conecte-se conosco


Nacional

Carta divulgada por Bolsonaro cria cortina de fumaça para denúncia contra Flávio

Publicado

em


FLÁVIO E JAIR BOLSONARO
Reprodução/Twitter
Jair Bolsonaro defendeu seu filho, o senador Flávio, de acusações de lavagem de dinheiro

Ao  compartilhar em uma rede social um texto
de autor desconhecido que diz que o Brasil está “ingovernável” , o presidente Jair Bolsonaro (PSL), segundo analistas políticos, adota estratégia populista, cria uma cortina de fumaça para tirar do foco denúncias contra seu filho Flávio e ainda alimenta as críticas da sociedade ao Congresso e a diferentes instituições.

“Ele ( Bolsonaro
) está testando elevar uma polarização para ver como a população reage. Vai culpar o Congresso e as instituições por tudo que não consegue fazer”, afirmou o cientista político da Unicamp Oswaldo Amaral. “Parece um balão de ensaio para ver quantas pessoas vai arregimentar com esse tipo de discurso. Está colocando a figura dele contra as instituições democráticas e quer o apoio do povo para isso, o que é típico do populismo.”

Num dos trechos, a carta diz: “Se não negocia com o Congresso, é amador e não sabe fazer política. Se negocia, sucumbiu à velha política. O que resta, se 100% dos caminhos estão errados na visão dos “ana(lfabe)listas políticos? A continuar tudo como está, as corporações vão comandar o governo Bolsonaro na marra e aprovar o mínimo para que o Brasil não quebre, apenas para continuarem mantendo seus privilégios”.

Leia também:  ‘Rachadinha’ e imóveis: entenda investigação do MP que atinge Flávio Bolsonaro

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Leia mais:  Ex-ministros da Justiça assinam carta contra “retrocessos” no controle de armas
publicidade

Nacional

“Não sou ditador, sou democrata, pô”, diz Bolsonaro sobre decreto de armas

Publicado

em

Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro confia que senadores aceitem o decreto do porte de armas

Engajado na defesa dos decretos que editou no mês passado para flexibilizar a posse e o porte de armas no país, o presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta terça-feira (18) que não poderá fazer nada caso o plenário do Senado derrube os atos . Governo e oposição evitam declarar vitória antecipadamente, prevendo uma votação apertada nesta terça-feira.

Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou a derrubada das medidas , por 15 votos a 9. O governo tem apostado na pressão das redes sociais para reverter o resultado no plenário. No sábado,   Bolsonaro fez em suas redes sociais um pedido para a população cobrar os senadores pela manutenção dos decretos. Os dois lados evitam declarar vitória antecipadamente e preveem uma votação apertada.

Depois de participar de uma cerimônia de hasteamento da bandeira com ministros, no Palácio do Planalto, afirmou que tem falado com senadores para manter o decreto de armas , “explicando, conversando”.

Questionado o que pode fazer em caso de derrota, ele disse ser democrata: “Eu não posso fazer nada. Eu não sou ditador, sou democrata, pô”, declarou.

Caso a decisão da CCJ seja mantida, ela ainda terá que ser confirmada pela Câmara para ter efeito. De acordo com pesquisa Ibope, a maioria dos brasileiros é contra a flexibilização das regras das armas.

Leia também: Governo não tem dados para explicar mudança em lei de trânsito e acesso a armas

“Nós sabemos que no Brasil, hoje em dia, quem está à margem da lei está armado. Queremos, para o lado de cá, dar o direito à legitima defesa, que foi decidido nas urnas em 2005. Nada mais estou fazendo do que atendendo a vontade do povo expressa nas urnas em 2005 por ocasião do referendo”, defendeu Bolsonaro

Leia mais:  Empresário de Goiás confessa que matou motorista que recusou relações sexuais

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Esportes18 minutos atrás

114 x 19! Foto de “gigantes” dos EUA contra “baixinhas” de El Salvador viraliza

Reprodução “Gigantes” dos EUA contra as “baixinhas” de El Salvador em jogo de basquete sub-16 Uma foto bastante curiosa viralizou...

Nacional18 minutos atrás

“Não sou ditador, sou democrata, pô”, diz Bolsonaro sobre decreto de armas

Marcos Corrêa/PR Bolsonaro confia que senadores aceitem o decreto do porte de armas Engajado na defesa dos decretos que editou...

Nacional18 minutos atrás

Após rebelião liderada pelo PCC no Paraguai, presos devem ser expulsos do país

Reprodução/El Periodico Paraguai vem intensificando a expulsão de presos brasileiros; com ação do PCC, são previstas mais expulsões O Ministério...

Nacional18 minutos atrás

Bolsonaro diz que ainda não sabe quem indicará para PGR: “Tudo é possível”

Carolina Antunes/PR Ao ser indagado sobre a votação, Bolsonaro disse que não havia visto a lista tríplice ainda No dia...

Nacional18 minutos atrás

História da deputada Flordelis é marcada por tragédias e foi retratada em filme

Divulgação Pastora evangélica, deputada federal mais votada do Estado do Rio já teve vida retratada em filme O episódio do ...

Nacional18 minutos atrás

Homem é condenado à prisão por compartilhar vídeo do atentado na Nova Zelândia

Reprodução/Twitter Atentado na Nova Zelândia foi filmado por atirador e transmitido ao vivo pelo Facebook Philip Neville Arps, de 44...

Economia1 hora atrás

União pagou em maio R$ 401 milhões em dívidas atrasadas de estados

Rodrigues Pozzebom/AgÊncia Brasil Mansueto Almeida, Secretário do Tesouro Nacional, órgão responsável por cobrir os calotes O Tesouro Nacional pagou, em...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana