conecte-se conosco



Nacional

Covid-19: Brasil passa a Rússia e se torna o segundo país com mais casos

Publicado

em

 

 

Molécula do coronavírus
Pixabay

Desde início da pandemia, novo coronavírus já sofreu ao menos 30 mutações

O Brasil passou a Rússia no número de casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) nesta sexta-feira (22) e se tornou o segundo país do mundo a ser mais atingido pela Covid-19 , ficando atrás apenas dos Estados Unidos (EUA).

Segundo as informações de hoje do Ministério da Saúde , o Brasil agora soma mais de 330 mil casos do novo coronavírus e tem 21.048 mil mortes. Com isso, só os norte-americanos têm dados mais negativos, com 1,56 milhão de infectados e quase 95 mil óbitos.

Quando esteve nos EUA há pouco mais de um ano, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) adaptou o bordão que utilizava para exaltar o país para incluir os norte-americanos: “Brasil e EUA acima de tudo”.

A Rússia, que caiu para o terceiro lugar, chegou a 326 mil casos confirmados e acompanha tendência de leve queda nos últimos dias. Após somar 11 dias seguidos com mais de 10 mil novos casos, o país estabilizou na faixa dos 9 mil. O valor representa quase a metade do crescimento diário brasileiro, que se intensificou nesta semana e chegou a bater a casa de mais de 19 mil em 24 horas.

Na sequência, aparecem o Reino Unido, Espanha, Itália, França e Alemanha, todos ultrapassados pelo Brasil neste mês de maio e que também já começam a sentir a desaceleração da Covid-19  implementando, inclusive, algumas medidas de flexibilização das regras de isolamento social.

Alta deve seguir

A curva em ascensão traz grande preocupação para o futuro. Os pesquisadores que realizam previsões são categóricos ao dizer que, no caso do Brasil, ainda não é possível vislumbrar sinais de queda no horizonte.

“Há muita incerteza do ponto de vista das previsões. No entanto, todos os modelos com os quais a gente vêm trabalhando apontam que, de uma forma geral, ainda temos um período de atividade da Covid-19 significativo. Ou seja, não se espera que essa atividade decaia nas próximas semanas”, projeta Fernando Bozza, chefe do Laboratório de Medicina Intensiva do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, da Fiocruz, e coordenador de pesquisa do Instituto D’Or.

Bozza alerta para o fato de que, ao contrário da maioria dos países que ocupam o topo da lista dos mais afetados pela Covid-19, o Brasil passará por uma situação inédita: entrará no período de temperaturas mais baixas com o vírus em alta performance. Na Europa e nos Estados Unidos, a pandemia teve início no fim do inverno.

“De uma forma geral, doenças respiratórias têm uma maior transmissão durante o inverno. A questão é que, no caso da Covid-19, a gente ainda não teve isso. Vai começar agora no hemisfério sul. Nenhum país passou por esse comportamento, de atravessar o período do inverno com a atividade da doença já em alta. Se a contaminação vai aumentar ou não, não há como afirmar. O hemisfério norte estava saindo do inverno e entrando no verão. Então, é mais um fator de incerteza, o que dificulta previsões confortáveis”, afirmou.

 ACOMPANHE EM TEMPO REAL NO MAPA A COVID-19 NO BRASIL

Comentários do Facebook

Nacional

Covid-19: Pelo 4º dia consecutivo, Brasil registra mais de mil mortes em 24h

Publicado

em

 

 

 
mulher internada com respriador no rosto
Jochen Sand/GettyImages/Creative Commons

Total de mortes por Covid-19 no país é de 35.026 e casos chegam a 645.771

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na noite desta sexta-feira, 5, o Brasil registrou 1.005 óbitos causados pela Covid-19 em 24 horas. É o quarto dia consecutivo em que o país registra mais de mil mortos. O total agora é de 35.026. O aumento é de 2,8 %.

Os dados da pasta apontam ainda que o Brasil tem 645.771 contaminados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), sendo que 30.830 foram registrados nas últimas 24 horas. O aumento equivale a 4,7 %.

Desde a última quarta-feira, a pasta tem atrasado a divulgação dos dados oficiais da Covid-19 em seu portal. Prevista para às 19h, o levantamento tem sido divulgado às 22h. 

