conecte-se conosco



Economia

Auxílio Brasil: o que dá para comprar com o novo Bolsa Família de R$ 400?

Publicado

em


source
Em tempos onde itens básicos de sobrevivência, como o gás de cozinha e a cesta básica, sofrem constantes aumentos, confira como as mudanças têm afetado o dia a dia da população
Reprodução/iG Minas Gerais

Em tempos onde itens básicos de sobrevivência, como o gás de cozinha e a cesta básica, sofrem constantes aumentos, confira como as mudanças têm afetado o dia a dia da população

Auxílio Brasil, programa do governo federal que substituirá o Bolsa Família, entra em vigor no mês de novembro e terá o valor fixado em R$ 400, por conta de um reajuste de 20% em cima dos atuais valores do programa. Além disso, um outro benefício de caráter temporário será criado com a validade até o final do mandato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para que todos os benefícios sociais subam para pelo menos R$ 400.

Mas em tempos de preços inflacionados, onde itens básicos de sobrevivência, como por exemplo o gás de cozinha ultrapassam o valor de R$ 100, o que é possível comprar com um total de R$ 400 destinados para o programa?

A título de comparação, de acordo com o último levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no mês de setembro, o valor médio da cesta básica no estado do Rio de Janeiro é de R$ 643,06, o quarto maior custo no Brasil. Ou seja, caso o beneficiário do novo Auxílio Brasil destinasse o valor do benefício para a compra de itens da cesta, ele só poderia comprar aproximadamente 62% dos produtos.

Já em relação ao gás de cozinha, no dia 8 deste mês, o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) sofreu um novo reajuste e subiu 7,22%. Somente em 2021, o reajuste acumulado feito pela Petrobrás totalizou 47,53% e, desde o início de 2020, a alta acumulada é de 81,5%. Do valor total do reajuste, 30% foi repassado para o consumidor, resultando em uma alta de cinco vezes o valor da inflação, apontou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Entre os dias 13 e 15 deste mês de outubro, O DIA mostrou quanto está custando, em média, o botijão de gás na cidade e estado do Rio. Na cidade do Rio de Janeiro, a média está entre R$ 95 e R$ 105; em São Gonçalo os valores estão entre R$ 99 e R$ 104; já em Nova Iguaçu, entre R$ 99,99 e R$ 109,99; em Caxias a média é de R$ 105 e Niterói, entre R$ 104,99 e R$ 109,99. Ou seja, somente com o preço médio do botijão de gás no estado do Rio, cerca de 25% do valor do Auxílio Brasil é comprometido.

Tantos aumentos se refletem no dia a dia, como é o caso da dona de casa Valdicéa Santos, moradora do bairro Madureira. A aposentada destacou a dificuldade de fazer compras para sua família, composta apenas por ela e seu filho de 24 anos. Segundo Valdicéa, com o preço do gás de cozinha e o preço elevado dos alimentos é preciso pensar duas vezes no que cozinhar, para não gastar com frequência os alimentos caros e, ao mesmo tempo, não gastar muito gás.

“A gente precisa resumidamente cortar alimentos e estamos nos alimentando pior, substituindo uma carne por salsicha. Comprar ovos virou a grande solução porque com isso dá pra inventar mais algumas comidas. É difícil manter alguns itens, como um simples biscoito, por exemplo. Virou um luxo. Ultimamente a dona de casa está vivendo na base do ‘pingado’, comprando poucas coisas e repondo quando acaba, porque senão a gente prende toda a renda em pouquíssimos produtos”, destacou a aposentada.

Leia Também

Segundo as projeções do governo federal, um total de 17 milhões de famílias serão contempladas com o programa. O número é maior do que os 14,7 milhões de famílias que recebem o Bolsa Família.

O benefício de R$ 400 é destinado para famílias em situação de extrema pobreza (que têm renda de até R$ 89 por pessoa) ou de pobreza (que tenham jovens com menos de 21 anos ou gestantes, com renda de até R$ 178 por pessoa). A dona de casa afirma como a dificuldade para comprar itens básicos vem aumentando em sua vizinhança e destaca o receio de que esses preços continuem aumentando e façam com que as dificuldades para comprar alimentos e mantimentos cresçam cada vez mais.

“Quando a gente vai fazer uma lista e ir pro mercado com R$ 400, isso quando a gente tem tudo isso, não dá pra comprar tudo de uma vez, porque senão vai faltar alguma coisa. Tem que se desdobrar para pesquisar os preços e comprar semanalmente para não gastar tudo de uma vez. Quando você coloca na ponta do lápis, fica difícil, isso porque minha família é pequena, imagine em lares mais cheios e carentes”, refletiu Valdicéa.

Exigência de inscrição no CadÚnico

Estar no Cadastro Único não significa a entrada automática no programa, mas é pré-requisito para que a inscrição seja avaliada. O CadÚnico foi criado em 2001 com o objetivo de identificar e caracterizar as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza por meio de dados fornecidos pela população e serve para dar apoio à implementação de políticas públicas que visam a melhoria na vida dessas famílias.

Para isso, o governo federal, além dos estados e municípios utilizam as informações sobre o núcleo familiar dos inscritos, como características do domicílio, formas de acesso a serviços públicos essenciais e, também, dados de cada um dos componentes da família daqueles cadastrados. Dessa maneira, os gestores ficam cientes de todos os riscos e vulnerabilidades dessa parcela da população

Quem pode se inscrever no CadÚnico?


  • – Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • – Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos;
  • – Família com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
  • – Pessoas que moram sozinhas
  • – Pessoas ou famílias em situação de rua

Como se cadastrar?

Pessoas e famílias que se enquadrem nas situações acima podem procurar um Cras (Centro de Referência em Assistência Social) em seu município e solicitar o cadastro. Para realizar o cadastro, é preciso:

  • – Ter uma pessoa responsável pela família (que deve morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos) para responder às perguntas do cadastro;
  • – CPF ou título de eleitor do responsável.
  • Em caso de indígena ou quilombola é necessário apresentar pelo menos um dos documentos a seguir de todas as pessoas da família: certidão de nascimento; certidão de casamento; CPF; carteira de identidade (RG); Certidão Administrativa de nascimento do indígena (RANI); carteira de trabalho; título de eleitor.

*Matéria do Estagiário Gustavo Vicente sob supervisão de Raphael Perrucci

Comente Abaixo
Internacional36 minutos atrás

Pais de suspeito de tiroteio em escola de Michigan negam acusações

Uma juíza de Michigan estabeleceu fiança de US$ 500 mil para cada um dos pais de um adolescente acusado de assassinar quatro...

Entretenimento36 minutos atrás

Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil

Instagram Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso...

Nacional36 minutos atrás

Bolsonaro faz passeio de moto em Brasília, visita feira e abraça moradores

Reprodução/Twitter Presidente Jair Bolsonaro na motociata O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um passeio de moto, neste sábado (4), e...

Nacional1 hora atrás

Dentista é presa em flagrante após balear marido no interior de SP

Reprodução Tentativa de homicídio na Praia Grande (SP) Uma mulher de 41 anos foi presa em flagrante por balear o...

Internacional1 hora atrás

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

David Lienemann / Official White House / Divulgação Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia A Casa Branca...

Saúde1 hora atrás

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele

A campanha deste ano do Dezembro Laranja, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), quer aliar os cuidados com a...

Política1 hora atrás

Moro e Leite se reúnem uma semana após tucano ser derrotado por Doria em prévias

Reprodução/redes sociais Sergio moro e Eduardo Leite O  pré-candidato à presidência Sergio Moro (Podemos) e o governador do Rio Grande...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!