conecte-se conosco



Economia

Candidatos de São Paulo pegam carona no auxílio e prometem benefício local

Publicado

em


source
Russomano e Fidelix
Reprodução YouTube dos candidatos

Celso Russomano e Levy Fidelix, candidatos à prefeitura de São Paulo, prometem criar um auxílio emergencial municipal

Depois da alta na  popularidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o auxílio emergencial,  candidatos à prefeitura de São Paulo colocam a renda mínima na lista de propostas. Entre eles, Celso Russomano (Republicanos) e Levy Fidelix (PRTB) já prometem criar um auxílio paulistano.

Em evento no sindicato de trabalhadores de aplicativos do Estado de São Paulo na terça-feira (29), Russomano afimou que planeja um auxílio emergencial municipal. “Estamos estudando um auxílio paulistano, que seria um complemento ao que o governo federal está fazendo”, disse o candidato.

Russomano também reivindicou parte da autoria do auxílio emergencial federal para si, afirmando que a ideia saiu de uma conversa que teve com Bolsonaro no início da pandemia. “Eu disse: ‘Presidente, nós corremos o risco grave de as pessoas começarem a buscar os estabelecimentos comerciais para buscar alimento, porque eles não têm alimento, eles não têm o que comer’. E dessa discussão saiu o auxílio emergencial”, afirmou o atual deputado federal.

Já o candidato  Levy Fidelix, do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro, disse durante  live do iG  que pensa em um projeto de renda mínima paulistano. Ao ser perguntado sobre a assistência social por conta da crise da pandemia, Fidelix disse que criaria um banco paulistano em que colocaria os ativos do município, e que isso bancaria um auxílio local.

“É chegada a hora, sim, de colaborar e ajudar a população uma vez mais. Eu socorreria do meu tesouro, tendo este banco de investimentos internacional que quero constituir. Nós teremos recursos para um programa próprio para socorrer essa população que não tem emprego mínimo, não tem como produzir, e fazer um programa social padrão Bolsa Família – não teria esse nome, quem sabe ‘São Paulo Para Todos Nós’, vou até criar um nome agora aqui, onde daríamos apoio mínimo de sobrevivência às pessoas. Nós teríamos dinheiro sobrando no caixa”, afirmou o candidato que é apoiado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB).

Popularidade de Bolsonaro

Em pesquisas, a  alta na popularidade do presidente Jair Bolsonaro  tem sido relacionada à criação do auxílio emergencial. Apesar de ter inicialmente proposto o auxílio em R$ 200, após pressão do Congresso a renda emergencial foi fechada no valor de R$ 600 pelo presidente. 

No entanto, com a prorrogação até o mês dezembro em R$ 300, Bolsonaro mudou o tom, incentivando a população à volta ao trabalho e afirmando que o auxílio é “caro para quem paga”. 

O Ministério da Economia, de Paulo Guedes, tem tido atritos com o presidente. Por um lado, Bolsonaro entende que as medidas sociais como o auxílio emergencial e o Bolsa Família – que será chamado de  Renda Cidadã – dão popularidade ao governo, atendendo às demandas da população de baixa renda no momento de crise. Por outro, Guedes tenta conter os gastos na criação de programas sociais, propondo, por vezes,  medidas impopulares – como o congelamento de aposentadorias, vazado à imprensa por seu secretário, Waldery Rodrigues.

Alguns municípios brasileiros já têm auxílio municipal 

Como mostrou reportagem do iG no mês de julho, alguns  municípios pelo Brasil já criaram auxílios emergenciais municipais, usando orçamento local. É possível descobrir se sua cidade oferece a renda emergencial acessando os sites das prefeituras. Alguns exemplos de cidades com auxílio emergencial municipal são Vitória (ES), Altamira (PA) e Lorena (SP).

Comentários do Facebook

Economia

Sem poder viajar, clientes trocam milhas por produtos e quitam fatura de cartão

Publicado

em


source
Leonardo e a filha: milhas trocadas por celular
Arquivo Pessoal/Leonardo Chen Antunes

Leonardo e a filha Marina: milhas trocadas por celular


A pandemia provocada pelo novo coronavírus provocou enormes mudanças na vida do brasileiro. Entre elas, os planos de viajar nas férias . Com isso, muita gente que passou meses e meses juntando milhas para trocar por passagens aéreas se viu diante de um dilema: como não perdê-las? Gente como o administrador de empresas Leonardo Chen Antunes, 40, que acabou trocando os pontos que já estavam háa bastante tempo acumulados no cartão de crédito por um celular para a filha. 


“Escolhi o produto porque, na ocasião, minha filha estava fazendo aniversário”, comentou.


Segundo o presidente da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), João Pedro Paro Neto, os bilhetes aéreos, por exemplo, que eram o destino de quase 80% dos pontos/milhas trocados antes das medidas de isolamento social, foram menos resgatados em 2020.

Cafeteiras e liquidificadores

O presidente da ABEMF complementa dizendo que, com a pandemia, as pessoas passaram a resgatar produtos para a casa e uso pessoal. “Os preferidos foram itens como cafeteiras , fritadeiras e liquidificadores, ou para uso pessoal como caixas de som, fones de ouvido e cadeiras de escritório. Vale-compras de supermercado também aparecem na lista, uma vez que os pontos / milhas também podem ser utilizados para ajudar nas contas do mês, para aquisição de itens de alimentação, combustível, entre outros”.

No entanto, Rodrigo Góes, especialista em milhas , alerta que “praticamente não existe vantagem em comprar produtos com milhas, porque geralmente o valor das milhas é desvalorizado ao comprar produtos”.  

Rodrigo indica que a pessoa venda as milhas e use esse dinheiro para comprar o produto desejado de forma tradicional. “Se duvidar, muitas vezes você vai conseguir comprar até dois produtos”, complementa.

Pontos ou milhas? 

“Basicamente, é a mesma coisa”, fala Rodrigo. “Mas a gente diferencia pontos e milhas. Quando a gente fala em pontos é o que vem acumulado em programas dos bancos e cartões de crédito . E milhas, que são as milhas aéreas, a gente se referencia ao que é acumulado nos programas de fidelidade das companhias áreas “. 

Rodrigo complementa dizendo que é possível trocar os pontos do cartão por milhas e vice-versa. 

A ABEMF reforça a orientação de que os participantes dos programas de fidelidade busquem informações e conheçam todas as opções disponíveis para acúmulo e troca de pontos e que acompanhem as promoções e oportunidade de benefícios extras.

Pontos x fatura do cartão

Como no caso de Marcel Chaves, 29, executivo de desenvolvimento de negócios, que é cliente de um banco digital, e descobriu que era possível abater compras feitas no cartão de crédito com pontos acumulados. “Eu não tinha encontrado nenhum produto que me interessasse o suficiente para trocar meus pontos”.  

Homem de barba e óculos de sol está sentando em uma cadeira
Arquivo pessoal/Marcel Chaves

Marcel Chaves usou pontos para pagar a fatura do cartão


“E olhando no rewards do Nubank, descobri a alternativa de abater compras que realizei no crédito do cartão. Além de ‘antecipar’ parcialmente alguns valores da fatura do cartão, liberei mais limite para compras no crédito”, complementou.

Rodrigo explica que existem vários bancos digitais onde é possível fazer pagamentos de faturas com pontos, “isso entra um pouco no conceito de cashback. Os bancos digitais, em vez de dar milhas, eles dão um cashback que é revertido diretamente na fatura do cartão de crédito”. 

O presidente da ABEMF diz que “além disso, cada vez que for fazer alguma compra, procurar por estabelecimentos comerciais parceiros dos programas dos quais participam, para acumular mais fácil. É importante ressaltar que ninguém precisa aumentar gastos para acumular pontos/milhas, basta realizar as compras que sempre fez, e que precisa fazer, em estabelecimentos que ofereçam pontos/milhas”.

Como acumular pontos/milhas?

“As principais fontes são as compras no varejo , em especial, pelo uso do cartão de crédito. Sendo assim, o poder de compra do consumidor tem mais impacto no acúmulo de pontos/milhas do que a realização de viagens aéreas”, segundo a ABEMF.

Segundo dados da entidade, em 2019, apenas 11% dos pontos/milhas acumulados foram em viagens. “As passagens aéreas não são a principal fonte de acúmulo de pontos/milhas”, diz a entidade. 

Trocar por produtos ou vender milhas?

Neste ano, nos primeiros seis meses do ano, os participantes dos programas de fidelidade associados a ABEMF resgataram um total de 80,2 bilhões de pontos/milhas, segundo dados da entidade.

Para trocar milhas, Rodrigo dá uma dica: “a pessoa precisa enxergar a passagem aérea ou o produto que ela quer trocar por milhas, saber quanto isso custa em dinheiro e fazer o cálculo da quantidade de milhas que ela tem. Se ela pegar essa quantidade de milhas e vender no mercado, ela vai receber mais ou menos do que o valor do produto que consegue pagar em dinheiro”.

Para finalizar, ele dá um exemplo prático: se uma passagem aérea ou produto custa 100 mil milhas, e em dinheiro custa R$ 4 mil, você calcula a venda das milhas. Se der em torno de R$ 2.500, considerando o valor das milhas hoje, então compensa mais trocar os pontos pela passagem ou produto. Agora, se for ao contrário, e o produto for mais barato do que vender milhas, compensa mais vender milhas.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento3 minutos atrás

Vitão fica constrangido após homens tirarem sarro dele: “Meu casal”; assista

Um vídeo de alguns homens tirando sarro do cantor Vitão ao pedir uma foto com ele viralizou nas redes sociais...

Economia3 minutos atrás

Sem poder viajar, clientes trocam milhas por produtos e quitam fatura de cartão

Arquivo Pessoal/Leonardo Chen Antunes Leonardo e a filha Marina: milhas trocadas por celular A pandemia provocada pelo novo coronavírus provocou...

Política18 minutos atrás

Com aval de Bolsonaro, Mourão vira cabo eleitoral e tem até réplica de papelão

Reprodução Mourão vira cabo eleitoral e faz campanha para Marco Aurélio, candidato do PRTB à Prefeitura do Recife Em mais...

Política48 minutos atrás

Bruno Covas é o candidato entrevistado pelo iG nesta terça

Governo do Estado de São Paulo/Divulgação Bruno Covas, prefeito de São Paulo e candidato à reeleição O candidato e prefeito ...

Entretenimento2 horas atrás

Dia das crianças: 7 crianças famosas que são adoráveis

Apesar de não sermos mais crianças há um bom tempo, adoramos acompanhar a vida dos filhos e filhas dos famosos...

Mulher2 horas atrás

Horóscopo do dia: previsões para 12 de outubro de 2020

Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o signo e ascendente ÁRIES  Marte segue em aspectos desafiadores,...

Mulher2 horas atrás

Saiba o que são os bebês arco-íris e o que representam no psicológico das mães

No final de setembro, a influenciadora Tata Estaniecki Cocielo compartilhou um vídeo em seu Youtube falando sobre um aborto espontâneo...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!