conecte-se conosco


Agricultura

Brasil e Paraguai vão construir uma agenda comum sobre o agronegócio

Publicado

em

A construção de uma agenda comum entre o Brasil e o Paraguai sobre assuntos do agronegócio foi discutida em reunião realizada nesta sexta-feira (15) entre a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina e o ministro da Agricultura do Paraguai, Denis Lich. Na pauta estão assuntos como: melhoria no fluxo de aprovação das importações nas fronteiras dos dois países.

Atualmente, há divergências na documentação para entrada de produtos e também falta de funcionários para fiscalização. Outro assunto foi a entrada em grande quantidade de arroz do país vizinho. Produtores brasileiros reclamam que enfrentam dificuldades com a entrada do produto paraguaio. E o setor já está encolhendo, por conta de problemas com questões climáticas devido ao excesso de chuvas que atrapalham o plantio. Os dois países concordam que uma política que defina a entrada do arroz paraguaio no Brasil seria uma solução.

A preocupação com o contrabando de agrotóxicos foi outra pauta discutida. Brasil e Paraguai devem avançar em um trabalho conjunto de integração no combate ao contrabando. Tereza Cristina pediu ao colega paraguaio que estabeleça o vazio sanitário (período em que a terra não é cultivada) na soja, como medida de controle da ferrugem asiática. O pedido foi aceito e estará presente na agenda de trabalho a ser desenvolvida.

O secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal, participou da reunião e disse que as equipes técnicas vão estudar os assuntos e elaborar propostas para avançar num trabalho conjunto. Uma nova reunião deve acontecer num prazo de 30 dias para avançar nos entendimentos.

Acesse a matéria da Rádio Mapa

 

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
Leia mais:  BOI/CEPEA: Exportação de carne começa 2019 em bom ritmo
publicidade

Agricultura

MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: População ocupada no agronegócio se mantém estável em 2018

Publicado

em

Clique aqui e baixe release completo em word.

Cepea, 19/03/2019 – A População Ocupada (PO) no agronegócio brasileiro manteve-se estável entre 2017 e 2018, somando 18,20 milhões de pessoas, de acordo com pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, com base em dados da PNAD Contínua, do IBGE. No acumulado do ano, a participação do setor agro no total de ocupados no Brasil foi de 19,82%, ligeiramente inferior aos 20,11% observados em 2017.

 

Considerando-se os segmentos que compõem o agronegócio, de 2017 para 2018, foram observadas reduções no número de ocupados para os elos de insumos (de 1,43%), primário (de 0,77%) e indústria (de 0,56%). Por outro lado, o número de pessoas atuando em agrosserviços cresceu 1,12%. Pesquisadores do Cepea destacam que, ao ponderar os resultados pela importância que cada atividade detém no setor, nota-se que as culturas que mais impactaram na redução do contingente de ocupados na agropecuária foram os cereais e as atividades de pesca e aquicultura. No caso das agroindústrias, a queda observada esteve atrelada às indústrias de açúcar, moagem, bebidas, têxteis de base natural e papel e celulose.

 

Ao avaliar a mão de obra do agronegócio em termos de posição na ocupação, verifica-se continuidade na tendência de elevação no número de empregados sem carteira assinada observada nos últimos anos. De fato, o montante de ocupados nesta situação passou de 3 milhões em 2017 para 3,12 milhões em 2018. Contudo, cabe destacar que este movimento é também realidade para o mercado de trabalho do País como um todo. Os dados apontam que, entre 2017 e 2018, o total de empregos informais no Brasil aumentou 4,24%, ao passo que, no agronegócio, este percentual foi de 3,9.

Leia mais:  TRIGO/CEPEA: Importações registram queda em janeiro; exportações aumentam

 

Os rendimentos médios obtidos por ocupados no agronegócio, por sua vez, apresentaram crescimento real entre 2012 (início da série histórica) e 2018. No ano passado, os valores segmentados com base em posições na ocupação foram: de R$ 1.759,14 para empregados e outros (com alta de 10,92% em relação ao início da série), de R$ 5.567,49 para empregadores (alta de 1,43%) e de R$ 1.263,44 para trabalhadores atuando por conta própria (elevação de 7,54%).

 

Clique aqui e acesse o boletim completo!

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o Mercado de trabalho do agronegócio aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e os pesquisadores Leandro Gilio e Nicole Rennó: (19) 3429-8836 / 8837 e cepea@usp.br

Fonte: CEPEA
Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional4 minutos atrás

CPI da Lava Toga é protocolada no Senado para investigar ministros do STF

Jonas Pereira / Agência Senado Senado federal ainda precisa aprovar instalação da CPI da Lava Toga Foi protocolada nesta terça-feira...

Nacional4 minutos atrás

“Podem espernear à vontade”, diz Alexandre de Moraes sobre inquérito do Supremo

Carlos Moura/ SCO/ STF Após a abertura do inquérito do STF, a Corte foi alvo de manifestações contrárias à investigação...

Nacional4 minutos atrás

Mensagens de 3º suspeito por massacre em Suzano detalham plano ainda mais cruel

Reprodução Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, foi um dos autores de ataque a escola em Suzano Mensagens identificadas pela...

Nacional4 minutos atrás

Agressores de mulheres não poderão tirar carteira de advogado, decide OAB

Reprodução/redes sociais Com a nova decisão da OAB, após o estagiário de direito Vinicius Batista Serra não deve receber o...

Nacional4 minutos atrás

Criador da boneca Momo diz que jogou a escultura no lixo: “Ela está morta”

Reprodução Keisuke Aiso, que concebeu a boneca Momo, disse que jogou a obra de arte no lixo: “Ela está morta”...

Nacional4 minutos atrás

Trump diz que defenderá entrada do Brasil na OCDE

Divulgação/Planalto Apoio de Trump à entrada do Brasil na OCDE pode exigir contrapartida na OMC O presidente dos Estados Unidos,...

Entretenimento1 hora atrás

Modelo brasileira Barbara Fialho vai se casar com filho de Bob Marley

A modelo mineira Barbara Fialho, dona de um corpo condizente com o nome e há sete anos consecutivos figura cativa...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana