conecte-se conosco



Economia

CPMF tem ‘excelentes resultados’ na Argentina, diz Marcos Cintra

Publicado

em

Marcos Cintra arrow-options
Wilson Dias/Agência Brasil

Marcos Cintra defendeu a CPMF nas redes sociais

Na primeira postagem em redes sociais após ter sido demitido, o ex-secretário da Receita Federal  Marcos Cintra  saiu na tarde desta quinta-feira (12) em defesa da  CPMF .

Na publicação, Cintra diz que o imposto sobre transações financeiras já é usado na Hungria e na Argentina, onde, segundo ele, tem “excelentes resultados”.

Entenda como funciona a CPMF e saiba por que tributo derrubou Marcos Cintra

O ex-secretário fez o comentário ao compartilhar postagem da jornalista Juliana Rosa, da emissora Globonews, que disse, citando dados de um especialista da Fundação Getulio Vargas, que o tributo sobre pagamento só era usado em cinco países : Venezuela, Argentina, República Dominicana, Peru e Sri Lanka.

Defensor do modelo, Cintra escreveu: “A Hungria teve autorizaçao do Banco Central Europeu e introduziu o imposto em 2014.  Na Argentina é usado há 20 anos com aliquota de 1,2% com excelentes resultados. Paises com tradição tributaria consolidada não precisam dele”.

A defesa da  CPMF  foi uma das razões que levaram à queda de Cintra, segundo o presidente Jair Bolsonaro.

Cintra foi demitido por tentar recriar CPMF, diz Bolsonaro

O economista se tornou o porta-voz do projeto, também defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes , de instituir o imposto para compensar a desoneração da folha de pagamentos. A ideia, no entanto, irritou Bolsonaro e parlamentares.

Busca por um substituto

O ministro da economia Paulo Guedes conversando sobre nomes que poderão substituir Marcos Cintra na Secretaria da Receita Federal . O cargo está com o auditor José de Assis Ferraz Neto de forma interina.

Segundo fontes, a decisão não será tomada em pouco tempo e que o nome escolhido será importante para definir os rumos da reforma tributária que será proposta pelo governo.

Entre os nomes que estariam sendo estudados nos bastidores, estão o da tributarista Vanessa Canado, diretora do Centro de Cidadania Fiscal (CCif) e do ex-deputado federal Luiz Carlos Hauly.

Comentários do Facebook

Economia

Conservadorismo do Bacen é muito arriscado, segundo especialista

Publicado

em

source

Especialista se preocupa com "tom conservador" do Bacen durante crise do coronavírus

O Banco Central do Brasil (Bacen) tem se mantido “conservador” durante a crise causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) e, conforme falou o diretor de investimentos da Persevera Asset Management ao Valor Investe na última quarta (8), tal postura é “muitíssima arriscada” neste momento.

Guilherme Abbud afirma que “deixar os juros altos às vésperas de uma depressão como nunca vimos antes é algo super agressivo”.

Leia:  Caixa alivia prestações atrasadas para construção civil

Queda na Selic

Abbud defendeu que a Selic seja levada a níveis “bem menores” do que os 3,75% atualmente praticados, sequer descartando a utilização do juro básico em zero no país.

O diretor de investimentos da Persevera também acrescenta que o Bacen pode estar dividido. Ele afirma:

“Vejo que ele quer ser liberal no câmbio, mas se põe numa armadilha porque entorta o modelo e usa a política monetária para não deixar o câmbio ir embora. Esse problema tem de ser resolvido com reservas, não com juros.”

Ele defende ainda que a recessão causada pela Covid-19  pode ocasionar em um encolhimento do PIB de 5% a 10%, além de inflação de 1% para 2020. Abbud acrescenta:

“É necessário mudar a percepção neste momento. Saímos muito rápido do inferno para o céu e agora estamos indo para outro tipo de inferno. A inflação estava em 12% e caiu para perto de 3%. Isso foi bastante comemorado e tinha de ser mesmo porque reancoramos as expectativas. Mas agora, a inflação em 1% não é mais algo a se comemorar. É um problema para o qual o Brasil não está treinado. Quedas de inflação a partir de agora têm de ser combatidas porque passam a ser sintoma de uma doença muito grave, que é a depressão econômica.”

Veja: Consumidores não precisam temer desabastecimento

Política monetária para tempos de recessão

Abbud defende ainda que uma política monetária de tempos de “recessão econômica” deve ser empregada no atual momento, onde é preciso agir rapidamente e de maneira forte “já que os riscos de inflação são inexistentes”. Ele explica:

“O BC usa a palavra conservador de forma errada. Em períodos recessivos, ser conservador é agir rápido. O BC está desconexo da realidade sendo que estamos em uma situação de absoluta emergência.”

Por fim, Abbud defende uma maneira diferente para achatar a curva de juros neste momento. Para ele, o Brasil deve ter uma “curva baixa e achatada”, acreditando que uma redução de juros “de forma corajosa e muito rápida” deve ser feita, comunicando-se que “o inimigo a ser combatido é a desinflação”. Ele conclui:

“Se o BC mudar de postura rapidamente e adotar essa visão mais firme, a curva de juros vai despencar e poderemos ter um juro longo real próximo de zero.”

Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional11 minutos atrás

Brasil tem 941 mortes e 17.857 casos confirmados de Covid-19

arrow-options GlobalStock/GettyImages/CreativeCommons Maioria das mortes no Brasil são de idosos O Brasil registrou mais 141 mortes causadas pelo novo  coronavírus  (Sars-CoV-2)...

Nacional11 minutos atrás

Witzel provoca prefeitos: “Têm que botar fita e barreira”

arrow-options Eliane Carvalho Governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), defendeu...

Polícia Federal11 minutos atrás

PF deflagra operação contra tráfico de pessoas em São Paulo

. São Paulo/SP – A Polícia Federal deflagrou hoje (9/4) operação para combater o crime de tráfico de pessoas, em...

Esportes11 minutos atrás

Serviço Nacional de Saúde britânico recebe apoio do Manchester United

. O Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra (NHS, sigla em inglês) – referência para a criação no Brasil do Sistema...

Política12 minutos atrás

Por telefone, Onyx e Terra especulam que Mandetta pode ir para gestão Doria

arrow-options Isac Nóbrega/PR Onyx Lorenzoni e Osmar Terra especulam ida de Luiz Henrique Mandetta a gestão Doria Em conversa divulgada...

Nacional12 minutos atrás

Paciente com suspeita de Covid-19 foge de hospital só de camisola

arrow-options Divulgação Paciente tem febre alta, falta de ar e tosse Um paciente com suspeita de Covid-19 que estava internado...

Nacional12 minutos atrás

Mulher morre em acidente entre caminhonete e caminhão

arrow-options Reprodução/Facebook Marina era DJ e se apresentava com o nome de Bibi Perigosa. Uma jovem de 19 anos morreu...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana