conecte-se conosco



Nacional

Brasil será questionado e pagará preço por pandemia, diz Mandetta

Publicado

em


source
o ex ministro da saúde luiz henrique mandetta
Agência Brasil/Marcello Casal JR

“A gente vai ter que se olhar e se perguntar por que isso aconteceu”, afirma Mandetta


Em nova entrevista, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta comentou sobre atual estratégia de combate à pandemia do novo coronavírus no Brasil. Segundo ele, trocas no ministério e postura atual farão com que Brasil seja cobrado futuramente. Alterações no Ministério da Saúde e sua postura quando assumiu a pasta também foram assuntos comentados.

Leia também

Mandetta falou que seu substituto, Nelson Teich, e ele mesmo  tiveram “descompasso” com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tanto em relação ao uso da cloroquina para tratar a Covid-19 quanto ao isolamento social horizontal.

O ex-ministro informou que os impactos do novo coronavírus no mundo e nas sociedades ocidentais será “motivo para muita discussão científica durante muitos anos”. “E o Brasil vai ser muito questionado sobre isso, por trocar ministros, trocar equipe toda. Lógico que, quando você tem uma interrupção, você paga um preço”, disse Mandetta.

Ao Programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, o ex-ministro fez comentários sobre a escolha do ministro interino, Eduardo Pazuello, que atualmente está à frente da pasta. Mandetta afirmou que Bolsonaro estaria ” mais confortável com uma equipe de militares que não são médicos”. O presidente já chegou a afirmar que Pazuello comandará a pasta por muito tempo .

“Eles ficam mais confortáveis em dar essa linha de tocar a economia, parar com o foco da saúde, parar de falar de doença, parar de falar de óbito e tocar outra agenda. Talvez, para ele, seja mais apropriado”, disse.

Sobre as medidas de isolamento social, Mandetta disse que ele e sua equipe estavam indo ao caminho certo. “Os governantes que viram o estrago que o vírus fez em sistemas de saúde do primeiro mundo tomaram cautelas e pediram isolamento corretamente. Tenho convicção de que, se não tivéssemos feito isso, teríamos assistido a uma tragédia de proporções inimagináveis”, afirmou ao programa.

Não priorizar a vida para priorizar a economia é algo que Mandetta diz não concordar. O ex-ministro apoia que cada estado e município adote as medidas condizentes com sua capacidade de atendimento e nível de contágio vírus. Além disso, a reabertura precisa acontecer com cautela.

“Deve haver um conselho com todos os setores. Tem que estar o empresário, a imprensa, os representantes das igrejas, o Ministério Público. Porque tem que ser uma tomada de decisão em conjunto para ser referendada por todos. Não pode ter ninguém de fora, que seja apenas objeto dessa ação. Para que todo mundo seja representado”, disse.

Mandetta voltou a defender o isolamento social  e a forma como tentou aplicá-lo durante sua gestão. “Sabendo de tudo que estava acontecendo no mundo, como eu ia não tentar ampliar o sistema de saúde, não tentar construir uma estratégia para ter uma coisa básica, que é cidadania. Nós íamos só assistir? Iríamos tocar as vidas, abrir as empresas, tocar os campeonatos, todo mundo trabalhar e se morrer é um detalhe? Para mim, isso não serve”, disse.

O ex-ministro foi impedido pelo Conselho de Ética da Presidência da República de falar publicamente sobre suas projeções para o novo coronavírus até o mês de outubro. No entanto, ele acredita que os números possam estar próximos de uma estabilização e a curva deve começar a descer em agosto.

Com isso, ele afirma esperar que a situação seja avaliada de maneira crítica e que sociedade aprenda com o cenário da pandemia .

“A gente vai ter que se olhar e se perguntar por que isso aconteceu. São anos e anos que estamos negligenciando a educação. Negligenciando moradia, muita gente mora em favela e acham isso normal, gente falando que o morro é algo cultural e não é. A gente tem que enfrentar aquilo. A gente tem que melhorar saneamento, organizar o sistema de saúde, amparar mais a ciência brasileira para a gente analisar nossos erros e nossos acertos”, concluiu Mandetta .

Comentários do Facebook

Nacional

Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer

Publicado

em


source
backer
Divulgação

A cervejaria Backer, muito conhecida em Minas Gerais, ganhou notoriedade nacional após consumidores da cerveja serem intoxicados e hospitalizados


A Justiça determinou a quebra de sigilo bancário da cervejaria Backer referente aos últimos 12 meses. A decisão partiu da 23ª Vara Cível de Belo Horizonte atendendo um pedido do Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG). Para o MPMG, os sócios da Backer podem estar ocultando patrimônio , fazendo a transferência de propriedade, uma vez que existe uma ação judicial contra eles.


Para o Ministério Público, a alienação de imóveis indicava não só conduta em desacordo com a boa-fé objetiva material e processual, mas também poderia permitir “o reconhecimento da fraude e do cometimento de ato atentatório à dignidade da justiça, máxime, quando se trata de tutela coletiva”.

A cervejaria Backer, muito conhecida em Minas Gerais, ganhou notoriedade nacional após consumidores da cerveja serem intoxicados e hospitalizados, no início do ano. A substância tóxica encontrada na cerveja matou ao menos sete pessoas e levou dezenas de outros consumidores ao hospital.

Segundo investigações da Polícia Civil, vazamentos em equipamentos e o uso de substâncias tóxicas que não deveriam ser empregadas causaram a contaminação de diversos lotes de diferentes tipos de cerveja produzidos pela empresa.

Caixas em terreno baldio

Na última sexta-feira (10), a Polícia Civil de Minas Gerais encontrou 34 caixas de cervejas da Backer, do lote contaminado , em um terreno baldio no bairro Buritis, em Belo Horizonte. A polícia chegou ao local após uma denúncia. O material foi recolhido e os fatos estão sendo apurados pela polícia.

“O delegado Flávio Grossi ressaltou que esse tipo de descarte pode provocar riscos à saúde pública se o produto for consumido, uma vez que o material encontrado está entre os lotes de cerveja onde o dietilenoglicol foi identificado”, informou a polícia, em nota.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia5 horas atrás

‘Lembra o feudalismo’, diz economista sobre trabalhadores essenciais na crise

Reprodução Roda Viva/TV Cultura Branko Milanovic, economista, disse que Brasil deve pensar na arrecadação Nesta segunda-feira (13), o economista Branko...

Estadual7 horas atrás

Funcionário é amarrado durante assalto e criminosos levam cofre com R$ 200 mil

A vítima contou que eram três bandidos. Eles teriam pulado um muro. Na tentativa de não serem flagrados, o trio...

Mulher7 horas atrás

Atriz conta que foi estuprada por diretor: ‘Me enganou, me drogou e me estuprou’

  Atriz com passagens pela “Malhação” da Globo e pela Record, Juliana Lohmann carregou nos últimos 12 anos um trauma...

Nacional7 horas atrás

Justiça determina quebra de sigilo bancário da Backer

Divulgação A cervejaria Backer, muito conhecida em Minas Gerais, ganhou notoriedade nacional após consumidores da cerveja serem intoxicados e hospitalizados...

Economia7 horas atrás

Milionários pedem que governos aumentem seus impostos diante da pandemia

iStock Milionários dizem que aumentar taxa de impostos é “a única escolha” Em meio à crise da pandemia do novo...

Entretenimento7 horas atrás

Gabi Martins faz ensaio sensual usando calcinha fio dental: “Que popotão”

Na tarde deste domingo (12), Gabi Martins compartilhou o resultado de um ensaio sensual que fez na laje e deixou os seguidores...

Nacional7 horas atrás

Celular explode e mãe encontra menina de 5 anos “em chamas”

Ao chegar no cômodo, Liliane Cristina Rodrigues Pissaia, 37, viu a filha em chamas. “Parecia barulho de tiro”, disse Uma...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!