Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
conecte-se conosco


Economia

Banco do Brasil tem lucro de R$ 3,4 bilhões no terceiro trimestre

Publicado

em


Além do lucro: a carteira de crédito do Banco do Brasil atingiu R$ 686,3 bilhões em setembro de 2018, uma elevação de 0,1% em relação a junho e de 1,4% na comparação com setembro do ano passado
Reprodução/Facebook

Além do lucro: a carteira de crédito do Banco do Brasil atingiu R$ 686,3 bilhões em setembro de 2018, uma elevação de 0,1% em relação a junho e de 1,4% na comparação com setembro do ano passado

O Banco do Brasil teve lucro de R$ 3,4 bilhões no terceiro trimestre de 2018, 14,3% a mais do que no trimestre anterior. No mesmo período do ano passado, o lucro havia aumentado 12,8% ante o segundo trimestre de 2017. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (8), na cidade de São Paulo.

Leia também: Bancos brasileiros crescem no terceiro trimestre e têm maior lucro desde 2006

Ainda segundo o balanço do período, o lucro do Banco do Brasil foi de 165% ante o primeiro trimestre de 2016. A carteira de crédito atingiu R$ 686,3 bilhões em setembro de 2018, uma elevação de 0,1% em relação a junho e de 1,4% na comparação com setembro do ano passado.

De acordo com os dados, a carteira de crédito para as pessoas físicas cresceu 2% e atingiu R$ 184,6 bilhões em setembro. O aumento está relacionado à diversificação do mix, que inclui financiamento de veículos, cartão de crédito, financiamento imobiliário, crédito consignado, CDC Salário e empréstimo pessoal. Em junho de 2018, esse valor foi de R$181 bilhões.

As contratações de crédito imobiliário para pessoa física registraram alta de 73,1% de janeiro a setembro e totalizaram R$ 6,6 bilhões, ante os R$ 3,8 bilhões dos nove primeiros anos de 2017. O saldo da carteira de crédito imobiliário aumentou 9,9%, chegando em R$ 48 bilhões em setembro passado – mais de R$ 4 bilhões acima do registrado no mesmo mês de 2017.

Leia mais:  Brasil receberá mais 98 voos internacionais nos próximos seis meses

Os dados mostram ainda que a carteira de pessoa jurídica somou R$ 263,9 bilhões em setembro, dos quais R$ 39 bilhões de micro e pequenas empresas (MPE) e R$ 224,9 bilhões de médias e grandes empresas e governo. O valor representa um aumento de 0,2% em relação a junho de 2018.

Leia também: Duas em cada três operações bancárias são feitas via internet e telefone

“A carteira das MPEs está em quase R$ 40 bilhões porque tem um perfil diferente de quando estava em um patamar de R$ 100 bilhões. Com este mix que estamos constituindo agora, é difícil atingir esse mesmo patamar em um curto espaço de tempo”, explicou o novo presidente do Banco do Brasil, Marcelo Labuto. “A expectativa é começar a retomar o crescimento a partir [dos dados coletados após o mês] de setembro”.

Níveis de inadimplência


A inadimplência do Banco do Brasil registrou queda no terceiro trimestre, ficando abaixo da média do mercado. “A expectativa é de que ainda há um grau de melhoria
Shutterstock

A inadimplência do Banco do Brasil registrou queda no terceiro trimestre, ficando abaixo da média do mercado. “A expectativa é de que ainda há um grau de melhoria”, comentou Marcelo Labuto

A inadimplência do Banco do Brasil registrou queda de 2,83% no terceiro trimestre do ano, ficando abaixo da média do mercado (3%). “A expectativa é de que ainda há um pequeno grau de melhoria, porque estamos fazendo melhorias no crédito para o agronegócio que devem refletir na inadimplência total do banco. Mas a inadimplência deve ficar estável nesse patamar”, disse Labuto.

No setor do agronegócio, a carteira de crédito teve aumento de 4,2%, totalizando R$ 188,2 bilhões. Os desembolsos para o Plano Safra no terceiro trimestre cresceram 28,7%, atingindo a marce de R$ 28,7 bilhões.

Leia também: Copom mantém Selic em 6,5% ao ano na primeira reunião após as eleições

Leia mais:  Mercado reduz estimativa para a inflação a 4,16% e PIB a 1,44%, aponta Focus

O presidente ainda ressaltou que o banco está buscando diversificação e passará a entregar crédito no mesmo nível que os concorrentes. Para tanto, a instituição visa estreitar a relação com os clientes e oferecer créditos adequados às necessidades do correntista.

“Precisamos continuar crescendo. Somos um banco competitivo e relevante sob a ótica de quantidade de clientes e a expectativa é a de continuarmos atraindo clientes, pessoa física ou jurídica, para que possamos ter base negocial ainda maior para continuar com a estratégia de diversificar os produtos e desconcentrar os resultados”, declarou Labuto.

Novo presidente do Banco do Brasil


Quanto aos resultados do terceiro trimestre, o presidente do Banco do Brasil disse estar muito satisfeito:
Divulgação

Quanto aos resultados do terceiro trimestre, o presidente do Banco do Brasil disse estar muito satisfeito: “Estamos conseguindo números mais consistentes para os nossos investidores e acionistas”

Na última segunda-feira (5), o Diário Oficial da União publicou uma edição extra para anunciar a nomeação de Marcelo Augusto Dutra Labuto como novo presidente do Banco do Brasil. Labuto ocupava a vice-presidência de Negócios e Varejo da instituição e agora substitui Paulo Rogério Caffarelli, que pediu demissão há cerca de duas semanas.

Graduado em administração, o novo presidente, segundo o site do Banco do Brasil, é funcionário da instituição há 26 anos. Labuto já ocupou os cargos de diretor de Empréstimos e Financiamentos; gerente-geral da Unidade de Governança Estratégica; e diretor-presidente da BB Seguridade S.A.

Leia também: Presidente do BB, Paulo Caffarelli pede demissão e parte para o setor privado

Quanto aos resultados do terceiro trimestre deste ano, o presidente do Banco do Brasil disse estar muito satisfeito. “Estamos muito felizes com o resultado. Conseguimos estruturar uma formação de resultados e a cada trimestre estamos conseguindo resultado maior, mais forte, consistente, sustentável e previsível para os nossos investidores e acionistas”, celebrou.

Leia mais:  Projeção para Selic no fim de 2017 permanece em 8,50% ao ano

*Com informações da Agência Brasil

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

A origem da Black Friday e curiosidades sobre a data

Publicado

em

Muito se tem ouvido falar sobre o termo Black Friday como sinônimo de uma data aguardada por consumidores e lojistas. Entretanto, o que poucos sabem é que a origem da Black Friday nada tem a ver com pessoas esbarrando umas nas outras para comprar produtos por preços absurdamente mais baixos.

Leia também: Black Friday 2018 também terá promoções de livros exclusivas


A origem da Black Friday aconteceu há algum tempo, mas só em 2001 ela ganhou popularidade
shutterstock

A origem da Black Friday aconteceu há algum tempo, mas só em 2001 ela ganhou popularidade

Se você nunca parou para pensar em detalhes como a origem da Black Friday , seu nome, quando a data se tornou popular para o comércio dos Estados Unidos e outros detalhes, a equipe do iG separou algumas curiosidades.

Origem da Black Friday aconteceu no século 19

Se hoje 
Black Friday
é associada a um dos períodos de maiores vendas no comércio, o primeiro uso do termo, que foi feito no século 19, nada tinha a ver com o que conhecemos atualmente.

O dia 24 de setembro de 1869 marcou a primeira vez que a expressão foi utilizada, quando Jay Gould e James Fisk, dois especuladores do mercado, tentaram dominar a comercialização de ouro na Bolsa de Nova York. Por conta disso, o governo precisou intervir para corrigir tal “feito”, que acabou fazendo preços caírem e investidores perderem grandes fortunas.

Leia também: Itens para bebê também estarão entre as promoções da Black Friday 2018

Dia de Ação de Graças

No Brasil, o dia 12 de junho foi selecionado para o Dia dos Namorados por uma questão mercadológica. O mesmo pode ser dito sobre a Black Friday, já que ela foi um fator decisivo para selecionar quando aconteceria o Dia de Ação de Graças.

Leia mais:  Projeção para Selic no fim de 2017 permanece em 8,50% ao ano

De meados do século 19 ao início do século 20, Abraham Lincoln, presidente dos Estados Unidos, declarou que o Dia de Ação de Graças seria na última quinta-feira de novembro. Entretanto, em 1939 a última quinta-feira foi exatamente no dia derradeiro do mês, fazendo com que muitos varejistas se preocupassem com as vendas de fim de ano.

Por conta disso, no final de 1941 o Congresso declarou que o Dia de Ação de Graças seria comemorado na quarta quinta-feira de novembro, garantindo uma semana de compras extra até o Natal – e, de quebra, a Black Friday.

Leia também: Quais produtos possuem os melhores descontos da Black Friday?

Popularização da Black Friday aconteceu apenas em 1990

Apesar de a Black Friday ser considerada um período forte para vendas já no início do século 20, até 1980 ela era conhecida apenas na Filadélfia. Foi preciso esperar até a metade da década de 90 para que o termo se espalhasse pelo restante do país.

Entretanto, foi apenas em 2001 que ela se popularizou como data importante para o comércio. Antes, os habitantes da terra do Tio Sam geralmente optavam por descansar na sexta-feira e partiam para as compras da forma como conhecemos apenas no sábado. Assim, desde a origem da Black Friday , foram anos de espera para que a data ficasse conhecida.

Continue lendo
Esportes11 minutos atrás

Artesão esclarece polêmica do Portal do Surf de Guriri

SÃO MATEUS (ES) – A retirada do Portal do Surf de Guriri, instalado na área de Surf do balneário, que...

Direto de Brasília19 minutos atrás

Onyx Lorenzoni revela que Bolsonaro vai criar Ministério da Cidadania

Valter Campanato/Agência Brasil Futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que Bolsonaro criará novo Ministério da Cidadania O...

Agricultura20 minutos atrás

Horta hidropônica muda a vida de família em São Mateus

SÃO MATEUS (ES) – Em tempos de crise, uma família do interior de São Mateus descobriu que estava na Internet o...

São Mateus34 minutos atrás

FA 1073 / 14 de novembro de 2018

Leia mais:  Brasil receberá mais 98 voos internacionais nos próximos seis meses

Esportes41 minutos atrás

Atleta é brutalmente assassinada e corpo é encontrado dentro de mala

Facebook Fisiculturista Leyla Evans foi encontrada morta em Honduras O esporte de Honduras está em choque com o assassinato brutal...

Estadual47 minutos atrás

Banco erra e coloca R$ 2 milhões na conta de comerciante no Espírito Santo

A sobrinha da comerciante, Paula Beatriz de Souza, que percebeu o erro VITÓRIA (ES) – Uma comerciante ficou milionária por...

Estadual54 minutos atrás

Tesouro Nacional confirma Espírito Santo como único Estado Nota A em finanças do país

A informação faz parte do Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais de 2018 A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) confirmou,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana