conecte-se conosco



Economia

Congresso derruba veto de Lula de 12 anos atrás com impacto de R$ 2,7 bilhões

Publicado

em


source
Ex-presidente Lula teve veto de 12 anos atrás derrubado pelo Congresso
Ricardo Stuckert

Ex-presidente Lula teve veto de 12 anos atrás derrubado pelo Congresso

Doze anos depois, o Congresso derrubou, nesta segunda-feira (19), um veto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que trata da reestruturação de carreiras na Receita Federal. O veto foi derrubado após um acordo entre o governo e a oposição. A medida terá um impacto de R$ 2,7 bilhões, segundo fontes da equipe econômica.

A derrubada do veto permitirá que os servidores da antiga Secretaria de Receita Previdenciária migrem para a carreira de Analista Tributário da Receita Federal .

“Nós vamos orientar pela derrubada do veto em função do acordo feito e também porque é uma questão de justiça para com as mesmas condições extensivas aos ex-territórios. Esse segmento do setor público ficou prejudicado”, disse o vice-líder do governo no Congresso, deputado Cláudio Cajado (PP-BA).

A Secretaria de Receita Previdenciária existiu entre 2005 e 2007 e centralizava a arrecadação e a fiscalização das contribuições sociais a cargo do INSS . Quando o órgão foi extinto, os seus servidores foram transferidos para a Secretaria da Receita Federal.

Em 2008, o Congresso acrescentou um dispositivo a uma medida provisória (MP), que reestruturava várias carreiras federais, para inserir esses servidores na carreira de analista tributário da Receita. A MP foi sancionada em fevereiro de 2009, mas essa mudança foi vetada pelo então presidente Lula.

Você viu?

O argumento para o veto foi que os servidores não tinham feito o concurso específico para o cargo de analista tributário e nem desempenhavam as atribuições da função. A migração também representaria “um substancial reajuste da remuneração” dos servidores , segundo a justificativa do Executivo à época.

O veto entrou na pauta da sessão do Congresso desta segunda-feira e a sua derrubada contou com apoio da base aliada do presidente Jair Bolsonaro e da oposição que, na época do veto, era governo.

A Constituição diz que vetos presidenciais devem trancar a pauta do Congresso depois de 30 dias sem deliberação, mas até 2012 essa regra não era cumprida. Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que os vetos mais antigos deveriam ser analisados antes dos novos.

No entanto, àquela altura havia um acúmulo de mais de 3 mil vetos sem deliberação. A solução foi determinar que a fila seria seguida rigorosamente a partir de 2013, enquanto os vetos anteriores continuariam à espera de análise dos parlamentares, mas sem trancar a pauta. A votação de cada um deles depende de decisão do presidente do Congresso.

Comente Abaixo
Mulher18 minutos atrás

Descubra a cor do esmalte de cada signo!

Reprodução: Alto Astral Descubra a cor do esmalte de cada signo! Mais uma vez, a astrologia vem dar dicas que...

Entretenimento23 minutos atrás

Cirurgião que tentou salvar Lady Di quebra o silêncio após 24 anos

Divulgação Cirurgião fala sobre últimas horas de vida de Princesa Diana MoSef Dahman foi o responsável pela noite de 31...

Entretenimento36 minutos atrás

Gracyanne Barbosa mostra evolução no pole dance e encanta: “Força pra ir além”

A musa fitness levou os seguidores à loucura Gracyanne Barbosa deu o que falar e inspirou os seguidores do Instagram...

Nacional40 minutos atrás

Idosa é encontrada amarrada, encapuzada e morta

Mulher, de 70 anos, foi encontrada na casa onde morava; segundo familiares, o carro, uma televisão e o aparelho celular...

Entretenimento43 minutos atrás

Flávia Alessandra posa de biquíni, usa chapéu para esconder topless e fãs elogiam corpaço

Atriz aproveitou o clima para posar no Instagram Na tarde desta sexta-feira (18), Flávia Alessandra aproveitou o clima de sol para curtir...

Nacional48 minutos atrás

Homenagem às vítimas da Covid-19: Ato finca 500 rosas na praia de Copacabana

Reprodução Rosas fincadas na praia de Copacabana A praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, recebeu 500...

Política48 minutos atrás

Na gestão Bolsonaro, orçamento ‘paralelo’ é maior que nos governos Temer e Dilma

Matheus Barros Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro A média do orçamento de emendas anuais de relator aprovadas...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!