conecte-se conosco



Mulher

Beluquices entrevista a jornalista Claudia Matarazzo

Publicado

em

source

Claudia Matarazzo é sinônimo de elegância. Jornalista, escritora, apresentadora de rádio e televisão e autora de mais de dezoito livros, ela trata sobre assuntos relacionados a etiqueta e comportamento com competência e personalidade.

Leia também: Beluquices entrevista Trisha Guimarães, do “A Casa como ela é”

evento arrow-options
Divulgação

Referência no segmento em que atua, Claudia Matarazzo ministra palestras, cursos e treinamentos por todo o país

Referência no segmento em que atua, ela ministra palestras, cursos e treinamentos por todo o país.  Convidada a responder algumas perguntas sobre o receber bem , vamos conferir suas respostas:

1. O que é mesa posta para você? 

Mesa posta é para mim, acredito que na verdade, o seu significado ele vem de “a mesa estar colocada para uma refeição”, mesa posta, que inclui todo o aparelhamento de talheres, copos.Se for uma toalha, uma toalha, um apoio, um sousplast, enfim, todos os acessórios que são necessários para você fazer uma refeição.

É muito diferente de table decor, que é um conceito que vem para vender esses acessórios. Table decor é uma decoração de uma mesa com acessórios de mesa para que esses acessórios sejam vendidos, na verdade é um termo que começou a ser usar como marketing mesmo, para venda, era uma vitrine , uma vitrine de mesa e acessórios de mesa, então, é muito diferente essa decoração de mesa, da mesa posta.

A mesa posta tem que ser funcional, tem que usar sim acessórios bonitos, decorativos, mas principalmente acessórios que serão usados, não é só uma decoração de mesa. A decoração na mesa posta ela é para valorizar a comida, para deixar bonito o ambiente, mas nada mais que isso. Ela não é uma vedete que, eventualmente, pode acabar até complicando a refeição, manusear talheres e conversar com o vizinho, esse tipo de coisa.

Leia também: Regras de etiqueta e como receber bem: Beluquices entrevista Camila Costa

2. Em um mundo cada vez mais conectado, qual sua dica sobre o uso de aparelhos celulares em ambientes de trabalho? 

O uso dos celulares no ambiente do trabalho é uma realidade que tomou conta do nosso ambiente de trabalho e, não só dele, como também da nossa vida. Visto que a gente tem que usar o celular, a gente usa para muita coisa, para teclar, para se comunicar, para checar assuntos, enfim, a gente precisa usá-lo da maneira mais discreta possível no ambiente de trabalho. Ou seja, a gente não pode invadir o ambiente do outro com sinais sonoros muito fortes.

Se eu estou recebendo uma mensagem, eu deixo isso no mudo, de preferência deixar sempre no mudo, no silencioso, no modo “vibrar”, de forma que não incomode, não invada a outra pessoa que está precisando se concentrar, eventualmente, que está trabalhando, que está em uma reunião.

Hoje os ambientes de trabalho não têm divisórias, são ambientes abertos, então, tudo que é ruído, acaba interferindo muito mais facilmente. O ruído é só um dos aspectos, a gente pode estar falando muito ao celular e ouvindo mensagens de áudio e isso deve ser feito da maneira mais discreta possível.

claudia matarazzo arrow-options
Divulgação

Claudia Matarazzo é sinônimo de elegância

Ou eu escuto mensagens de áudio junto ao ouvido, não ficarei ouvindo com volume alto, ou eu me retiro da sala para ouvir as mensagens se eu quiser ouvir alto, ou retornar e gravar com mais facilidade. Não ficarei gravando mensagens de áudio dentro da sala, com todo mundo ouvindo porque não interessa a ninguém e incomoda. 

3. Para você, o que é ser uma mulher elegante? 

Eu acho que tanto homens quanto mulheres elegantes, a elegância ela passa sempre por discrição e por empatia. A discrição no sentido que a pessoa elegante ela não faz barulho, ela não é uma pessoa espaçosa, ela sempre envolve para literalmente, chegar à  sala de casa, por exemplo, apenas por chegar, por estar, nunca por chegar aos gritos, as gargalhadas, ela chega e as pessoas notam a presença, porque ela envolve no olhar, ela tem empatia, ela é uma pessoa que percebe bem os outros e com isso os outros a percebem bem.

A elegância passa agora por empatia. A empatia no sentido de que a pessoa elegante sempre se coloca no lugar do outro, ela não tem arrogância, ao contrário, uma pessoa elegante é o contrário de uma pessoa arrogante, a pessoa elegante ela sempre se coloca no lugar do outro, tem consideração pelo outro, ela faz com que a outra pessoa se sinta confortável emocionalmente.

Então, ela não está me fazendo me sentir confortável porque estou em uma casa luxuosa e linda, ela está me fazendo emocionalmente confortável, essa é a verdadeira elegância, quando a pessoa consegue tratar todos os tipos de cultura, de pessoas, de maneira que todos se sintam unidos, comungados na mesma vibe e todos se sintam privilegiados por estarem juntos e desfrutando a companhia dessa pessoa. A elegância também é atemporal e não adere a modismos. 

Leia também: Dicas para receber em casa: noite de pizza

4. Etiqueta sem frescura é o título de um dos livros que você escreveu. Na sua opinião, qual o papel da etiqueta nas relações sociais?

O papel da etiqueta nas relações sociais de uma forma geral e desde a antiguidade e até agora é aproximar as pessoas da maneira mais agradável, mais elegante, mais acolhedora possível. A etiqueta não é só a forma de você viver, viver com estilo, ou viver bem, como muitas pessoas pensam que é uma frescura, não, a etiqueta é uma forma de fazer com que você sobreviva numa comunidade de maneira mais agradável, de maneira mais eficiente porque sua comunicação vai ser sempre ligada a coisas boas, ao prazer, a uma relação de qualidade com uma outra pessoa, com o vizinho, com outro profissional.

Então a etiqueta serve não só para embelezar a vida por embelezar, mas para facilitar as relações sociais. A etiqueta hoje, em um mundo em que se tem tanta comunicação, o tempo todo, culturas diferentes em um mundo globalizado, a etiqueta serve como um denominador comum, de qualidade, para que as pessoas possam se comunicar com mais facilidade e de uma forma prazerosa. Ou seja, não vou me comunicar aos trampos, não vou me comunicar grosseiramente, não, o meu patamar é sempre de qualidade, de elegância, de beleza e de prazer. Esse é o papel da etiqueta, ela aproxima as pessoas e é para facilitar a vida nunca complicar. 

Fonte: IG Mulher

Comentários do Facebook

Mulher

Óleo de argan e mais: dicas de Marco Antonio de Biaggi para cuidar dos cabelos

Publicado

em


source
Marco Antonio de Biaggi
André Schilliró

Marco Antonio de Biaggi


O cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, responsável pelo cabelo de várias famosas, bateu um papo exclusivo com o iG durante uma live no Instagram nesta quarta (8). Na conversa, ele falou sobre a reabertura dos salões, sua volta ao trabalho e, claro, deu várias dicas preciosas.

Durante a conversa, o profissional falou sobre a reabertura dos salões e disse que o serviço de cabeleireiro em domicílio não é uma boa alternativa. “Por exemplo, um reflexo, que você começa a tirar da nuca, em várias etapas, imagina o trabalho… Você tem que tirar aquilo no banho, vai e volta, cinco, seis vezes, se molhando nesse frio, a bagunça… Se dá um erro, que pode acontecer, se você tá no salão, tem uma infinidade de produtos”. Além disso, ele conta que os maridos das clientes não costumam gostar muito da bagunça que isso tudo pode causar. 

E é claro que Marco Antonio deu várias dicas de como manter o cabelo saudável durante a quarentena, mesmo se você não quiser se arriscar saindo de casa para ir ao cabelereiro. “Aproveite agora o momento, é hora de hidratar seu cabelo, na sua casa, pra você ir preparando seu cabelo. Ideal para quando você sair do isolamento o cabelo já ter se renovado, a queratina já se refez”, aconselha. 

“Os óleos não são modismo, eles têm cinco mil anos”. A dica de ouro é o óleo de argan marroquino legítimo pressurizado à frio e orgânico – que, inclusive, está liberadíssimo até para os cabelos mais oleosos. 

Tendências

Sobre as tendências para os cabelos, ele exalta o cabelo mais iluminado. “Loiro platinado não combina com o verão e nem com o tom de pele da brasileira, os loiros agora são quentes, com mesclas de dourado com caramelo. Morena iluminada é o novo castanho”, revela.

Famosas que todas querem copiar

Ele cita logo Juliana Paes , que passou recentemente por uma transição capilar e está, segundo o próprio Marco Antonio, “de capotar com este cabelo”. Mas ele explica que por trás daquilo tudo, há um bom trabalho.

“Ali tem um amassado, tem um difusor e tem um babyliss, pra ficar aquele cachinho. Mas o segredo é o amassado com a toalha, difusor e, depois, uma coisa que eu fazia também na Ana Paula Arósio, é pegar o cachinho da pessoa, não adianta fazer escova antes, e passar por fora do babyliss, contando apenas até três”, conta, revelando que o instrumento deve ser usado fechado, sem utilizar a parte que prende a mecha do cabelo. 

Para mais dicas, você pode seguir o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi no Instagram . E a live completa com o profissional você confere a seguir:


Fonte: IG Mulher

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!