conecte-se conosco



Esportes

Cinco mesatenistas brasileiros são confirmados na Paralimpíada

Publicado

em


.

Bruna Alexandre, Cátia Oliveira, Israel Stroh, Lethícia Lacerda e Welder Knaf passam a integrar a lista que já tinha outros cinco atletas garantidos em Tóquio.

Dessa forma, Bruna Alexandre (F10), Cátia Oliveira (F2) e Lethícia Lacerda (F8), entre as melhores das Américas em suas classes, e Israel Stroh (sexto do mundo na classe M7) e Welder Knaf (nono da classe M3), pelo ranking mundial, já estão garantidos na próxima Paralimpíada.

A garantia veio hoje à tarde (30), com a confirmação da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) dos nomes dos atletas classificados para os Jogos Paralímpicos de 2021, em Tóquio.

A entidade confirmou também os critérios divulgados no início do mês pelo Manual de Classificação da própria ITTF, que determinava que os melhores de cada continente no ranking mundial do mês de abril tivessem a vaga direta, desde que não o Torneio Continental individual de suas classes (Parapan) não tivesse acontecido, e que os atletas que estão entre os primeiros em determinadas classes carimbassem os passaportes pelo ranking mundial.

Agora, o Brasil já tem dez classificados para Tóquio na modalidade. Lembrando que Joyce Oliveira (F4), Danielle Rauen (F9), Paulo Salmin (M7), Luiz Manara (M8) e Carlos Carbinatti (M10) entraram na lista pela conquista do ouro individual no Parapan de Lima.

Mas, esse número ainda não é definitivo. Vários atletas ainda podem entrar através de seletivas mundiais, que devem acontecer no ano que vem. Os brasileiros ainda podem se classificar também pelo ranking mundial, em razão de possíveis desistências de atletas de outros países.

 

Edição: Liliane Farias

Comentários do Facebook

Esportes

Adaptada em meio a pandemia, Semana de Vela de Ilhabela será virtual

Publicado

em


.

A maior competição náutica da América Latina precisou ser adaptada à realidade da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A 47ª edição da Semana de Vela de Ilhabela está confirmada para o período de 27 a 30 de julho, mas, ao invés de medirem forças nas águas do litoral norte paulista, os velejadores se enfrentarão em regatas on-line, por meio de um aplicativo de simulação chamado Virtual Regatta.

O game, criado em 2010, está disponível para computador e celular nos sistemas operacionais IOS e Android. O jogo contempla provas offshore (oceânicas) e inshore (percurso limitado por boias). Segundo o site oficial do Virtual Regatta, são mais de dois milhões de inscritos. O game é parceiro da federação internacional de vela (World Sailing), que promove disputas virtuais da modalidade há dois anos.

“É um aplicativo dinâmico, prático, não exige uma máquina superpotente e simula bem situações do real para o virtual. Quem já é velejador, consegue aplicar esse conhecimento, o que fazer para não ser ultrapassado ou como recuperar posições”, conta à Agência Brasil o velejador Samuel Solano, que além de instrutor da escola pública de vela Lars Grael, de Ilhabela, compete em regatas virtuais. Ele é, inclusive, o terceiro do ranking mundial de regatas por equipe em outro game de vela, o Virtual Skipper.

A Semana de Vela virtual terá 20 regatas inshore, disputadas em percursos de cidades disponíveis no aplicativo, como Rio de Janeiro, Auckland (Nova Zelândia, considerada a capital mundial da vela), Marselha (França, que receberá as provas da modalidade na Olimpíada de 2024), Newport (Estados Unidos, uma das sedes da Volvo Ocean Race, mais antiga regata de volta ao mundo) e Palma de Mallorca (Espanha). A relação completa ainda será divulgada.

A competição presencial estava inicialmente prevista para o período de 4 a 11 de julho, mas, devido à pandemia, foi cancelada em maio. “O formato será diferente, mas com o mesmo espírito que eu conclamei a não deixarmos enfraquecer, o espírito da vela”, declarou o organizador da disputa e diretor do Yacht Club de Ilhabela, Mauro Dottori, ao perfil oficial do evento no Instagram. A cerimônia de abertura, no próximo dia 27 de julho, também será virtual, a partir das 19h (horário de Brasília).

“Será novidade para todo mundo. No Brasil, tem muita gente boa que veleja no virtual, então, será disputado. E será divertido porque grandes nomes da vela pode ser que participem. Quem sabe, correr com Robert Scheidt ou Torben Grael”, comenta Solano, que competiu três vezes na Semana de Ilhabela e atuou na organização do evento nas últimas três edições.

A última edição reuniu cerca de mil velejadores em 120 embarcações, divididas em nove classes. Desta vez, por se tratar de uma prova virtual, não haverá a divisão por categorias.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional15 minutos atrás

EUA: Supremacista branco é 1° pessoa executada pela justiça em 17 anos

Reprodução Supremacista branco O supremacista branco Daniel Lewis Lee, de 47 anos, foi executado por assassinar uma família do Arkansas...

Tecnologia20 minutos atrás

Snapchat copia recurso do TikTok; veja qual

Unsplash Snapchat se aproxima do TikTok O Snapchat  já foi uma das redes sociais mais usadas durante alguns anos. Porém,...

Nacional20 minutos atrás

Assessora de Doria é recontratada após demissão em 2018 por suspeita de propina

Reprodução/Facebook Denise Abreu e João Doria Denise Abreu, que foi demitida em 2018 da Prefeitura de São Paulo pelo então...

Nacional20 minutos atrás

Maia diz que impeachment ‘aumentaria dificuldade de enfrentar coronavírus’

Luis Macedo/Câmara dos Deputados Rodrigo Maia disse que o impeachment do presidente geraria uma crise ainda maior, tanto política quanto...

Policial20 minutos atrás

PM e PC realizam apreensão de drogas e detém cinco pessoas em Mucurici

. Uma ação de policiais militares da 4ª Companhia do 2º Batalhão juntamente com policiais civis resultou em uma grande...

Mulher20 minutos atrás

Melhore sua concentração com os óleos essenciais para o escritório

Trabalhar na empresa ou fazer home office  exige muito empenho e foco para que o trabalho seja bem executado, certo? Porém,...

Tecnologia50 minutos atrás

Pensando no 5G? Samsung prevê 6G para 2028; veja detalhes

Unsplash/ROBIN WORRALL 6G pode levar cerca de 10 anos para ser amplamente implementado As redes 5G nem chegaram ao Brasil...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!