conecte-se conosco


Direto de Brasília

Candidato da oposição argentina questiona “abusos” na Venezuela de Maduro

Publicado

em

Alberto Fernández arrow-options
Reprodução/Twitter/alferdez
Candidato da oposição argentina, Alberto Fernández questionou “abusos” na Venezuela de Maduro

Como parte de sua estratégia de mostrar-se como um candidato moderado, Alberto Fernández, vencedor das primárias realizadas na Argentina no último domingo (11), assegurou em entrevista a um canal de TV local que a Venezuela “é um regime autoritário, o que torna muito difícil sua defesa”.

Leia também: Candidato da chapa de Cristina defende Lula livre e chama Bolsonaro de violento

Respondendo às acusações do presidente Mauricio Macri, que costuma assegurar que uma eventual vitória da chapa formada por Alberto Fernández e a senadora e ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015) levaria o país a virar uma nova Venezuela, o candidato da aliança kirchnerista e peronista Frente de Todos assegurou que o governo Maduro “cometeu abusos”.

Para sustentar sua afirmação, Fernández mencionou o recente relatório elaborado pelas Nações Unidas e apresentado por sua alta representante em matéria de Direitos Humanos , a
ex-presidente do Chile Michelle Bachelet (2006-2010 e 2014-2018).

“É preciso recompor a institucionalidade na Venezuela e Maduro não a garante. Agora, a solução para a Venezuela não é correr atrás de (Donald) Trump”, declarou Fernández.

Leia também: Macri redobra aposta no medo e promete reverter vantagem da oposição argentina

Segundo Alberto Fernández , que com suas afirmações alinhou-se com a posição do ex-presidente do Uruguai José Pepe Mujica (2010-2015), o relatório apresentado por Bachelet “é de uma gravidade enorme”. O documento fala em violações dos direitos humanos, torturas e responsabiliza o regime chavista por 7 mil mortes extra-judiciais.

Comentários do Facebook
Leia mais:  PGR diz que Bolsonaro pode proibir internautas de acessar seu perfil no Twitter
publicidade

Direto de Brasília

Alexandre de Moraes vota a favor de prisão após segunda instância

Publicado

em

source
Ministro Alexandre de Moares arrow-options
Rosinei Coutinho/SCO/STF

Ministro votou contra o ministro Marco Aurélio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes votou a favor do cumprimento antecipado de pena após condenação em segunda instância . Com o voto, o placar está em 1 a 1 após o ministro Marco Aurélio Mello votar contra a pauta.

No início da leitura do voto, Moares disse que “toda vez que se altera a jurisprudência se fala em evolução”, mas que, às vezes, também há uma “involução”.

Acompanhe ao vivo: STF retoma julgamento sobre prisão em segunda instância

Em seguida, o ministro fez uma defesa da democracia e ciriticou ameaças à Corte. “Paixões políticas e ideológicas resultaram em ameaças ao STF, muito acima das salutares  manifestações de uma democracia. Relatores foram chamados de levianos e corruptos por ter uma posição contrária”, afirmou.

Na sustentação do voto, Moraes disse que “alterações de posicionamento não produziram nenhum impacto significativo no sistema penitenciário nacional” e que não vê que os princípios de presunção de inocência e de não culpabilidade serão feridos. “A decisão de segundo grau é fundamentada”, completou.

Comentários do Facebook
Leia mais:  STF começa a discutir hoje a descriminalização do aborto no Brasil
Continue lendo
Política42 minutos atrás

Patacoadas presidenciais: entre falácias e teorias, Bolsonaro coleciona críticas

arrow-options Antonio Cruz/Agência Brasil Desde o início do governo Bolsonaro, os brasileiros assistem a um aparelhamento ideológico descontrolado. Desde o...

Internacional4 horas atrás

Irã e Estados Unidos trocam prisioneiros após meses de tensão

O Irã e os Estados Unidos (EUA) fizeram neste sábado (7) uma troca de prisioneiros, em um avanço diplomático raro...

Internacional6 horas atrás

Mulher é presa após roubar recém-nascido e vender por R$ 8 mil

arrow-options Reprodução foi Asel Zhapanova, 22 anos, foi condenada a sete anos de prisão pelo crime Em Taraz, no Cazaquistão,...

Internacional6 horas atrás

‘Fora da mesa’: Coreia do Norte se recusa a falar de desnuclearização com os EUA

arrow-options Isac Nóbrega/PR Chanceler norte-coreano disse que estratégia é para beneficiar Trump para as eleições de 2020 O embaixador da...

Internacional6 horas atrás

Manifestantes continuam nas ruas após ataque matar 17 no Iraque

arrow-options Reprodução/Twitter Manifestantes continuaram nas ruas mesmo após ataques de grupo armado Milhares de manifestantes no Iraque continuaram nas ruas...

Entretenimento6 horas atrás

Goiabinha, amigo de Gugu Liberato, tatua o rosto do apresentador

Ver essa foto no Instagram Uma publicação compartilhada por ? ? ? ? ? ? ? ? (@cris.piza) em 7...

Entretenimento6 horas atrás

Anitta é eleita “Mulher do Ano” pela revista GQ

arrow-options Reprodução Instagram Anitta esteve em destaque na revista GQ junto com Fábio Porchat, Guilherme Benchimol e Felipe Neto A...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana