conecte-se conosco


Entretenimento

Criança perdida na praia? Coloque-a nos ombros e peça que todos batam palmas

Publicado

em

Um projeto idealizado em São Paulo está contagiando banhistas das praias de todo o País. A inspiração veio de uma prática comum na Argentina e atraiu a atenção dos idealizadores do projeto.

Palmas, que parecem brincadeira, são, na verdade, um sinal. Toda vez que alguém encontra uma criança perdida na praia, a pessoa a coloca sobre os ombros e começa a bater palmas. Quem está em volta repete o gesto até despertar a atenção dos familiares do desaparecido.

No domingo, isso aconteceu em Copacabana. Um policial teria localizado uma criança perdida e deu início à sequência de palmas, alertando os banhistas. A atitude foi compartilhada nas redes sociais, onde frequentadores da praia apoiaram a iniciativa. A PM não soube informar se a criança foi reencontrada por causa do gesto. Apesar da atitude do PM, a corporação informou que, por enquanto, ainda não há orientações a respeito para este tipo de ação.

Na internet, frequentadores da Praia de Copacabana apoiaram a ação. “Vamos continuar, pois dá certo em outros lugares e aqui também está dando. Esse é o melhor método”, disse uma mulher. “Vai ajudar bastante o trabalho dos guardas municipais, bombeiros e policiais”, afirmou outra pessoa. Uma moradora lembrou de outro caso: “Aconteceu o mesmo na Siqueira Campos. A criança estava com uma senhora e, com as palmas, logo, logo o Pai localizou o filho. Brilhante ideia!”, escreveu.

Em Vitória (ES) essa prática já está sendo utilizada também. O secretário de Segurança Urbana Fronzio Calheira Mota afirma que nessa época do ano aumenta a incidência de crianças perdidas nas praias e, por isso, é importante que os banhistas adotem a iniciativa.

“Colocar a criança em um lugar alto é algo lógico, porque ela é pequena, se andar dada a mão dificilmente o pai que está procurando vai vê-la, em cima do ombro a possibilidade de visualização é maior. Se as pessoas também comprarem a ideia e de fato aplaudirem quando a criança for encontrada, vai ajudar muito”, disse.


(*Com informações do Papo de Pai.com)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Processo seletivo em cinco prefeituras do Estado com 251 vagas
publicidade

Entretenimento

Nova série da MTV quer desconstruir jovens e abrir diálogo sobre gênero e drogas

Publicado

em

Na próxima segunda (21) estreia a série “Feras”, na MTV . Protagonizada por João Vítor Silva, a produção abraça as desventuras de Ciro, um rapaz que termina um relacionamento de longa data e quer se reintroduzir no mundo do amor em pleno século da tecnologia, da ideologia de  gênero, do empoderamento feminino e do hype do assédio.

Leia também: Série que mostra faceta empreendedora de Lindsay Lohan chega à MTV


João Vítor Silva interpreta Ciro na série
Reprodução / Instagram / Divulgação

João Vítor Silva interpreta Ciro na série “Feras” da MTV

Nos primeiros episódios da série da
MTV
, o personagem principal já se esquiva de rótulos como “preconceituoso” e “machista”, com intenção de demonstrar que é desconstruído. Sobre isso, João Vítor Silva declara que “todo homem hétero no mundo já esteve na pele de Ciro em algum momento” e acentua que “o machismo é uma coisa que está enraizada”, por isso, é importante manter-se alerta para não ofender os demais.

Leia também: MTV ensaia fazer com “De Férias com o Ex” o que a Band fez com “Masterchef”

Com 13 episódios garantidos em sua primeira temporada, a série, que é ambientada na noite paulistana, pode ser considerada uma jornada de autoconhecimento. Ao longo de suas aventuras, que envolvem drogas, sexo e libertinagem, Ciro se desconstrói para assim poder dar o devido respeito a todas as pessoas que formam a sociedade.

“Todo homem vai passar por esse processo (de desconstrução), se ainda não passou está travado, por que já deveria estar passando”, comenta o protagonista João Vítor.


João Vítor Silva
Divulgação

João Vítor Silva

O personagem por trás das câmeras

Sendo uma produção da emissora de músicas, que tradicionalmente não têm pudores para tratar de tabus, a série, pelo menos em seus capítulos iniciais, é carregada de liberdade artística.

Leia mais:  Ex-panicat Karol Schwonke participa do reality “Criador de Celebridades”

Sobre os desafios de interpretar um personagem em uma produção tão livre, João Vítor explica: “O maior desafio é ser o protagonista, por que o meu personagem passa por todos os núcleos. Além disso, têm o fato de estar longe da família, da namorada e os desafios das cenas de sexo, que para mim não é um lugar confortável”.

O ator ainda explica que para evitar o “baque” nas cenas quentes, ele se reunia com o elenco para fazer leituras e criar algum tipo de intimidade. “Durante as cenas eu já estava mais confortável, não era chegar no set e ‘vai tira a roupa’”.


João Vítor Silva
Divulgação

João Vítor Silva

A mensagem de Ciro

Cheio de assuntos relevantes, o personagem principal da série, geralmente, carrega o fardo de levar uma mensagem aos telespectadores. Sobre isso, João Vítor disserta que as pessoas podem aprender muito com Ciro, principalmente, a vontade em ser uma pessoa melhor.

“Além dessa desconstrução, ele sempre é autocentrado, muito corajoso, um cara que se joga. Além disso, ele está inconformado, ele não quer ser machista. É uma palavra que ele odeia. Quando os homens entenderem o que é ser machista, acho que começaremos a ter uma mudança na sociedade. Muitas vezes, a necessidade de não ser machista faz com que eles tomem atitudes bizarras, como próprio Ciro tomou”.

Em continuidade ele acrescentou: “Precisa existir a vontade de entender o que é ser machista, os homens precisam saber como elogiar as mulheres e lidar com as mudanças de padrões”.

Durante seus romances, o personagem se vê encurralado ao não saber se relacionar amorosamente na era da internet. Sobre isso ser um alerta para os jovens, João Vítor não pestaneja: “Sem dúvida! Quando o Ciro se vê solteiro, ele não entende como as pessoas demonstram interesse com apenas uma curtida no Instagram. A mensagem é: ‘se joga, use a seu favor, mas saiba usar’”.

Leia mais:  Caminhoneiros preparam ato em Brasília

João Vítor Silva
Divulgação

João Vítor Silva

Os tabus em pauta na MTV

Sobre a produção abordar abertamente sexualidade e drogas, o protagonista da série ressalta a importância destes assuntos serem debatidos: “Já passou da hora,  sempre tivemos muitos produtos de, e para, jovens, no entanto, quando falamos com os jovens temos que falar de maneira que eles entendam. Não podemos fingir que as drogas e o gênero não estão aí. Quanto mais abrirmos o diálogo mais vamos conseguir entender os problemas e onde o sistema ou os pais estão errando”.

Em seguida, declama: “A internet está aí, todo mundo têm acesso a tudo. Quanto mais a gente mascara o assunto, do primeiro amor, da primeira transa, mais romantizamos o jovem em um lugar que ele não cabe mais”.

Além de produzir uma mensagem para o público, João Vítor também explica que Ciro foi um guia para ele: “Ele me fez pensar em lugar de fala, nas coisas que digo em uma roda de mulheres… o Ciro me ensinou que o mundo é livre e a gente tem que se jogar na liberdade, na vida, em conhecer a pessoa e realmente trocar uma ideia, não apenas trocar mensagens”.


João Vítor Silva interpreta Ciro na série
Divulgação

João Vítor Silva interpreta Ciro na série “Feras” da MTV

Leia também: Em celebração a “Nasce Uma Estrela”, Lady Gaga ganha especial na MTV

Com estreia marcada para a próxima segunda-feira (21), “ Feras ” irá ao ar às 23h00, na
MTV

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana