conecte-se conosco


Nacional

Corpo é encontrado dentro da reitoria da UFRN

Publicado

em

Gabinete de reitor da ufrn arrow-options
Ricardo Pinto/Flickr
Servidor foi encontrado na reitoria

Um servidor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi encontrado morto dentro da reitoria da instituição na manhã desta quinta-feira (17). José Aldo Correia, de 53 anos, não voltou para casa depois do expediente e foi procurado por parentes na instituição.

O funcionário trabalhava na função de operador de Micro e ajudava na cobertura de eventos no local. O corpo foi retirado por volta das 8h30 e uma perícia foi chamada para investigar as causas da morte.

Leia também: MPF denuncia grupo por fraude no Fies e venda de vagas em medicina

Por meio de nota, a UFRN prestou condolências e solidariedade aos amigos e familiares do funcionário, que trabalhava no local desde 1996. A instituição afirmou, ainda, que “se encontra tomando as providências devidas”. A maior suspeita é de que o servidor tenha falecido por causas naturais.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Olavo de Carvalho ataca ministro Santos Cruz: “Simplesmente não presta”
publicidade

Nacional

Homem alega ‘defesa da honra’ por ter laçado e estrangulado mulher

Publicado

em

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Rogerio Schietti Cruz repudiou o argumento da defesa de que a vítima ter ‘provocado’ o homem

Ao rejeitar o recurso especial de um homem denunciado por matar a esposa estrangulada após uma festa, o ministro do Superior Tribunal de Justiça Rogerio Schietti Cruz repudiou o argumento da defesa segundo o qual a vítima teria adotado ‘atitudes repulsivas’ e provocativas contra o marido, o que justificaria o reconhecimento de legítima defesa da honra e a absolvição sumária do réu.

“Embora seja livre a tribuna e desimpedido o uso de argumentos defensivos, surpreende saber que ainda se postula, em pleno ano de 2019, a absolvição sumária de quem retira a vida da companheira por, supostamente, ter sua honra ferida pelo comportamento da vítima”, afirmou o ministro.

Para Schietti, ‘em um país que registrou, em 2018, a quantidade de 1.206 mulheres vítimas de feminicídio, soa no mínimo anacrônico alguém ainda sustentar a possibilidade de que se mate uma mulher em nome da honra do seu consorte’.

De acordo com o processo, durante uma festa, a vítima teria dançado e conversado com outro rapaz, o que gerou a ira e despertou os ciúmes do marido, que estaria alcoolizado.

A mulher também teria dito que queria romper o relacionamento. Em casa, o homem pegou uma corda e laçou o pescoço da esposa, matando-a por asfixia.

Atos primitivos

Após a instrução processual, o magistrado do caso determinou que o réu seja julgado no tribunal do júri pela prática de homicídio qualificado – motivo fútil, asfixia, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

A decisão foi mantida pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que rejeitou o pedido de absolvição sumária com base em legítima defesa da honra.

No recurso ao STJ, a defesa alegou que as atitudes da vítima ao longo de muitos anos causaram danos graves à honra do marido, deixando-o abalado psicologicamente e fazendo despertar a impulsividade e a violenta emoção que levaram à prática de ‘atos primitivos’.

Ainda segundo a defesa, ‘muito embora a materialidade do crime e a autoria sejam indiscutíveis, haveria uma causa excludente de ilicitude, na modalidade legítima defesa da honra’.

Por isso, pediu o reconhecimento dessa excludente e, consequentemente, a reforma da decisão que mandou o réu ao júri.

Subsidiariamente, a defesa pleiteou que, antes do julgamento popular, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina pudesse analisar seus pedidos de afastamento das qualificadoras do crime de homicídio e de diminuição de pena com base no artigo 121, parágrafo 1.º, do Código Penal.

Tese esdrúxula

O ministro Rogerio Schietti observou que razões processuais impedem o conhecimento do recurso (Súmula 182 do STJ).

Ainda assim, ele lembrou que, pelo menos desde 1991, o tribunal refuta com veemência a tese de legítima defesa da honra como fundamento para a absolvição em casos de homicídio cometido pelo marido contra a mulher.

“Não vivemos mais períodos de triste memória, em que réus eram absolvidos em plenários do tribunal do júri com esse tipo de argumentação”, afirmou Schietti.

O ministro se disse surpreso em ver que esse tipo de fundamento ainda é sustentado pela defesa técnica em uma Corte superior, como se a decisão judicial que afastou a ‘esdrúxula’ tese fosse contrária à lei penal.

“Como pretender lícito, ou conforme ao direito, o comportamento de ceifar covardemente a vida da companheira, simplesmente porque ela dançou com outro homem e porque desejava romper o relacionamento?”, questionou o ministro.

Schietti destacou que, segundo a acusação, o réu esganou a vítima até ela morrer.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Processo de presidente da OAB contra Bolsonaro é arquivado por Barroso
Continue lendo
Estadual9 minutos atrás

Espírito Santo sedia Feira Nacional de Agroturismo

Os estados do Maranhão, Rio Grande do Norte, Pará, Alagoas e a Prefeitura de Quissamã, no Rio de Janeiro, têm...

Nacional19 minutos atrás

Homem alega ‘defesa da honra’ por ter laçado e estrangulado mulher

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Rogerio Schietti Cruz repudiou o argumento da defesa de que a vítima ter...

Nacional29 minutos atrás

Homem é esquartejado e tem partes jogadas em bueiro por ex-namorada

Mulher e cúmplice estão presos de forma temporária Distrito Federal – A principal suspeita de matar e esquartejar o segurança...

Estadual35 minutos atrás

Mãe e filho são resgatados e pai morre soterrado após deslizamento no ES

Um homem morreu e três pessoas ficaram feridas após deslocamento de terra em Santa Leopoldina nesta quinta-feira (14) Um homem...

Economia36 minutos atrás

Grupo Reserva está com cerca de 450 vagas de emprego no Rio

arrow-options Jana Pêssoa/Setas Grupo Reserva abre cerca de 450 vagas para o fim de ano Para quem está em busca...

Economia36 minutos atrás

“Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios”, diz Bolsonaro

arrow-options Alan Santos/PR O presidente participa de encontro do Brics As reformas em curso tornarão o ambiente de negócios no...

Economia36 minutos atrás

Limite de compras no free shop terrestre aumenta para 500 dólares

arrow-options MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL Portaria que autoriza o aumento foi assinada pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, e publicada no...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana