Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
conecte-se conosco


Carros e Motos

Citroën C4 Lounge: o que mudou para melhor e pior? Assista ao vídeo

Publicado

em

Ele não é a principal atração da Citroën no ano. Esse posto é do SUV C4 Cactus, lançado no mês passado no Brasil. Mesmo assim, o Citroën C4 Lounge reestilizado merece atenção por ser um sedã médio que aposta forte no custo-benefício. Significa que é uma boa compra? Sim, embora o modelo tenha aspectos que não agradem tanto, como você verá no vídeo desta semana.

LEIA MAIS: VW Amarok V6 satisfaz no desempenho e no conforto


Citroën C4 Lounge reestilizado aposta em linhas mais futuristas, para passar a ideia de modernidade e personalidade
Divulgação

Citroën C4 Lounge reestilizado aposta em linhas mais futuristas, para passar a ideia de modernidade e personalidade

Desde a versão de entrada, batizada de Feel e com preço sugerido de R$ 94.990, o Citroën C4 Lounge vem equipado com o motor 1.6 THP turbo, com injeção direta, flex, de até 173 cv e câmbio automático, de seis marchas. Traz de série itens como bancos de couro, com nova tonalidade, rodas de liga leve de 17 polegadas, nova central multimídia com tela sensível ao toque, de 7 polegadas e possibilidade de espelhamento de e câmera de ré.

A configuração topo de linha, Shine, é tabelada em R$ 103.890 e inclui recursos como faróis e luz diurna de led, teto solar, chave presencial, roda diamantada e seis airbags. Há ainda uma versão para vendas diretas e PCD, por R$ 76.990. Chamada de Feel Business, perde alguns componentes como as rodas de 17 polegadas, o navegador GPS, o sensor de chuva e a câmera de ré. Entretanto, ainda é bem equipada se comparada com outros modelos desse nicho.

LEIA MAIS: SUV de luxo ou esportivo? O Audi SQ5 é os dois

Embora tenham sido pontuais, as mudanças no design são perceptíveis e seguem o estilo adotado para o modelo comercializado na China. Bonito? Digamos que seja de gosto duvidoso. A dianteira incorporou um novo conjunto óptico, com o DRL de led envolto pela grade cromada.

Leia mais:  Honda lança nova linha 2019 da motocicleta Biz a partir de R$ 7.750

A grade do parachoque está maior e, no entorno dos faróis de neblina, há um aplique cromado em formato de C, tal como na minivan C4 Picasso. As rodas de liga leve são bonitas, mas têm um desenho praticamente idêntico ao da versão Longitude do Jeep Renegade. Na traseira, a única alteração é o efeito tridimensional adotado nas lanternas.

Interior do Citroen C4 Lounge

Por dentro, o principal destaque do sedã médio é o novo cluster todo digital, mas bastante simples, preto e branco e com layout um tanto confuso, especialmente o do conta-giros, que funciona como uma barra progressiva logo acima do velocímetro. No da linha anterior, era possível escolher a cor de iluminação dos instrumentos entre tons de roxo e azul.

LEIA MAIS: Citroën C4 Cactus: versão sem turbo é boa compra?

Detalhes como o botão de partida no lado esquerdo do painel, o grande volante multifuncional e a saída de ventilação independente para o banco de trás (que só oferece ajuste para os lados) foram mantidos. Pena o fabricante ter deixado de lado comodidades como os detectores de ponto cego nos retrovisores, ajuste elétrico do banco do motorista e sensores de estacionamento, oferecidas anteriormente. A presença de uma única entrada USB é outro ponto a desejar.

Tal como no novo C4 Cactus, o ar-condicionado de duas zonas é operado pela central multimídia. Os comandos são práticos e ágeis, mas há um certo desconforto, pois não é possível ver as informações do GPS e ajustar a temperatura ao mesmo tempo, por exemplo.

LEIA MAIS: Jeep Compass: teste na terra e no asfalto

Por causa da singela e tardia reestilização – o modelo foi lançado em 2013 no Brasil –, as qualidades e deslizes do C4 Lounge permaneceram intactas. Com 2,71 metros de entre-eixos, o sedã é bastante espaçoso e acomoda com tranquilidade quatro adultos. Sobra espaço para as pernas de quem vai atrás mesmo se o motorista jogar todo o banco para trás. O nível de acabamento é exemplar, com partes macias em quase todo o painel e nas laterais das portas dianteiras.

Leia mais:  Eventos temáticos atraem mais lançamentos  que tradicionais salões automotivos

O acerto das suspensões privilegia o conforto, detalhe que o torna um pouco molenga nas curvas, mas ainda assim muito gostoso de dirigir e sem comprometer a estabilidade. Destaque também para o isolamento acústico da cabine, que filtra até o ruído do vento em altas velocidades.

Motor e câmbio estão muito bem casados – as trocas de marcha são quase imperceptíveis mesmo no modo de pilotagem Sport – e garantem boas acelerações e retomadas de velocidade. O consumo, no entanto, é apenas razoável, mesmo o carro dispondo de função Eco. Durante a avaliação, feita em estrada com limite de 130 km/h, o computador de bordo aferiu 11 km/l de gasolina.

A direção eletro-hidráulica tem boa calibração para altas velocidades, conferindo um bom peso, mas continua carecendo de um pouco mais de leveza em situações de manobra. Em geral, o Citroen C4 Lounge é um carro bem acertado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Ranking da Fenabrave é confuso e precisa se atualizar

Publicado

em


Ford Ka: com versões 1.0 e 1.6, o “veículo de entrada” é concorrente direto do Chevrolet Onix, classificado como “hatch pequeno” no ranking de vendas da Fenabrave
Divulgação

Ford Ka: com versões 1.0 e 1.6, o “veículo de entrada” é concorrente direto do Chevrolet Onix, classificado como “hatch pequeno” no ranking de vendas da Fenabrave

O ranking da Fenabrave é útil, mas polêmico. Nem todos concordam com a classificação dos carros ditada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. Pela Fenabrave, o mercado brasileiro de automóveis de passeio divide-se em 12 categorias. Cada montadora, entretanto, tem seu próprio ranking, de acordo com seus posicionamentos. São vários os exemplos que podemos dar do ranking de vendas Fenabrave que causa sua discordância no mercado. As incoerências são gritantes.

LEIA MAIS: Ninguém mais compra o Gol, mas ele continua brilhando. Entenda!

Vamos aos fatos. Por que existe somente uma categoria de SUVs, agrupando todos os modelos de todos os tamanhos do ranking de vendas numa categoria que 24,20% do mercado? Por outro lado, de que servem duas categorias de “station wagon”? Ora, uma delas tem 0,44% das vendas e a outra comporta ridículos 0,04%. Da mesma forma, qual a razão de existirem duas categorias de monovolumes? Os carros “gran cab” respondem por 1,18% das vendas e os “monocab” representam 1,58%. Somadas, essas quatro categorias reúnem apenas 14 carros que estão efetivamente no mercado.

É compreensível que as montadoras queiram fazer o máximo de divisões possível. Porém, nesse caso, faltariam os conversíveis, os cupês, as picapes grandes (na Fenabrave, as médias são chamadas de grandes e uma RAM 2500, por exemplo, está na mesma lista de uma Fiat Toro). Quando vamos para os hatches e sedãs, temos oito categorias, sendo quatro para cada tipo de carroceria. Novamente, há incoerências, pois os hatches pequenos são classificados como veículos de entrada. E no caso dos três volumes, temos sedãs pequenos e sedãs compactos. Assim, o Ford Ka é “veículo de entrada”, mas o Ka Sedan é “sedã pequeno”. Já o VW Polo é “hatch pequeno”, mas seu similar VW Virtus é “sedã compacto”. Por ter entre-eixos alongado, até faz sentido, mas é confuso.

Compactos e médios


Volkswagen Polo: ele aparece como “hatch pequeno” no ranking de vendas, mas o Virtus, seu irmão gêmeo, é classificado como “sedã compacto”.
Renato Maia/iG

Volkswagen Polo: ele aparece como “hatch pequeno” no ranking de vendas, mas o Virtus, seu irmão gêmeo, é classificado como “sedã compacto”.

Para facilitar a compreensão do ranking de carros brasileiros, juntei os veículos de entrada, os hatch pequenos e os sedãs pequenos num único ranking, que vou chamar de carros compactos. Fiz a mesma coisa com os hatch médios, os sedãs médios e as station wagon médias, chamando-os de carros médios. Dessa forma, a lista dos mais vendidos ficaria assim.

MODELO                                             VENDAS                         TIPO

Leia mais:  Encontro de esportivos reunirá 150 modelos durante o fim de semana

1º   CHEVROLET ONIX                        190.816                          Hatch
2º  HYUNDAI HB20                               96.511                             Hatch
3º FORD KA                                                94.751                           Entrada
4º  VW GOL                                                 70.340                           Entrada
5º  CHEVROLET PRISMA                   64.993                             Sedã
6º  VW POLO                                             63.556                             Hatch
7º RENAULT KWID                                59.670                           Entrada
8º FIAT ARGO                                            58.977                            Hatch
9º RENAULT SANDERO                      48.956                            Hatch
10º FIAT MOBI                                         46.159                           Entrada
11º VW VIRTUS                                       37.394                             Sedã
12º VW FOX                                              35.743                             Hatch
13º FORD KA SEDAN                          35.467                             Sedã
14º VW VOYAGE                                    30.006                             Sedã
15º HYUNDAI HB20S                         29.438                             Sedã

Leia mais:  Bugatti mostra novo supercarro que custa o equivalente a R$ 24 milhões

Analisado dessa forma, o segmento de carros compactos é disparado o que mais vende no Brasil atualmente. Ele responde por 60,22% das vendas. E na lista dos cinco mais vendidos temos quatro hatches, sendo dois “de entrada”, e um sedã. Mas é muito comum consumidores ficarem em dúvida entre um Chevrolet Onix e um Ford Ka. Nessa supercategoria, o Onix é campeão disparado. Só existe disputa o Hyundai HB20 e o Ford, pela vice-liderança. O Chevrolet Prisma, que nada mais é do que a versão em três volumes do Onix, aparece em quinto lugar.

LEIA MAIS: Virtus é eleito o melhor carro da América Latina


Fiat Weekend: essa perua é uma “station wagon média”, ao nível de um Toyota Corolla no ranking de vendas, mas é derivada do Fiat Palio “de entrada”.
Divulgação

Fiat Weekend: essa perua é uma “station wagon média”, ao nível de um Toyota Corolla no ranking de vendas, mas é derivada do Fiat Palio “de entrada”.

Vejamos agora o caso dos médios. Juntos esses carros formam uma supercategoria que representa 7,89% do mercado. E é coerente deixar hatches, sedãs e peruas agrupadas quando se quer fazer uma análise geral por tamanho de carro. O ranking ficou assim:

 MODELO                                                VENDAS                TIPO

1º  TOYOTA COROLLA                           53.880                     Sedã
2º  HONDA CIVIC                                     23.968                      Sedã
3º CHEVROLET CRUZE SEDAN      18.132                      Sedã
4º VW SPACE FOX                                      5.249            Station Wagon
5º  CHEVROLET CRUZE HB                 5.057                     Hatch
6º  FORD FUSION                                       4.189                      Sedã
7º NISSAN SENTRA                                   4.087                      Sedã
8º FORD FOCUS SEDAN                       4.065                      Sedã
9º VW JETTA                                                 3.999                      Sedã
10º MERCEDES CLASSE C                   3.689                       Sedã
11º CITROËN C4 LOUNGE                  3.124                       Sedã
12º FIAT WEEKEND                                 3.103              Station Wagon
13º FORD FOCUS                                     2.812                      Hatch
14º VW GOLF                                              2.689                      Hatch
15º TOYOTA PRIUS                                  2.307                       Sedã

Leia mais:  Veja 5 carros que ninguém esperava que estariam no Salão do Automóvel 2018

LEIA MAIS: Já está na hora de levar os carros chineses a sério?

Aqui temos uma situação curiosa: o quarto carro mais vendido é uma perua – justamente um tipo de carroceria quase em extinção no Brasil. Mas isso porque o ranking de vendas da Fenabrave coloca esses carros como “médios”. Na verdade, o VW SpaceFox e o Fiat Weekend, que aparece em 12º, deveria estar no ranking dos compactos. Assim, mesmo tentando dar uma lógica ao ranking da Fenabrave, ele ainda é confuso. Vale citar que o Cruze Hachback ocupa o quinto lugar, enquanto o Cruze Sedã está em terceiro. Se as vendas do Cruze fossem somadas (o que é normal em outros países), o carro da Chevrolet chegaria aos 23.189 emplacamentos, reduzindo sua diferença para o segundo colocado (Honda Civic) para apenas 779 carros.

Continue lendo
Economia5 minutos atrás

18% dos produtos vendidos na Black Friday tiveram aumento de preço antes da data

Agência Brasil Produtos vendidos na Black Friday registraram aumento de preço antes da data Os consumidores tinham motivos para ficar...

Entretenimento6 minutos atrás

Após demitir funcionários, Simone nega rumor  de carreira sem Simaria

Sempre ativa nas redes sociais, Simone aproveitou esta terça-feira (18) para interagir com os seguidores do Instagram, e responder algumas...

Carros e Motos6 minutos atrás

Ranking da Fenabrave é confuso e precisa se atualizar

Divulgação Ford Ka: com versões 1.0 e 1.6, o “veículo de entrada” é concorrente direto do Chevrolet Onix, classificado como...

Carros e Motos6 minutos atrás

Audi Q5 Security, SUV blindado de fábrica, é lançado no Brasil

Divulgação Audi Q5 Security: um dos únicos SUVs blindados direto de fábrica no Brasil promete alto índice de confiabilidade O...

Entretenimento16 minutos atrás

Após cirurgia, Pabllo Vittar surge séria e otimista: “deu tudo certo”

Nesta terça-feira (18) a cantora Pabllo Vittar passou por uma cirurgia para reparar o joelho. A drag queen teve um...

Entretenimento16 minutos atrás

Idris Elba diz que #MeToo só assusta homens com “algo a esconder” em Hollywood

Idris Elba causou repercussão nas redes sociais por causa de sua resposta a um questionamento durante uma entrevista ao jornal...

Agricultura35 minutos atrás

Valor da Produção Agropecuária de 2019 deverá superar o deste ano

Apesar de informações ainda preliminares sobre a próxima safra, os dados disponíveis apontam para valor bruto da produção( VBP )...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana