conecte-se conosco



Covid-19. Mulher sofre aborto espontâneo e recebe feto em garrafa de soro no ES

Publicado

em

Uma indígena com Covid-19 sofreu um aborto espontâneo e denuncia que recebeu o feto que havia morrido dentro de um recipiente de plástico. Jacieli Pego Ramos Bolonese, de 31 anos, é da etnia Tupiniquim e mora na aldeia Caieiras Velhas, em Aracruz, no Norte do Espírito Santo.

O marido dela, David, gravou um vídeo que circulou pelas redes sociais e mostra o desespero e tristeza da esposa, que segura o recipiente com o feto dentro da casa em que o casal mora com os outros três filhos.

Na gravação, eles afirmam não saber o que fazer com o material. “Não sabemos se pode enterrar”, diz David.

Jacieli contou que sofreu o aborto em casa e foi levada por uma ambulância ao hospital. Segundo a mulher, o feto ficou com ela no quarto, enquanto esperava pelo procedimento de curetagem, que deve ser feito em mulheres que sofrem abortos espontâneos.

Jacieli e o marido, David, com o pote de plástico que receberam com o feto — Foto: Reprodução/Facebook

Jacieli e o marido, David, com o pote de plástico que receberam com o feto — Foto: Reprodução/Facebook

A indígena disse ainda que, depois do procedimento, e na frente dela, o feto foi colocado por uma técnica de enfermagem em uma garrafa de soro fisiológico, cortada de forma improvisada. Ela também contou que foi colocado formol no recipiente.

Jacieli também contou que o recipiente foi lacrado com fita adesiva. A mulher chegou a colocar o recipiente improvisado dentro da mala que levou para o hospital e as roupas ficaram molhadas com o formol. Somente no dia seguinte, quando o marido dela ligou para o hospital e relatou o caso, uma equipe foi até a casa deles recolher o material.

O caso aconteceu no Hospital São Camilo. Em nota, a unidade disse que tem “a orientação do município que a família ou o paciente entregue as peças para o histopatológico na Casa Rosa (que é o serviço municipal responsável pelo envio de materiais)”.

O hospital também informou que “não é responsável pelas análises de biópsias e histopatológicos, atendemos a solicitação do município”.

“Assim que tomamos ciência de vídeos e ligações de lideranças comunitárias, imediatamente enviamos uma equipe do hospital para recolher o feto para reduzir o constrangimento a familiares e ligamos para a secretaria de saúde para apoiar no caso.

Acerca da entrega do feto em um frasco improvisado, é importante ressaltar que foi um fato isolado e que não é uma prática comum dentro de nosso hospital. Abrimos uma sindicância interna para apurar os fatos, para tratarmos da melhor maneira possível”, diz parte da nota do hospital.

"Preciso encarecidamente de uma resposta do Hospital São Camilo"

Posted by David Bas on Sunday, July 5, 2020

Comentários do Facebook

Empates fecham primeira rodada da Série C

Publicado

em


.

Dois jogos realizados na noite de segunda-feira (10) encerraram a primeira rodada da série C do Campeonato Brasileiro. No estádio Dilzon Melo, em Varginha (Minas Gerais), o Boa Esporte empatou em 2 a 2 com o Volta Redonda (Rio de Janeiro). Na outra partida, no estádio do Café, o Londrina (Paraná) também ficou na igualdade, mas sem gols, com o Criciúma (Santa Catarina), graças ao goleiro Danton, do Tubarão, que defendeu um pênalti a favor dos catarinenses.

Os confrontos foram válidos pelo grupo B da competição, que reúne dez equipes das regiões Sul e Sudeste do país. Por enquanto esta chave é liderada por Ituano (São Paulo), Brusque (Santa Catarina) e São José, que estrearam com vitória no torneio. Destaque para o triunfo da equipe do interior paulista, que derrotou, por 3 a 0, o Tombense, que decide o título mineiro com o Atlético-MG.

No grupo A ficam outros dez times do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Ferroviário (Ceará) e Remo largaram na frente ao vencerem Botafogo-PB e Jacuipense (Bahia). O Ferrão ganhou dentro de casa por 2 a 0 na Arena Castelão, em Fortaleza. Já o Leão Azul surpreendeu fora dos domínios paraenses, batendo os baianos por 2 a 1, de virada, na Arena Valfredão.

A rodada de abertura ficou a dever apenas um duelo. Em virtude do novo coronavírus (covid-19), o jogo entre Treze (Paraíba) e Imperatriz (Maranhão) não pôde acontecer no último domingo (9) no Estádio Amigão, em Campina Grande. De acordo com a CBF, 12 dos 19 jogadores inscritos pela equipe maranhense na competição testaram positivo.

A competição vai até janeiro de 2021, e nesta edição tem um novo formato. Os quatro melhores colocados de cada grupo se classificam para dois quadrangulares. De um lado, o primeiro e o terceiro do grupo A com o segundo e o quarto do grupo B. Do outro, o primeiro e o terceiro do Grupo B com o segundo e quarto do Grupo A. Na sequência, os clubes se enfrentam dentro das chaves. Os dois melhores de cada lado conquistam o acesso à Série B e os vencedores de cada chave se classificam às finais.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!