Por meio de nota da assessoria de comunicação, o Ministério da Saúde justificou que os dados são analisados e consolidados pela pasta junto aos gestores locais. O ministério diz ainda que “tem buscado ajustar a divulgação” dos dados publicados dirariamente. 

O formato do boletim epidemiológido sofreu mudanças na noite de hoje. Os números de casos e mortes acumulados no país e por estado não foram somados em sua totalidade. Foram apenas registrados os números das últimas 24 horas. Também não foi registrado o número de óbitos dos últimos três dias.

Por esse motivo, a divulgação dos números foi propositalmente atrasada. O presidente Bolsonaro disse hoje no Palácio da Alvorada que o correto seria divulgar os dados consolidados no dia. ” Ninguém tem que correr para atender a Globo “, disse.O  portal do novo coronavírus do Ministério da Saúde está em manutenção e não disponibilizou os dados de hoje.

tabela epidemiológica do ministério da saúde

Divulgação/Ministério da Saúde

Tabela epidemiológica do Ministério da Saúde de hoje, 5, foi divulgada sem contagem total de número de casos e mortes no país e por estado

Uma estimativa dos números foi divulgada pelo Portal G1 . A rede de comunicação faz apuração própria todos os dias junto às Secretarias de Saúde dos estados. Desde ontem, o  telejornal passa a divulgar seus próprios dados para driblar o atraso do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde .

Segundo o jornal Correio Braziliense, o  atraso teria sido pedido pelo próprio presidente Jair Bolsonaro  (sem partido) para boicotar emissora.

Ontem, 4, o Brasil teve recorde de registros em 24 horas pelo terceiro dia consecutivo. Foram  1.473 novos óbitos, o que corresponde a uma morte a cada minuto no dia. O país alcançou o total de 34.021 vítimas fatais, ultrapassando os dados da Itália e se tornando o terceiro país no mundo com maior número de mortes por Covid-19 .

Em relação aos números de casos, o Ministério da Saúde calculou 614.941, sendo que 30.925 foram em 24 horas.

São Paulo segue como epicentro da doença no país, com 8.842 mortes. O Rio de Janeiro se mantém em segundo lugar, com 6.473 óbitos. Apesar dos números crescentes, capitais de ambos os estados sinalizam reabertura.

São Paulo também segue na liderança em número de casos, com 134.565 infectados pelo novo coronavírus. A lista segue com Rio de Janeiro (63.066), Ceará (61.595), Pará (50.960) e Amazonas (47.666).

O estado menos afetado é o Mato Grosso do Sul, que tem registro em 21 mortes e 1.997 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, 11.977 pacientes com Covid-19  recuperados nas últimas 24 horas.


Fonte: IG Nacional

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política8 minutos atrás

Ações no TSE contra chapa presidencial ganham força com posse de Moraes

O labirinto em que o presidente Jair Bolsonaro se enfiou tem mais um caminho sem saída fácil: dentro de duas...

Saúde13 minutos atrás

Rio reabre shoppings, bares, igrejas, estádios e pontos turísticos

. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, determinou a reabertura de shoppings, bares, restaurantes, igrejas, estádios e pontos...

Esportes58 minutos atrás

Carrillo confia na seleção peruana no confronto com a brasileira

. Vice-campeã da Copa América no Brasil, em 2019, a seleção peruana será a segunda adversária do Brasil nas Eliminatórias...

Entretenimento1 hora atrás

Glória Maria relembra episódio de racismo: “Vivi desde sempre”

No ” Globo Repórter ” de sexta-feira (05), o programa fez uma reedição de um debate histórico exibido pelo programa...

Tecnologia2 horas atrás

Final de semana chegou: confira os lançamentos da Netflix

Unsplash/Georgia Vagim Prepare a pipoca e venha conferir os lançamentos da semana na Netflix A  Netflix está sempre recebendo novidades...

Tecnologia2 horas atrás

Os queridinhos do Brasil: veja os 10 notebooks mais buscados em maio

Unsplash/Dhaval Parmar Veja os notebooks mais buscados no Brasil O site para busca de produtos e comparação de preços Zoom...

Entretenimento2 horas atrás

Zé Neto e Cristiano, Jota Quest  e mais lives para assitir neste fim de semana

As lives já se tornaram um verdadeiro fenômeno nesse período de isolamento social. Com mais um fim de semana ,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!