conecte-se conosco


Esportes

Com Messi e só um que atua no Brasil, Argentina solta pré-lista da Copa América

Publicado

em

Lance


Messi olhando para cima
Divulgação

Messi está na lista da Argentina para Copa América

O técnico da seleção da Argentina, Lionel Scaloni, divulgou ao público uma lista com 36 nomes pré-selecionados para a disputa da Copa América no Brasil, tentando conquistar uma taça que não vai para a galeria Albiceleste desde o ano de 1993.

Leia também: Irmão de Dybala diz que Cristiano Ronaldo é um problema dentro da Juventus

Dentro dessa convocação, os nomes mais conhecidos do grande público que acabaram ficando de fora das escolhas do comandante da Argentina foram dois atletas que estão em baixa no futebol inglês: o goleiro Sergio Romero (Manchester United) e o atacante Gonzalo Higuaín, emprestado pela Juventus ao Chelsea.

Por sua vez, outras figuras carimbadas nos últimos anos que acabaram recebendo críticas pesadas mediante a falta de conquistas marcantes foram lembradas: Nicolás Otamendi, Sergio Agüero (ambos do Manchester City – Inglaterra), Ángel Di María (PSG – França) e Lionel Messi (Barcelona – Espanha).

Leia também: Real Madrid estuda fazer proposta ao Liverpool por Salah, diz TV

Com uma distensão muscular, quem tem chances consideráveis de acabar sendo cortados por problemas físicos é o jovem Matías Zaracho, um dos bons valores do Racing na campanha que resultou no título da Superliga Argentina de 2018/2019.

Confira os convocados da Argentina:


Goleiros

: Franco Armani (River Plate), Esteban Andrada (Boca Juniors), Agustín Marchesín (América), Juan Musso (Udinese – Itália) e Gerónimo Rulli (Real Sociedad – Espanha);


Defensores

: Nicolás Otamendi (Manchester City – Inglaterra), Renzo Saravia (Racing), Marcos Acuña (Sporting Lisboa – Portugal), Gabriel Mercado (Sevilla – Espanha), Germán Pezzella (Fiorentina – Itália), Walter Kanemann (Grêmio), Nicolás Tagliafico (Ajax – Holanda), Ramiro Funes Mori (Villarreal – Espanha), Gonzalo Montiel (River Plate), Leonardo Sigali (Racing) e Juan Foyth (Tottenham – Inglaterra);

Leia mais:  Mesmo sem título há 10 anos, Ferrari é a equipe que mais recebe dinheiro na F1


Meio-campistas

: Guido Rodríguez (América), Leandro Paredes (Paris Saint Germain – França), Giovani Lo Celso (Betis – Espanha), Exequiel Palacios (River Plate), Roberto Pereyra (Watford – Inglaterra), Rodrigo De Paul (Udinese – Itália), Matías Zaracho (Racing), Ángel Di María (Paris Saint Germain – França), Gonzalo Martínez (Atlanta United), Paulo Dybala (Juventus – Itália), Iván Marcone (Boca Juniors), Maximiliano Meza (Monterrey), Ignacio Fernández (River Plate) e Manuel Lanzini (West Ham – Inglaterra);


Atacantes

: Mauro Icardi (Internazionale – Itália), Ángel Correa (Atlético de Madrid – Espanha), Lionel Messi (Barcelona – Espanha), Sergio Agüero (Manchester City – Inglaterra), Lautaro Martínez (Internazionale – Itália) e Matías Suárez (River Plate).

Fonte: IG Esportes
Comentários do Facebook
publicidade

Esportes

Títulos e ativismo: Por que a melhor jogadora do mundo não estará na Copa?

Publicado

em


Ada Hegerberg
Reprodução/ Instagram

Ada Hegerberg tem 23 anos e já marcou seu nome na história do futebol feminino com títulos e ativismo

Ada Hegerberg já tem seu nome escrito na história do futebol feminino. Aos 23 anos a norueguesa acumula troféus e prêmios individuais pelo Lyon, da França, mas o que mais tem chamado à atenção do mundo é sua luta pela igualdade de gênero.

Leia também:  Confira as curiosidades históricas da Copa do Mundo de futebol feminino

Natural de Molde, cidade no noroeste da Noruega, Ada Hegerberg iniciou sua carreira no futebol feminino quando ainda tinha 15 anos. Seu primeiro clube foi o Kolbotn IL onde ficou de 2010 a 2011. Nesse período foi eleita a melhor jogadora do ano da Liga Toppserien e a primeira atleta a marcar um hat-trick na competição.

Em 2012 ela e sua irmã mais velha, Andrine, assinaram com o Stabaek. Lá, Ada participou de 18 jogos e marcou 25 gols, terminando a temporada como artilheira do torneio. Todo o sucesso da dupla Hegerberg rendeu um contrato para as irmãs no Campeonato feminino da Alemanha.

Ada e Andrine se transferiram para o Turbina Potsdam em 2013 e após dois vices (um na Bundesliga e um na DFB Pokal), Ada foi contratada pelo Olympique Lyonnais , enquanto sua irmã assinou com o Paris Saint-Germain.

Na França a norueguesa chegou ao auge de sua carreira. Em 15 troféus disputados com o Lyon ela venceu 13, sendo quatro vezes a Liga dos Campeões Feminina, quatro vezes a Copa da França e cinco vezes o Campeonato Francês Feminino.

Leia também:  Brasil entra na briga para sediar a Copa do Mundo de futebol feminino em 2023

Nos prêmios individuais, Ada venceu o 2015 Norwegian Gold Ball de melhor jogador de futebol da Noruega – desde 1995 uma mulher não era vencedora dessa premiação; conquistou o BBC Women’s Footballer of the Year de 2017 e 2019; foi eleita a melhor jogadora de futebol feminino na Europa em 2016 e venceu o Ballon D’Or 2018, a primeira bola de ouro entregue a uma mulher na história.

Leia mais:  Argentinos ironizam Vinicius Junior: “De futuro Pelé ao time B do Real Madrid”

ada na seleção norueguesa
Reprodução

Ada enquanto ainda defendia a seleção da Noruega

Todos os seus sucessos dentro de campo não a impediram de renunciar à seleção norueguesa por acreditar que as mulheres não recebiam o mesmo tratamento que os homens. Em 2017 ela anunciou a NFF que não iria mais vestir a camisa da seleção. Como resposta a federação assinou um termo com melhorias para a classe como aumento na remuneração.

Porém, Ada ainda não se sente satisfeita e recusou novamente a convocação para a seleção norueguesa. Por esse motivo ela ficará de fora da Copa do Mundo de futebol feminino que será disputada entre junho e julho, na França.

“O futebol é a minha maior paixão na vida e trabalhei muito duro para chegar até aqui. É tão importante para mim que não posso sentar e ver as coisas não irem na direção certa”, disse ela ao BBC Sports após receber o prêmio BBC Women’s Footballer of the Year.

“Ganhar todos esses troféus e ter todo esse sucesso te dá uma voz. Não é sobre mim. Nunca foi sobre mim. É sobre conseguir a mudança para o nosso esporte. Deve motivar muitos outros também. Estamos todos juntos nessa”, acrescentou.

Apesar de sua batalha pela igualdade de gênero , ela ainda sente na pele o sexismo no esporte. Durante a entrega da Bola de Ouro, em dezembro de 2018, o DJ Martin Solveig perguntou se Ada sabia dançar Twerk para comemorar o prêmio, constrangida ela respondeu “não”.

Leia também:  Confira a convocação da seleção brasileira feminina para o Mundial de 2019

Em sua fala na premiação, Ada Hegerberg deixou o constrangimento de lado e deu um discurso poderoso. “Criar um prêmio feminino é um grande passo para o futebol feminino. Juntas, nós faremos a diferença. EU termino esse discurso direcionando a palavra às meninas de todo o mundo: por favor, acreditem em vocês”.

Leia mais:  Mesmo sem título há 10 anos, Ferrari é a equipe que mais recebe dinheiro na F1

Fonte: IG Esportes
Comentários do Facebook
Continue lendo
Regional1 minuto atrás

Caminhão tomba na BR-101 e deixa trânsito lento

SOORETAMA (ES) – Um caminhão tombou no quilômetro 121 da BR-101 em Sooretama, no Norte do Estado, e deixou o...

Mulher11 minutos atrás

Espinhas além do rosto: como evitar acne nas costas ou outras partes do corpo?

Não é só no rosto que as espinhas costumam aparecer e é comum encontrar acne nas costas, no tronco e...

Nacional12 minutos atrás

UE inicia hoje a eleição ‘mais importante da história’ para o grupo; entenda

Pietro Naj-Oleari/ European Parliament – 15.7.16 Bandeira da União Europeia a meio mastro, na sede do Parlamento Europeu na cidade...

Direto de Brasília27 minutos atrás

Moro admite derrota em decisão sobre Coaf: “Perder faz parte da democracia”

Marcelo Camargo/ABr Sérgio Moro afirmou que perdas e ganhos fazem parte da democracia e lamentou a transferência do Coaf O...

Entretenimento27 minutos atrás

Prêmio Camões para Chico Buarque adensa seu significado na literatura brasileira

Chico Buarque de Hollanda foi anunciado como o ganhador da 31ª edição do Prêmio Camões de Literatura e levará para...

Polícia Federal27 minutos atrás

Operação Urutau combate tráfico ilícito de animais silvestres

São Paulo/SP – A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (23/5) a Operação Urutau, para desarticular uma desarticulou uma...

Nacional42 minutos atrás

Prêmio de R$ 11,8 milhões da Mega-Sena sai para aposta no interior de São Paulo

Divulgação/ Wilson Dias/ Agência Brasil Aposta de Aramina, no interior de São Paulo, vai embolsar quase R$ 12 milhões O...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana