conecte-se conosco



Nacional

Brasil volta a registrar morte por febre hemorrágica após 20 anos

Publicado

em

source

IstoÉ

febre hemorrágica arrow-options
iStock

Febre hemorrágica atinge Brasil após 20 anos.

A febre hemorrágica não era diagnosticada no país havia mais de 20 anos. O retorno dessa doença, que é altamente letal, é considerado como um evento preocupante pelo Ministério da Saúde.

Leia mais: MEC reconhece falha e afirma que site do Sisu foi normalizado

O achado científico só ocorreu graças ao desenvolvimento de um teste inovador, feito por pesquisadores do Hospital Israelita Albert Einstein, que é capaz de diagnosticar várias doenças causadas por este e outros tipos de micro-organismo. Veja como foi:

Os sintomas do paciente levavam a crer que era febre amarela: estava febril, com hemorragia e confusão mental, além de hepatite, que pode ocorrer como uma complicação da febre amarela, doença causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti . Além disso, a época, virada do ano, corresponde ao período em que geralmente começam os surtos da enfermidade.

Vindo do interior de São Paulo, o homem de 52 anos havia sido transferido para o Hospital das Clínicas de São Paulo. Tinha passado férias em Eldorado, no Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo. Para chegar a um diagnóstico conclusivo, a equipe de médicos do HC enviou amostras de sangue para o laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

As duas instituições e mais de uma dezena de centros de referência no país participam do projeto ” Estudo das Características Epidemiológicas e Clínicas das Hepatites Virais Agudas em Serviços de Saúde Brasileiros” , do Ministério da Saúde, por meio do programa Proadi-SUS.

Leia também: ‘Você não acredita na Justiça?’, diz Bolsonaro sobre denúncia contra Glenn

No Einstein, todos os exames de sorologia e biologia molecular previstos pela iniciativa para pesquisas de agentes patogênicos envolvidos com o quadro foram empregados. Deram negativo. Então, resolveu-se utilizar um novo método desenvolvido pelo hospital paulistano que não está previsto inicialmente no projeto: o viroma/metagenômica.

Isso porque os médicos do HC continuavam sem um diagnóstico conclusivo. Graças a esse teste, chegou-se a um diagnóstico inesperado: um novo vírus estava por trás de todos os sintomas experimentados pelo paciente.

A nova técnica diagnóstica funciona da seguinte forma: na primeira etapa do teste, chamada de bancada, pega-se a amostra e extrai-se todo o material genético. Ele é encaminhado para sequenciadores, que fazem sua identificação e a leitura de suas bases nitrogenadas, as letrinhas A (adenina), C (citosina), T (timina) e G (guanina). Daí, gera-se um arquivo com elas.

“Esse resultado vai para a etapa seguinte, a de bioinformática”, informa o bioinformata Deyvid Amgarten, que participa da pesquisa. Pega-se essa sequência, que é como se fosse um código de barras para cada organismo, e busca-se um match nos bancos de dados, uma correspondência com o material genético depositado ali por outros pesquisadores do mundo todo.

Foi nessa fase que se identificou um arenavírus . O resultado surgiu na tela do computador de Amgarten no dia 14 de janeiro: mammarenavirus, gênero dos vírus da família Arenaviridae . Assim que viu a informação, correu para avisar via WhatsApp o médico João Renato Rebello Pinho, coordenador do laboratório de técnicas especiais do Einstein, e sua colega, a biomédica Fernanda Malta, responsável por realizar as reações do viroma.

Rebello alertou de pronto o time do HC devido à importância do achado. O teste criado pelos pesquisadores é capaz de detectar vírus responsáveis por diversos males, como hepatites, sarampo, rubéola, dengue, chikungunya, febre amarela, sarampo, caxumba e aids. Não só vírus: bactérias e parasitas também. Isso porque analisa o RNA desses microrganismos.

Os arenavírus são vírus conhecidos por infectar roedores e, ocasionalmente, seres humanos e outros animais. Seus sintomas variam, mas se manifestam de forma muito parecida com os da febre amarela. Podem ser transmitidos via contato com mucosas de pessoas infectadas e causam uma enfermidade de alto risco de morte. Por isso, ele é classificado como nível máximo de biossegurança pelas agências de vigilância sanitária. A principal precaução é não entrar em contato com urina e fezes de ratos e roedores.

O último micro-organismo dessa, digamos, família viral, foi identificado no Brasil em 1994 no Jardim Sabiá, em Cotia, no interior de São Paulo. Daí a alcunha Sabiá arenavírus. Uma mulher morreu devido à infecção. Como suspeita-se que o paciente do HC tenha sido contaminado por outro tipo do clã Mammarenavirus em Eldorado, a descoberta foi batizada de Eldorado arenavírus.

Amostras dele serão encaminhadas para o Centers for Diseases Control and Prevention (CDC), nos Estados Unidos, um dos principais centros epidemiológicos do mundo e também um dos poucos a dispor de laboratório com nível de segurança 4, onde ficam armazenados amostras dos vírus potencialmente letais. Exemplares de Ebola, por exemplo, ficam lá.

O novo teste de diagnóstico, semelhante a outros já utilizados no exterior, promete mudar a rotina de identificação dos agentes infecciosos. “O raciocínio clínico atualmente é pesquisar um por vez”, diz Rebello Pinho.

“Queremos tentar implementar esse novo teste como um substituto de vários outros.” Dessa forma, rastreiam-se diversos micro-organismos de uma vez só. “Sabemos que vírus e agentes patogênicos podem causar doenças muito parecidas. É muito difícil para um médico determiná-las.”

Sem falar na economia de custos. Ele continua: “Estamos propondo no Einstein em casos muito graves partir para esse teste mais amplo e, assim, identificar o micro-organismo por trás da doença e indicar o tratamento rapidamente.”

O exame é mais um exemplo da medicina de precisão, que chega ao alvo do problema. “Colhemos a amostra do paciente, investigamos e temos um dado preciso e personalizado”, fala Deyvid Amgarten. O método segue as regras do College of American Pathologists, acreditação contratada pelo Einstein que atesta a qualidade dos testes.

Os resultados hoje saem em até 15 dias, mas a intenção é chegar a quatro ou cinco. “Nossa proposta não é só realizar testes para pesquisa. É fazer também exames que sejam úteis, de rotina”, diz Rebello Pinho. A descoberta do Eldorado arenavírus será tema de um artigo em um periódico científico internacional com impacto.

Comentários do Facebook

Nacional

Chuvas de verão marcam esta terça em São Paulo

Publicado

em

source
São Paulo arrow-options
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo

Deve chover no final da tarde em São Paulo

Temperatura máxima de 32ºC e mínima de 21ºC garantem uma terça-feira (18) quente em São Paulo , segundo a previsão do tempo do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas ( CGE ).

Leia também: Não deve chover no carnaval de São Paulo 

A umidade mínima de ar aparece abaixo dos 40%, sinal de que o dia também será abafado. No final da tarde, pancadas de chuvas fortes e rápidas são esperadas, mas apenas em algumas partes da capital paulista.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional2 horas atrás

Chuvas de verão marcam esta terça em São Paulo

arrow-options Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo Deve chover no final da tarde em São Paulo Temperatura máxima de 32ºC e mínima...

Entretenimento6 horas atrás

Núbia Oliiver fala sobre ser boa de cama: “não precisa ser um filme erótico”

Falando sempre abertamente sobre sexualidade e relacionamento, Nubia Oliiver abordou recentemente um tema polêmico: “ser boa de cama”. A modelo...

Estadual6 horas atrás

Moradora de Ibatiba deve ser reembolsada por empresa de intercâmbio esportivo

A autora afirmou que firmou contrato com a requerida, mas, antes do início da prestação dos serviços, comunicou a impossibilidade...

Estadual6 horas atrás

Cliente atingida por estrutura do teto de supermercado deve receber R$4 mil em indenização

De acordo com o juiz, o estabelecimento deixou de zelar pela segurança do ambiente e, assim, garantir a integridade física...

Estadual6 horas atrás

Presidente do Tribunal de Justiça participa da solenidade de inauguração da nova sede do TRT-ES nesta segunda-feira (17/2)

O edifício foi inaugurado pelo presidente do TST, ministro João Batista Brito Pereira e pela presidente do TRT-ES, desembargadora Ana...

Nacional6 horas atrás

Policial vê prefeita com carro oficial em outlet, tenta detê-la e é preso; veja

arrow-options Arquivo pessoal Placa do automóvel foi danificada pelo policial civil. Um policial civil foi preso após dar voz de...

Política6 horas atrás

Weintraub provoca gestão Doria por não aderir escolas cívico-militares

arrow-options Carolina Antunes/PR – 29.5.19 Ministro da Educação Abraham Weintraub O ministro da Educação Abraham Weintraub criticou indiretamente nesta segunda...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana