conecte-se conosco


Direto de Brasília

Bolsonaro defende indicação de “amigo particular” para cargo na Petrobras

Publicado

em


Presidente Jair Bolsonaro repercutiu as críticas recebidas pela segunda indicação polêmica para cargos públicos na mesma semana
Reprodução/Flickr

Presidente Jair Bolsonaro repercutiu as críticas recebidas pela segunda indicação polêmica para cargos públicos na mesma semana

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) repercutiu as críticas que recebeu após a nomeação de um “amigo particular” para a gerência de inteligência e Segurança da Petrobras através de sua conta oficial no Twitter. Bolsonaro chegou a publicar que “a era do indicado sem capacitação técnica acabou”, mas depois que foi descoberto que o indicado era próximo ao presidente, o post foi apagado e republicado sem a frase.

Tanto no tweet original como no “editado”, Bolsonar o aproveitou para elogiar o “brilhante currículo” de Carlos Victor Guerra Nagem e atacar a imprensa. Segundo o presidente, apesar do indicado ser “capitão-tenente da Marinha, mestre em Administração pela Coppead/UFRJ e funcionário da Petrobras há 11 anos” dos quais seis são locados na área de Segurança Corporativa, para alguns “setores da imprensa” trata-se apenas de um “amigo de Bolsonaro”.

Há instantes, o presidente Jair Bolsonaro mostrou que segue incomodado com o assunto e publicou uma nova mensagem irônica na qual pede “desculpas à imprensa” por não estar indicando “inimigos paras postos em meu governo”.

O nome de Carlos Nagem ainda será submetido a procedimentos internos de governança corporativa da Petrobras , incluindo as respectivas análises de conformidade e integridade antes de ser confirmado.

Leia mais:  Autora de “Como Matar Seu Marido” é presa por suspeita de ter assassinado esposo

De qualquer forma, a indicação do amigo de Bolsonaro é a segunda que causa polêmica na mesma semana, isso porque, na última terça-feira (8), foi descoberto que o filho do vice-presidente Hamilton Mourão, Antonio Hamilton Rossell Mourão, passará ao cargo de assessor especial da presidência do Banco do Brasil.


Vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, participou da posse do novo presidente do Banco do Brasil, Rubens Novaes, que escolheu seu filho para um dos cargos de confiança que receberá R$ 36 mil
Marcos Corrêa/PR

Vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, participou da posse do novo presidente do Banco do Brasil, Rubens Novaes, que escolheu seu filho para um dos cargos de confiança que receberá R$ 36 mil

O novo cargo do filho de Mourão foi confirmado ao iG pela assessoria do BB que também afirmou que o novo posto é um dos três cargos de confiança que estão diretamente ligados ao novo presidente da Instituição, Rubens Novaes, indicado pelo novo ministro da Economia, Paulo Guedes, e empossado em cerimônia realizada na última segunda-feira (7) com a presença do próprio general Mourão.

A assessoria, no entanto, esclareceu que o cargo não se trata de uma promoção ou uma ruptura no plano de carreira do banco, mas sim de uma convocação para cargo de confiança. Dessa forma, caso Rubens Novaes sai do comando do banco público em algum momento, Rossell Mourão voltará ao cargo anterior como assessor na área de agronegócio do Banco do Brasil.

A indicação polêmica fez com que o PSOL fosse à Comissão de Ética Pública da Presidência da República para abrir uma representação questionando sobre a moralidade e a legalidade da nomeação.

“A nomeação do filho do vice-presidente, uma semana depois da posse do novo governo, não foi apenas inadequada ou extemporânea. Ela fere princípios que devem orientar a administração pública. Diante da indignação popular com a nomeação, o governo deveria voltar atrás. Sem isso, não nos resta alternativa senão provocar a Comissão de Ética Pública da Presidência da República”, afirma Juliano Medeiros, presidente do partido.

Leia mais:  “Tu vai entrar na bala”: PF investiga vídeos com novas ameaças a Bolsonaro

A representação se baseia em um decreto, que trata sobre o nepotismo, e dispõe que, no âmbito de cada órgão e de cada entidade, são vedadas as nomeações, contratações ou designações de familiar de Ministro de Estado, familiar da máxima autoridade administrativa correspondente ou, ainda, familiar de ocupante de cargo em comissão ou função de confiança de direção, chefia ou assessoramento, para cargo em comissão ou função de confiança.

De acordo com o decreto, as vedações “estendem-se aos familiares do Presidente e do Vice-Presidente da República e, nesta hipótese, abrangem todo o Poder Executivo Federal.” Na representação, o PSOL destaca ainda um trecho do código de conduta da alta administração federal da Presidência da República, que também trata sobre o nepotismo.

O filho de Mourão é funcionário de carreira do banco estatal há 18 anos e ganhava um salário de cerca de R$ 12 mil por mês. Agora, o salário do filho do general da reserva e vice de Bolsonaro vai aumentar para R$ 36 mil (em valores brutos), mais do que ganharão os próprios presidente e vice. Além disso, a nora de Mourão, Silvi Letícia Zancan Mourão, também é funcionária da instituição.

Indicado para a Petrobras era “amigo particular” de Bolsonaro


Presidente Jair Bolsonaro (PSL) já chegou a pedir votos para
Reprodução/Facebook

Presidente Jair Bolsonaro (PSL) já chegou a pedir votos para “amigo particular” Carlos Victor Guerra Nagen que foi candidato a vereador por Curitiba nas eleições 2016

Já no caso de Carlos Nagem, o jornal O Globo revelou que, ainda em 2016, Bolsonaro gravou um vídeo pedindo votos para o então candidato a vereador por Curitiba com o nome de Capitão Victor. Na gravação, o novo presidente classifica o seu indicado como “meu amigo particular”.

Leia mais:  Apoio de Ciro Gomes continua indefinido mesmo após retorno ao Brasil

Apesar do padrinho político, Capitão Victor (PSC) não conseguiu votos suficientes para se eleger em nenhuma das duas tentativas de ocupar cargos públicos: em 2002, para deputado federal pelo Paraná, e em 2016, para vereador de Curitiba. Ambos são amigos há mais de 30 anos e se conheceram no Exército.


Presidente Jair Bolsonaro e indicado para cargo de alto escalão na Petrobras são amigos há mais de 30 anos e presidente já pediu votos para o então candidato a vereador
Reprodução/Facebook

Presidente Jair Bolsonaro e indicado para cargo de alto escalão na Petrobras são amigos há mais de 30 anos e presidente já pediu votos para o então candidato a vereador

No vídeo, Bolsonaro diz que Carlos Nagem “é um cidadão que conheço há quase 30 anos. Um homem de respeito, que vai estar à disposição de vocês na Câmara lutando pelos valores familiares. E quem sabe, no futuro, tendo mais uma opção para nos acompanhar até Brasília”. Se tiver a indicação confirmada, o salário de Carlos Nagem passará dos atuais R$ 15 mil mensais para mais de R$ 50 mil.

Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Moro fez “copia e cola em projeto e é funcionário de Bolsonaro”, dispara Maia

Publicado

em


Rodrigo Maia e Sérgio Moro estão se desentendendo quanto às questões relativas ao pacote anticrime no Congresso
Divulgação/Ministério da Justiça

Rodrigo Maia e Sérgio Moro estão se desentendendo quanto às questões relativas ao pacote anticrime no Congresso

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, nesta quarta-feira (20), de desrespeitar um acordo feito com o presidente da República, Jair Bolsonaro, que previa priorizar a tramitação da reforma da Previdência sobre qualquer outra, assim como sobre o pacote anticrime. 

“Moro está desrespeitando acordo meu com o governo. Nosso acordo é priorizar a reforma da Previdência. Espero que ele entenda que hoje ele é ministro de Estado. Ele está abaixo do presidente. Eu já disse a ele que esse projeto vai ser posterior à Previdência”, reagiu Maia, que disse ainda que Sérgio Moro é “um funcionário de Bolsonaro”, e não um homem eleito pelo povo.

Em sua declaração, o presidente da Câmara ainda disse que não falou pessoalmente com Moro a respeito do assunto e acusou o ministro de fazer “copia e cola” de outro projeto que já tramita na Casa. Para Rodrigo Maia , não há nada de novo no texto apresentado pelo ministro da Justiça, que vem cobrando publicamente por uma tramitação da matéria no Congresso.

“Funcionário do presidente Bolsonaro ?”, reagiu Maia ao ser questionado se havia conversado com Moro. “Converso com o presidente Bolsonaro e se o presidente Bolsonaro quiser, conversa comigo. Eu fiz aquilo que acho correto”, disse.

“O projeto é importante. Aliás, ele está copiando projeto do ministro Alexandre de Morais, copia e cola. Então têm poucas novidades no projeto dele”, completou Maia.

Por fim, questionado se estava irritado com a pressão de Sérgio Moro sobre a matéria, Maia afirmou que não e ponderou que o ministro conhece “pouco a política”. “Não estou irritado, mas acho que ele conhece pouco a política”, afirmou. “Ele está confundido as bolas. Ele não é presidente da República. Não foi eleito para isso. Tá ficando uma situação ruim para ele”, finalizou Maia. 

Leia mais:  Acervo de invertebrados foi salvo, afirma diretora do Museu Nacional

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Continue lendo
São Mateus3 minutos atrás

Estação de Tratamento de Esgoto do balneário de Guriri continua sem funcionar

SÃO MATEUS (ES) – Construída há 19 anos, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Mariricu, que atenderia toda a...

Sem categoria1 hora atrás

Petrocity: Faculdade vai capacitar mão de obra para o porto

SÃO MATEUS (ES) – A Petrocity e a Faculdade Vale do Cricaré celebraram convênio para que a instituição de ensino...

Mulher1 hora atrás

Pizza sem glúten é opção que cabe na dieta; veja como preparar

Pizza combina com final de semana, encontro entre amigos ou aquele momento bate uma vontade de comer algo diferente e...

Mulher1 hora atrás

Sonha em ter cabelo volumoso? Veja 5 truques básicos que são infalíveis

Ter um cabelo volumoso e hidratado todos os dias é um sonho de consumo para a maior parte das pessoas,...

Mulher1 hora atrás

Foto de parto cesárea mostra bebê com “pose de super-herói”

Muitas crianças sonham em ser um super-herói quando crescer, mas um garotinho parece ter conseguido atingir esse sonho logo que...

Mulher1 hora atrás

Mulheres inspiradoras: corredora muda vida de mulheres da comunidade há 20 anos

“O que você está fazendo para mudar o mundo?”. Assim, de cara, a pergunta soa dura e pede uma reflexão....

Entretenimento4 horas atrás

Paolla Oliveira posa de biquíni e conscientiza seguidores: “Água é vida”

Paolla Oliveira, de 36 anos, compartilhou um registro fotográfico em sua conta do Instagram na tarde desta sexta-feira (22). De...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana