia2 horas atrás

5 regras de aposentadoria para quem já trabalha e pode escapar da idade mínima

arrow-options Divulgação Trabalhadores que já contribuíram com o INSS podem usar regras de transição para se aposentar, mas é preciso...

Economia2 horas atrás

Dólar fecha em R$ 4,185, segunda maior cotação da História

MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL Dólar O dólar comercial fechou em alta de 0,42% contra o real nesta quarta-feira, a R$...

Economia2 horas atrás

Confira: Renault divulga recall de dois modelos por problemas no airbag

A Renault do Brasil divulgou o recall de veículos da marca modelos Duster e Duster Oroch, com data de fabricação entre 14/9/16 e...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana