conecte-se conosco



Política

CCJ do Senado aprova PEC da Reforma Eleitoral com veto ao retorno das coligações

Publicado

em


source
Senadora Simone Tebet (MDB-RS)
Pedro França/Agência Senado

Senadora Simone Tebet (MDB-RS)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira a  PEC da Reforma Eleitoral. O colegiado decidiu acompanhar a relatora da proposta de emenda à Constituição, senadora Simone Tebet (MDB-MS), e rejeitou a volta das coligações. Como O GLOBO antecipou, Simone Tebet se manifestou em seu parecer contra a volta das coligações, que, segundo ela, gerariam “distorsão do sistema proporcional, fragmentação partidária e falsificação do voto do eleitor”.

O parecer, contudo, confirma outros pontos do texto elaborado pela Câmara, como mudança na data da posse de prefeitos, governadores e presidente a partir de 2026 e contagem dobrada aos votos dados a candidatas mulheres e candidatos negros, à Câmara dos Deputados, para fins de distribuição dos fundos partidário e eleitoral às siglas até 2030. Na Câmara, o texto foi relatado pela deputada Renata Abreu (Podemos-SP).

A expectativa é que o texto seja votado ainda nesta quarta-feira no plenário do Senado. Por se tratar de uma alteração na Constituição, a proposta precisa ser aprovada em dois turnos por, pelo menos, 49 senadores (3/5 da composição da Casa).

A formação de coligações permite, no pleito eleitoral, a união de partidos, muitas vezes sem a mesma ideologia partidária. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) afirmou que, em uma cidade de Goiás, o PCdoB se coligou com o DEM nas eleições municipais do ano passado, o que faria com que “o eleitor votasse em um liberal e elegesse um comunista e vice-versa”.

A vedação das coligações, aprovada em 2017 pelo Congresso, passou a valer apenas em 2020, na eleição para vereadores – portanto, ainda não foi aplicada na escolha de deputados. Em seu relatório, Tebet afirma que ainda não foi possível, portanto, analisar os resultados práticos da mudança.

Comente Abaixo
Saúde3 minutos atrás

SP antecipa segunda dose da AstraZeneca para oito semanas

O intervalo de aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca passou de 12 para oito semanas no estado de São...

Economia7 minutos atrás

Lira defende melhora da PEC dos precatórios para pagar Auxílio Brasil temporário

Reprodução YouTube O pagamento de precatórios, estimado em R$ 54,7 bilhões neste ano, pode subir para R$ 89,1 bilhões no...

Economia7 minutos atrás

Especialistas criticam “objetivo eleitoral” do Auxílio Brasil

Reprodução: ACidade ON Especialistas criticam “objetivo eleitoral” do Auxílio Brasil Participantes de audiência pública na Comissão de Legislação Participativa da...

Tecnologia7 minutos atrás

Twitter fecha trimestre com prejuízo após processo que custou US$ 800 milhões

Amanda Machado Resultados do terceiro trimestre de 2021 do Twitter revelam aumento na receita, mas fecha em prejuízo de US$...

Economia7 minutos atrás

Guedes diz ser o “mau rapaz” quando o assunto é comércio exterior

Edu Andrade/Ascom ME Paulo Guedes, ministro da Economia O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que falta apenas o apoio...

Política7 minutos atrás

PL que regulariza dívida rural entre as urgências

Proposta para regularização de dívidas de produtores rurais é uma das 10 matérias que tramitam em urgência nesta quarta-feira (27)....

Política7 minutos atrás

Magistério deve ter nova tabela remuneratória

Os profissionais de educação da rede pública estadual devem ser beneficiados com o estabelecimento de novas regras para a progressão na...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!