conecte-se conosco



Esportes

Brasileiro Lucas Rangel está na final do Campeonato Grego de vôlei

Publicado

em


.

O central Lucas Rangel, primeiro jogador brasileiro de vôlei a voltar às quadras europeias após a paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), volta a atuar na próxima quinta (9) na Grécia com o Panathinaikos para a primeira partida da série melhor de três decisiva do campeonato local contra o Olympiakos.

Nascido em Belo Horizonte, o atleta colaborou para que a equipe chegasse à final depois de superar o Paok por dois jogos a um na semifinal, etapa na qual o campeonato retornou após mais de 90 dias de interrupção forçada pela covid-19. “Ficamos parados por três meses. Tudo fechado mesmo. Só era possível fazer abdominais e exercícios em casa. Foi difícil, pois perdemos o condicionamento aeróbico. No segundo mês da pandemia, para sair de casa por no máximo uma hora, era preciso enviar uma mensagem para um número de telefone para receber a autorização. Muitos policiais estavam pelas ruas, em todos os lados, parando todo mundo e verificando as mensagens. Se a pessoa não tivesse enviado, pagava multa de 300 euros”, diz o jogador à Agência Brasil.

Segundo Lucas, esta situação começou a mudar há aproximadamente um mês: “A Grécia vive ‘normalmente’ desde meados de junho. Apenas funcionários em mercados e lojas de comida usam máscara. Aos poucos, a vida está voltando ao normal. As fronteiras estão abertas para alguns países. Mas qualquer indivíduo que chega na Grécia passa pelo teste do corona e tem que esperar o resultado em um hotel por 24 horas. Se estiver com o vírus, volta para o país de origem”.

No pós-pandemia, o brasileiro lamenta que o tempo de preparação tenha sido muito curto para a retomada dos jogos: “Foi um mês muito corrido. Muitos cuidados para não nos lesionarmos. Há uma semana voltamos a jogar. Sempre com os ginásios vazios, sem público. Como nosso time conta muito com o apoio da torcida, sentimos demais. Foi como se estivéssemos com um jogador a menos, tanto que perdemos a primeira partida. Mas, graças a Deus, conseguimos a recuperação e colocamos a equipe de volta na final depois de 11 anos”.

O central diz que a expectativa para os confrontos decisivos é a mesma: “Ginásio vazio. Todos os jogadores testados. Rede e bolas higienizadas nos intervalos com álcool. Nos bancos de reserva, os atletas devem deixar uma assento vago”.

Aos 29 anos, o brasileiro está na terceira temporada no país europeu. O primeiro time dele na Grécia foi o Paok, na temporada 2014/2015. Em 2016/2017 ele passou pelo Panathinaikos. E voltou para o clube nessa temporada após jogar na França e na Romênia.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook

Esportes

Covid-19: sindicato paulista cogita pedir paralisação do Brasileiro

Publicado

em


.

O Sindicato de Atletas de São Paulo (Sapesp) enviou um ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pedindo mudanças nos protocolos sanitários adotados para o Campeonato Brasileiro, em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19). A entidade, que divulgou o comunicado nesta quarta-feira (12), cogita até entrar com uma ação judicial para interromper a competição, se necessário. À Agência Brasil, a CBF disse que, no momento, não se pronunciará.

“O formato da CBF precisa de ajustes. A gente não pode permitir a continuidade da competição em detrimento às vidas, que estão sendo expostas. Ratificando que a gente quer as competições realizadas, sabemos que a questão financeira é importante a clubes e atletas, mas, se perdermos uma vida, não terá dinheiro que pague”, afirma o presidente do sindicato, Rinaldo Martorelli. “Não descartamos a possibilidade de, em um momento extremo, entrar com ação para preservar a vida dos jogadores e dos clubes do estado que representamos”, completa.

No documento, enviado à CBF na terça (11), o sindicato apresenta reportagens diferentes para ilustrar a suposta fragilidade do protocolo da entidade, citando os três jogos adiados nas principais divisões nacionais, apenas na primeira rodada. “Sem desmerecer todos os esforços anteriores para a elaboração dos procedimentos e definidos em forma de protocolo final e, com o respeito que a situação exige, para os próximos ajustes, há de se considerar novos e outros elementos”, resume o ofício.

Como sugestões, o sindicato menciona a estratégia do Campeonato Alemão, que “teve três sessões de testes na semana antes da reestreia e obrigava um isolamento das delegações por até sete dias antes de cada partida”, e a bolha adotada pela NBA, liga norte-americana de basquete, isolando os atletas na Disney. “Evidente que qualquer dos dois parâmetros, para ser adotado, deve considerar as modificações inerentes às condições nacionais, porém, sem desconsiderar a essência que traga segurança na preservação da saúde e vida de todos os envolvidos”, diz o documento.

Cenário confuso

Na última segunda (10), a CBF anunciou as primeiras mudanças no protocolo, com o aumento no número de testes por rodada, com 72 horas de antecedência a cada partida e a liberação para que os clubes optem pelos exames em laboratórios locais. Até então, os testes vinham sendo todos feitos no Hospital Albert Einstein, parceiro da entidade. A alteração se deu após o Goiás ter sido informado, com atraso, sobre nove casos positivos da covid-19 horas antes do jogo com o São Paulo, no domingo (9). A partida foi adiada.

Outros dois jogos foram postergados devido a casos de covid-19. Treze e Imperatriz, pela Série C, após o time maranhense ter 12 registros positivos; e Chapecoense e CSA, na Série B, devido à equipe alagoana estar com 18 atletas diagnosticados com a doença. Já nesta terça (11), quatro atletas do Atlético-GO testaram positivo para a covid-19, mesmo assim a CBF autorizou o clube a escalar os atletas nesta quarta (12), contra o Flamengo, às 20h30 (horário de Brasília), em Goiânia (GO). O argumento dos goianos, acatado pela entidade, é que os jogadores estavam isolados e não teriam mais potencial de transmitir o vírus. 

“Os protocolos adotados foram aprimorados. É certo que causa preocupação, mas temos absoluta certeza que só foram detectados os problemas, as anomalias, as intercorrências, em face do protocolo que tem sido adotado”, analisa Felipe Augusto Leite, presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), em entrevista à Agência Brasil. “A Fenapaf, sobretudo, respeita as decisões científicas que estão sendo tomadas tanto pela CBF, como pelos departamentos médicos dos clubes. Estamos aguardando que o assunto se desenvolva, que as medidas que estão sendo adotadas e aprimoradas tenham eficácia, para que possamos avaliar diariamente o quadro que estamos todos vivendo”, conclui.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde15 minutos atrás

Covid-19: governo do Paraná assina acordo com Rússia sobre vacina

. O governo do Paraná celebrou hoje (12) um memorando de entendimento com a Rússia para dar início às tratativas...

Policial15 minutos atrás

Polícia Militar apreende arma de fogo em Marataízes

. Na manhã desta quarta-feira (12), policiais militares da 9ª Companhia Independente apreenderam uma arma de fogo que estaria com...

Policial15 minutos atrás

Polícia Militar realiza apreensão de drogas em Jacaraípe e Nova Almeida

. Na noite de terça-feira (11), uma  equipe de militares estava patrulhando a Av. Sd Dovalci Otavio Bispo, esquina com...

Policial15 minutos atrás

Polícia Militar recupera veículo com restrição de furto/roubo na zona rural de Iúna

. Nesta tarde de quarta-feira (12), a equipe de militares da Força Tática recebeu informações de que um veículo VW/Saveiro...

Policial15 minutos atrás

Polícia Militar fecha desmanche clandestino de motos em Vitória

. Na tarde desta quarta-feira (12), policiais militares do 1º Batalhão recuperaram uma motocicleta e diversas peças provenientes de desmontes...

Policial15 minutos atrás

Cavalaria intensifica policiamento no município de Vila Velha

. O Regimento de Polícia Montada (RPMont), conhecido popularmente como Cavalaria, foi criado em 1992 e tem atuado de maneira...

Entretenimento15 minutos atrás

Fiuk leva fora de Babu Santana ao reclamar de “cancelamento” nas redes sociais

Reprodução Fiuk e Babu O clima anda quente nas redes sociais e depois de tomar conhecimento sobre as polêmicas de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!