conecte-se conosco


Nacional

CNMP vai apurar se Deltan e Pozzobon usaram cargos para fazer palestras

Publicado

em

Deltan Dallagnol é um dos afetados por vazamento de mensagens arrow-options
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil – 14.11.16
Procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa de procuradores que atuam na Operação Lava Jato

O corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel, determinou a instauração de uma reclamação disciplinar contra os procuradores da República Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon para apurar se os membros da força-tarefa da Lava-Jato usaram os cargos públicos para fazer palestras remuneradas.

Segundo Rochadel, ainda não há nenhum julgamento de mérito e é necessária análise preliminar do conteúdo veiculado pela imprensa no nome de Deltan e Pozzobon .

“A ampla repercussão nacional demanda atuação da Corregedoria Nacional. A imagem social do Ministério Público deve ser resguardada e a sociedade deve ter a plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela plena legalidade, mantendo a imparcialidade e relações impessoais com os demais Poderes constituídos”, diz.

O corregedor afirma que foram apresentados os requisitos para admissibilidade da reclamação.

Leia também: Corregedoria decide hoje se abre investigação contra Dallagnol 

Segundo mensagens divulgadas pelo jornal “Folha de S. Paulo” e pelo site The Intercept Brasil, Deltan teria planejado montar uma empresa para proferir palestras e outros eventos com seu colega de equipe Roberson Pozzobon . A ideia era lucrar com a notoriedade da operação. 

O negócio, de acordo com os diálogos, iria ser tocado pelas mulheres dos procuradores, que apareceriam como sócias para que  evitar que ambos fossem alvos de questionamentos. As conversas teriam sido retiradas das mensagens de um suposto grupo de chat no Telegram.

Dallagnol afirmou à “Folha” que realiza palestras para “promover a cidadania e o combate à corrupção” e que esse trabalho ocorre de maneira compatível com a atuação no Ministério Público Federal. Ele e Pozzobon negam ter aberto empresa ou instituto de palestras em nome deles ou de suas esposas. Sobre as palestras, afirmam que são “prática comum no meio jurídico por parte de autoridades públicas e em outras profissões”.

Leia mais:  Aeroporto Santos Dumont volta a operar normalmente, após reforma na pista

Leia também: Deltan pediu ingressos para parque em troca de palestra, revela vazamento

Troca de mensagens

Nas mensagens entre Dallagnol e sua esposa, no fim de 2018, segundo o jornal, eles discutem a criação da empresa na qual não apareceriam formalmente como sócios.

“Vamos organizar congressos e eventos e lucrar, ok? É um bom jeito de aproveitar nosso networking e visibilidade”.

Ainda de acordo com a reportagem, os procuradores cogitaram criar um instituto com o objetivo de obter elevados cachês. “Se fizéssemos algo sem fins lucrativos e pagássemos valores altos de palestras pra nós, escaparíamos das críticas, mas teria que ver o quanto perderíamos em termos monetários”, comentou Deltan com o integrante da força-tarefa.

Deltan e Pozzebon discutiram ainda fazer uma parceria com uma firma que realiza festas de formatura e outras duas empresas de eventos.

Leia também: Dallagnol tentou lucrar com fama da Lava Jato, diz novo vazamento 

“Antes de darmos passos para abrir empresa, teríamos que ter um plano de negócios e ter claras as expectativas em relação a cada um. Para ter plano de negócios, seria bom ver os últimos eventos e preço”, afirmou Deltan no chat criado para debater a criação da empresa.

Pozzobon responde: “Temos que ver se o evento que vale mais a pena é: i) Mais gente, mais barato ii) Menos gente, mais caro. E um formato não exclui o outro”.

Em uma das mensagens divulgadas pelo jornal, datada de 14 de fevereiro de 2019, Deltan faz um alerta sobre a criação da empresa levantar suspeitas:

“É bem possível que um dia ela [em referência à proprietária de uma empresa especializada em palestras] seja ouvida sobre isso pra nos pegarem por gerenciarmos empresa”, disse.

Leia mais:  Associação vê “excesso” de Dodge contra acordo da Lava Jato com a Petrobras

No que Pozzobon responde: “Se chegarem nesse grau de verificação é pq o negócio ficou lucrativo mesmo rsrsrs. Que veeeenham”.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Desempregado usa armadura do ‘Homem de Ferro’ como forma de sustento

Publicado

em

source
Homem de Ferro Jundiaí
Anthony Zago/Arquivo pessoal
Anthony Zago anima crianças com sua fantasia de Homem de Ferro.

Em uma avenida de Jundiaí, no interior de São Paulo , Anthony Zago, de 30 anos, começou a se fantasiar com a armadura do super-herói ‘Homem de Ferro . Ele está desempregado há dois anos e essa foi a forma que encontrou para sustentar suas despesas.

Todo dia ele acorda cedo e pega um ônibus em Cabreúva, cidade onde mora a cerca de 30km de Jundiaí, até o local onde passa o dia inteiro em pé, sustentando a fantasia de Homem de Ferro que pesa 27 quilos.

Quando o sinal fecha, ele caminha entre os carros à procura de alguns trocados e de animar os motoristas. Também conversa e tira fotos com pedestres que passam pela região.

A contribuição monetária é voluntária. Por trás da armadura de Homem de Ferro, o desempregado não cobra pelas fotos, mas agradece quando pessoas o ajudam. Além dele se sustentar com o valor arrecadado, também está guardando dinheiro para se casar.

A armadura do personagem dos quadrinhos e que ganhou gama nas telas dos cinemas nos últimos anos foi idealizada quando ainda estava no emprego anterior. Ela foi feita sob medida com silicone, fibra de vidro e cola sintética. Levaram quatro meses para que ela ficasse pronta e custou mais de R$6.000.

Ele utilizava a fantasia para realizar bicos em festas de crianças. Foi assim que surgiu a ideia de começar a trabalhar como Homem de Ferro pelas ruas quando ficou sem emprego formal.

É um trabalho árduo, principalmente porque, em 2012, Zago sofreu um acidente em que foi necessário colocar pinos e placa na perna e em um dos pés. Além disso e da fantasia que pesa quase 30 quilos, também precisa lidar com a exposição ao clima.

Apesar disso, o Homem de Ferro se diverte durante sua jornada e está esperançoso em conseguir um trabalho formal em breve.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Leia mais:  Aeroporto Santos Dumont volta a operar normalmente, após reforma na pista
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Estadual18 minutos atrás

LOA e PPA: Defensoria reapresenta demandas

O cumprimento da Emenda Constitucional 80/2014, que determina quantidade de defensores públicos proporcional à demanda da população em cada Estado,...

Estadual18 minutos atrás

TV Assembleia entrevista Coronel Quintino

O programa Com a Palavra desta segunda-feira (21) exibe a entrevista com o deputado Coronel Alexandre Quintino (PSL). Em seu...

Policial18 minutos atrás

Operação conjunta apreende grande quantidade de drogas e prende três suspeitos em Marataízes

A equipe da 9ª Delegacia Regional (DR) de Itapemirim, em parceria com a Polícia Militar (PMES) e a Guarda Municipal...

Policial18 minutos atrás

Policiais civis prendem associação criminosa que realizava roubos na Serra

A equipe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) prendeu três suspeitos e apreendeu um adolescente, todos envolvidos em um...

Policial18 minutos atrás

Operação conjunta prende três suspeitos de roubo e associação criminosa em Domingos Martins

Policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Domingos Martins, em parceria com a Polícia Militar (PMES) do município, Polícia...

Carros e Motos19 minutos atrás

Pioneiro no Brasil, VW Golf “Mk3” inovou em segurança

arrow-options Divulgação VW Golf da terceira geração foi a primeira a chegar ao Brasil oficialmente, em meados dos anos 90...

Polícia Federal19 minutos atrás

Polícia Federal realiza leilão de veículos no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal realizará leilão administrativo, tipo maior lance, para a venda de veículos oficiais, outros...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana