conecte-se conosco


Agricultura

Brasil e China devem tratar de certificados para florestas plantadas em reunião do Brics

Publicado

em

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) reuniu-se nesta quarta-feira (15), em Pequim, com empresários chineses e brasileiros do setor de florestas plantadas e celulose. No encontro, os representantes da China solicitaram a uniformização dos certificados fitossanitários para o comércio dos produtos.

Tereza Cristina sugeriu aos chineses, maiores importadores mundiais de celulose, que as conversas sobre o tema ocorram durante reunião do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul), que será realizada no Brasil, em novembro deste ano.

A ministra destacou alto uso de tecnologia no setor, que tem crescido dentro da economia brasileira, e a busca por ampliar os negócios com a China. “É um setor que teve um desenvolvimento pujante nos últimos anos, extremamente organizado. Eu me orgulho muito de ser de um estado que resolveu parte dos seus problemas quando trouxe essa atividade florestal como uma das principais, o Mato Grosso do Sul”, disse.

Atualmente, o Brasil tem 10 milhões de hectares de árvores plantadas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que corresponde a 1% do território nacional, mas é responsável por 91% de toda a madeira para fins industriais. Desse total, 5,8 milhões de hectares têm algum tipo de certificação florestal com indicadores reconhecidos internacionalmente, conforme dados do ministério.

As florestas plantadas estão localizadas principalmente em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e Mato Grosso do Sul.

De acordo com o diretor Jurídico e de Relações Institucionais da Suzano, Pablo Machado, as exportações do setor chegam a US$ 12,5 bilhões. A China, conforme o executivo, respondeu por 42,7% das vendas no ano passado e 40%, em 2017. “Brasil é um parceiro confiável e tem capacidade de ofertar mais celulose à China. Gostaríamos de continuar e ampliar em longo prazo essas parcerias”. Suzano lidera o segmento de celulose de eucalipto no Brasil.

Leia mais:  Quarto Diálogo Brasil-Japão será realizado em agosto

Em 2017, o setor respondeu por 5% das exportações brasileiras e 10% das exportações do agronegócio. A produção florestal ocupa o quarto lugar, ficando atrás apenas da soja, das carnes e do setor sucroalcooleiro.

Já José Carlos da Fonseca Junior, diretor de Relações Institucionais da Ibá, propôs que áreas degradadas no Brasil sejam usadas para florestas plantadas, o que renderia mais de US$ 6 bilhões de investimentos nos próximos anos. “Brasil pode expandir as capacidades e suprir as necessidades crescentes da China”. Segundo os produtores, o país lidera o ranking global de produtividade florestal, com uma média de 35,7 m³/ha/ano para o plantio de eucalipto, o que representa quase duas vezes mais a produtividade dos países do Hemisfério Norte,  e 30,5 m³/ha/ano para pinus.

No ano passado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou o Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas – PlantarFlorestas, que prevê aumentar em 2 milhões de hectares a área de cultivos comerciais até 2030.

 Sinochem

Tereza Cristina reuniu-se também com o Frank Ning, CEO da ChemChina e da Sinochem, empresas chinesas que atuam nos setores de agroquímicos e energia. Na reunião, Ning disse que com a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China os chineses “cada vez mais terão de diversificar a busca por alimentos e comprar mais do Brasil”.

Tereza Cristina vem ressaltando que a disputa pode ser uma oportunidade para os exportadores brasileiros aumentarem a participação no mercado chinês, maior importador de soja e carnes.

A ministra destacou que, no último dia 11 em Niigata (Japão), os Líderes de Agricultura do Hemisfério Ocidental assumiram o compromisso de trabalhar em conjunto “em defesa da segurança alimentar global e do comércio agrícola, com base em princípios científicos e de análises de risco”, o que pode estimular as relações com os chineses. Tema abordado na apresentação do CEO da Companhia das Cooperativas Agrícolas do Brasil (CCAB), Jones Yasuda, que destacou o papel do Brasil na nutrição e segurança alimentar global nas próximas décadas.

Leia mais:  CENOURA/CEPEA: Atraso na safra de inverno eleva oferta em MG

Ning informou ainda que as empresas do grupo são sustentáveis e não haverá problemas para o fornecimento de produtos aos clientes, incluindo os produtores brasileiros.

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, Alceu Moreira (MDB-RS), que integra a comitiva, tratou da importância de o Congresso Nacional concluir a votação da proposta que altera a legislação sobre agroquímicos. Os parlamentares da comitiva acompanharam as duas reuniões desta quarta-feira.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
publicidade

Agricultura

Comitê gestor do Selo Mais Integridade se reúne nesta quinta para definir premiação

Publicado

em

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai promover nesta quinta-feira (17) a primeira reunião do ano do comitê gestor do Selo Mais Integridade. O comitê tem dez integrantes, sendo três de governo – Mapa, CGU e Embrapa – e sete do setor privado – CNA, Febraban, CNI, OCB, Aliance for Integrity, Ethos e B3.

Cabe aos integrantes analisar os relatórios apresentados pelas empresas e cooperativas inscritas no edital 2019/2020 da premiação do Selo Mais Integridade, destinado às empresas e cooperativas do agronegócio que promovem ações de sustentabilidade, responsabilidade social e prevenção à corrupção.

A ministra Tereza Cristina vai participar da abertura da reunião, às 9h30. No processo seletivo deste ano, 25 empresas concluíram a inscrição e apresentaram material completo das três áreas de avaliação: anticorrupção, responsabilidade social e sustentabilidade, com foco ambiental. Destas 25, 11 foram premiadas ano passado e pediram a renovação e 14 entregaram toda a documentação exigida pelo comitê gestor. Caso atinjam os critérios previstos no regulamento, todas poderão ser premiadas.

A iniciativa do Ministério em reconhecer empresas e cooperativas que adotem práticas concorrenciais éticas, de responsabilidade social e sustentabilidade se insere no âmbito do Programa de Fomento à Integridade, da Controladoria Geral da União (CGU). O Mapa foi o pioneiro entre os ministérios do setor produtivo na adoção deste tipo de incentivo.

O edital deste ano exigiu certidão de regularidade fiscal das empresas já premiadas na edição anterior e certidão negativa de multas ambientais, além de requisitos mais detalhados da área de anticorrupção. A documentação foi inicialmente analisada pela equipe técnica da Secretaria-Executiva do Comitê Gestor do Selo. Agora, será submetida aos membros do comitê em uma data especial: 17 de outubro, Dia da Agricultura. A premiação das empresas deverá ocorrer na segunda quinzena de novembro.

“Estamos dando continuidade às ações de fomento à integridade para as empresas e cooperativas do agronegócio. Isso demonstra a preocupação do Ministério com a pauta anticorrupção e ambiental”, disse Cláudio Torquato, chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Mapa.

A equipe técnica do Selo está trabalhando para aprimorar os requisitos do edital para o próximo ano, a fim de atrair uma maior participação das cooperativas no processo de premiação, e ainda está levantando informações sobre os impactos do uso do Selo sobre a imagem e o trabalho das empresas que já foram premiadas.

O Selo tem por objetivo reconhecer as iniciativas do mercado nacional que promovam relacionamento íntegro e ético entre si e com o setor público; e mitigar riscos de ocorrência de fraudes e corrupção nas relações entre os setores público e privado ligado ao agronegócio.

As 11 empresas premiadas ano passado com o Selo de Integridade foram: Produquímica Indústria e Comércio (SP), Adama Brasil (PR), Adecoagro Vale do Ivinhema (MT), Baldoni Produtos Naturais Comércio Indústria (SP), Rivelli Alimentos (MG), Indústria e Comércio de Alimentos Supremo (MG), Iharabras Indústrias Químicas (SP), Bunge Alimentos (SC), Rio Branco Alimentos S.A  (Pif Paf Alimentos – MG), Tropfrutas dos Brasil  (Leão Bebidas – SP), Old Friends Agropecuária (RS).

Informações à imprensa[email protected] 

Leia mais:  Brasil busca cooperação com China e Japão para desenvolver tecnologia no campo

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Esportes8 minutos atrás

Confirmado! Maracanã vai receber a final da Libertadores de 2020

arrow-options Facebook / Reprodução Maracanã será palco da final da Libertadores de 2020 Informação que já havia sido garantida pelo...

Esportes8 minutos atrás

Clubes de Alemanha e Inglaterra disputam a contratação de Gabigol

arrow-options CONMEBOL/TWITTER Gabigol, atacante do Flamengo Schalke 04 , da Alemanha, e Crystal Palace , da Inglaterra, estão interessados em contratar o...

Esportes8 minutos atrás

Lutador morre no hospital após ser nocauteado em combate

O boxeador americano Patrick Day morreu na madrugada desta quinta-feira (17), aos 27 anos, depois de sofrer uma lesão cerebral...

Esportes8 minutos atrás

Musa do Grêmio posa nua e dispara: “Vamos eliminar o Flamengo”

arrow-options Diamond Brazil Giulia Grevinel, musa do Grêmio Giulia Grevinel, musa do Grêmio que posou recentemente para a Diamond Brazil,...

Esportes8 minutos atrás

Vídeo: torcedores do Vasco levam barradas e são espancados no Rio

Dois torcedores do Vasco foram espancados por um grupo de pelo menos 10 pessoas em um posto de combustível em...

Esportes8 minutos atrás

Felipe Melo dedica gol a Bolsonaro e irrita palmeirenses: “Traste”

Felipe Melo garantiu a vitória do Palmeiras diante da Chapecoense na última quarta-feira (16) com um gol aos 54 minutos....

Esportes8 minutos atrás

Tá com estômago? Confira os momentos mais escatológicos do esporte

Atleta é gente como a gente e não escolhe a hora de ir ao banheiro, passar mal, vomitar ou de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana