conecte-se conosco



Esportes

Covid-19: Uefa define regras para testes positivos na Liga das Nações

Publicado

em


.

A Uefa confirmou nesta segunda-feira (31) que as seleções participantes da Liga das Nações podem acabar perdendo partidas se não puderem comparecer a campo – devido a diagnósticos positivos do novo coronavírus (covid-19) de seus jogadores –  ou um sorteio será realizado para decidir um resultado.

A entidade que governa o futebol europeu disse que as partidas também poderiam ser apitadas por juízes sem neutralidade, caso algum dos árbitros indicados originalmente também teste positivo.

Duas rodadas serão disputadas entre a próxima quinta (3 de setembro) e o terça-feira (8) da semana que vem, quando ocorrerão os primeiros confrontos oficiais de seleções na Europa, desde o início da pandemia de covid-19. A Uefa admitiu que os preparativos estão avançando contra “um pano de fundo de dificuldades”.

Todos os jogos devem ocorrer nos estádios agendados originalmente, exceto Moldova contra Kosovo, que foi transferido para a cidade de Parma (Itália), mas, neste caso, porque Moldova não reconhece Kosovo como uma nação independente.

A Uefa afirmou ainda que casos de exames positivos de covid-19, realizados antes das partidas, poderão fazer com que grupos de jogadores, dirigentes ou seleções inteiras sejam postos em isolamento social.

No caso de jogadores em quarentena, a Uefa alertou que a partida acontecerá, contanto que a seleção continue com 13 jogadores disponíveis, incluindo ao menos um goleiro.

Se uma seleção não tiver 13 atletas, a entidade disse que tentará remarcar a partida. Se isso não for possível, o comitê disciplinar decidirá o resultado e a seleção julgada responsável pelo adiamento perderá o jogo.

Se nenhuma ou as duas seleções forem consideradas responsáveis, o resultado será decidido por um sorteio, explicou a entidade.

Comentários do Facebook

Esportes

Fórmula 1: Verstappen e Stroll batem em treino para GP de Portugal

Publicado

em


Max Verstappen e Lance Stroll colidiram durante um segundo treino tumultuado para o primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 de Portugal em 24 anos. Na atividade realizada nesta sexta-feira (23), Valtteri Bottas ditou o ritmo da campeã Mercedes.

A tarde foi interrompida por duas bandeiras vermelhas, a primeira quando Pierre Gasly, da AlphaTauri, parou com o carro em chamas, e depois quando a Red Bull de Verstappen e a Racing Point de Stroll se chocaram.

Verstappen xingou bastante no rádio da equipe depois do impacto quando ele tentava seguir o traçado interno, chegando a insinuar que Stroll é cego.

“Fiquei muito surpreso que ele tenha virado para dentro enquanto eu me aproximava dele. Não sei para onde eu teria que ir”, disse o holandês, que se recusou a se desculpar por seu palavreado. “Foi muito desnecessário”.

O chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer, discordou: “Posso garantir 100% que Max sabia que Lance estava lá (…). Mas Lance não sabia que Max estava lá. É muito simples para mim”.

Mesmo assim, Verstappen encerrou o dia como segundo mais veloz, atrás de Bottas. Lewis Hamilton, heptacampeão de F1 da Mercedes, cravou o segundo melhor tempo da manhã e o oitavo depois do almoço.

Lando Norris, da McLaren, ficou em terceiro à tarde, à frente de Charles Leclerc, da Ferrari.

Bottas foi o mais rápido nas atividades da manhã e da tarde, mantendo o hábito de liderar nas sextas-feiras, com um melhor tempo geral de 1min17s940 no circuito de Algarve.

Pela oitava corrida seguida, incluindo a de Nuerburgring, onde os treinos só começaram no sábado por causa do tempo ruim, o nome de Bottas liderou os cronômetros.

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!