conecte-se conosco


Agricultura

Brasil fecha safra 2018/2019 com recorde de 242,1 milhões de toneladas de grãos

Publicado

em

A safra de grãos 2018/2019 no Brasil terminou com uma produção recorde de 242,1 milhões de toneladas de grãos. De acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento será de 6,4% em comparação com a safra passada, impulsionado pelas culturas de algodão e milho. O recorde anterior foi registrado no período 2016/2017, de 237,6 milhões.

No caso do algodão, a pesquisa revelou um crescimento de 35,9% na produção, com volume estimado de 4,1 milhões de toneladas do caroço e 2,7 milhões de t do algodão em pluma. Entre os motivos estão a taxa de câmbio, a evolução dos preços e outros fatores, que levaram os produtores a expandir a área plantada, principalmente nos estados da Bahia e Mato Grosso. Com isso, a previsão de exportação da pluma também deverá superar a do ano passado em mais de 50%, alcançando pela primeira vez a marca de 1,5 milhão de toneladas.

Já com relação ao milho, a safra total chega a quase 100 milhões de toneladas. Houve aumento na segunda safra, com crescimento de 36,9% e previsão de produção recorde de 73,8 milhões de t, e queda na primeira safra, com 26,2 milhões de t, 2,3% menor que a anterior. No quadro de oferta e demanda da Conab, o produto mostra ainda uma expectativa de exportação recorde, de quase 35 milhões de toneladas.

O feijão apresentou bons resultados apenas na segunda e terceira safras, com aumento de 6,3% e 21,2% respectivamente. Mas não foi suficiente para garantir aumento no número total, que fechou 3% abaixo do ano anterior, com cerca de 3 milhões de toneladas nas três safras. Já no caso do arroz, a produção de 10,4 milhões de toneladas é 13,4% menor que a obtida em 2017/18, devido à redução de área e produtividade ocorridas nos principais estados produtores.

Leia mais:  BANANA/CEPEA: Fraca demanda pressiona cotações

A soja também sofreu redução de 3,6% na produção, atingindo 115 milhões de t. Houve, contudo, o crescimento na área de plantio em 2,1%. Com o fim da colheita próximo (restam apenas algumas áreas na Região Norte e Nordeste), e mesmo com o decréscimo no percentual, esta consolida-se como a segunda maior produção de soja na série histórica da Conab.

Segundo o secretário substituto de Política Agrícola, Wilson Vaz, esses resultados vão beneficiar a comercialização dos produtos e influenciar de forma positiva a safra 2019/2020:

“Pegamos também o acompanhamento do desempenho de crédito rural nesses dois primeiros meses da safra e eles são bons, em linha com o que a ministra estabeleceu como prioridade: prioridade aos pequenos e médios produtores e investimentos em infraestrutura produtiva. Tudo isso se confirmou nesses primeiros dois meses com aumento substancial no crédito para o médio produtor rural de 28%, 14% para o pequeno produtor”, diz.

Safra de inverno 2019

A produção de trigo está estimada em 5,4 milhões de t, com uma área de 2 milhões de hectares, 0,2% maior que em 2018. As demais culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada e triticale) apresentam um leve aumento na área cultivada, passando de 546,5 mil ha na safra passada, para 564,8 mil ha.

*Com informações da Conab

Clique aqui para ouvir a matéria da Rádio Mapa

 Informações à imprensa

[email protected]

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
publicidade

Agricultura

Tereza Cristina debate oportunidades de negócios no Brasil com investidores sauditas

Publicado

em

No último dia da viagem à Arábia Saudita, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) iniciou a agenda de compromissos desta terça-feira (17) com um café da manhã com investidores sauditas, na capital Riade.

Os investidores querem mais diálogo com os empresários brasileiros para ampliar a pauta de investimentos e também mencionaram o interesse em levar tecnologia brasileira para a Arábia Saudita.

A ministra Tereza Cristina destacou as oportunidades de investimento em infraestrutura no Brasil, como rodovias e ferrovias, o que ajudará a tornar o agronegócio brasileiro ainda mais competitivo.

Um dos participantes do encontro, Khaled Mohammmed Al-Aboodi, diretor da Salic (companhia saudita de investimentos e segurança alimentar), pediu ajuda do Ministério da Agricultura para enviar uma missão ao Brasil para prospecção de negócios. A ministra colocou o Mapa à disposição para organizar a visita.

O deputado federal Alceu Moreira, presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária e integrante da comitiva brasileira, disse que as cooperativas e representantes dos agronegócio também estão dispostos a ampliar o diálogo com o Reino Saudita.

Tereza Cristina reafirmou que, em outubro, o presidente Jair Bolsonaro irá visitar o país com intuito de manter os laços de amizade e incrementar os negócios.

A ministra participou também de um evento sobre perspectivas de negócios no Brasil, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria saudita. Ela destacou que dos US$ 2,1 bilhões de exportações brasileiras para o país, 80% foram produtos agrícolas.

“O volume é grande, mas a pauta é concentrada. Frango, açúcar e carne bovina respondem por 76% de tudo o que o Brasil exporta para a Arábia Saudita. Há muito espaço para crescer e diversificar. Café e frutas são alguns dos produtos que o Brasil tem destacada competitividade mundial, mas ainda pouca representatividade no comércio entre nossos países”, disse. Os sauditas importam 80% dos alimentos que consomem. 

Leia mais:  BOI/CEPEA: Custo de produção da pecuária de corte registra alta no 1º sem de 2019

Ministra participa de reunião na Câmara de Comércio e Indústria da Arábia Saudita

Ministra participa de reunião sobre perspectivas de negócios no Brasil na Câmara de Comércio e Indústria da Arábia Saudita – Divulgação/Mapa

Aos sauditas, Tereza Cristina ressaltou que o Brasil é um dos poucos países com condições de produzir alimentos em quantidade suficiente para atender a demanda global, que cresce a cada ano. Porém, necessita de investimentos internacionais na área de logística, transporte, processamento e estocagem, e citou obras consideradas prioritárias pelo governo federal: Ferrogrão, corredor ferroviário de exportação e que deve ir a leilão em 2020, e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste, que ligará a fronteira agrícola do oeste aos portos brasileiros e será fundamental para escoar minério de ferro e grãos.

“Considerando que a Arábia Saudita é um grande investidor mundial e que o Brasil há anos figura entre os principais destinos de investimentos externos, entendo que há enorme espaço para trabalharmos em conjunto, numa relação benéfica para os dois países”, afirmou.

A ministra fez uma visita de cortesia ao Ministério de Comércio e Investimento. Os sauditas mencionaram o interesse de aplicar no Brasil recursos em tecnologia de ponta e setores do agronegócio essenciais para segurança alimentar. De acordo com o ministério saudita, o Brasil é um parceiro estratégico e exemplo de exportador de proteína halal (criação e abate de animais conforme os princípios islâmicos).

“Saio muito feliz com o que ouvi [na Arábia Saudita] e agora é trabalhar para que essas coisas se concretizem”, disse a ministra.

A comitiva segue para o Kuwait, terceiro país da missão no Oriente Médio. 

Informações à imprensaCoordenação-Geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Entretenimento2 horas atrás

De jogador de futebol a Ex-BBB’s: confira todos participantes de “A Fazenda 11”

Estreou nesta terça-feira (17) a 11ª temporada de “A Fazenda”, reality show da Record TV . Tradicionalmente sigilosa quanto ao...

Entretenimento2 horas atrás

Sucesso literário, no cinema “O Pintassilgo” tem prejuízo histórico

Como filme, “O Pintassilgo” está longe de ser notável: são terríveis 26% de resenhas positivas no site Rotten Tomatoes ....

Entretenimento2 horas atrás

Whindersson Nunes sensualiza e provoca Marina Ruy Barbosa: “por que tá chorando”

Nesta terça (17) Whindersson Nunes, humorista e marido de Luísa Sonza , atualizou seu perfil nas redes sociais com um...

Entretenimento2 horas atrás

Padre Fábio de Melo dá risada de sósia sarado que viralizou na web

Nesta terça-feira (17) um sósia do Padre Fábio de Melo fez sucesso na internet ao comparilhar um clique no Instagram...

Entretenimento2 horas atrás

Susana Vieira ataca Sônia Abrão e apresentadora reage

O clima pesou entre Susana Vieira e a apresentadora Sonia Abrão nesta terça-feira (17) durante o programa “A Tarde é...

Nacional3 horas atrás

Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU

arrow-options Alan Santos/PR – 1.9.19 Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU Apesar de o presidente Jair...

Nacional3 horas atrás

Deputados do centrão vão rejeitar acordo do Senado que fatiou reforma partidária

arrow-options Waldemir Barreto/Agência Senado – 17.9.19 Presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS) Líderes do centrão na Câmara dos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana