conecte-se conosco


Entretenimento

Ataque em Suzano oscila grade da Globo; No SBT, Cabrini comandou “Fofocalizando”

Publicado

em

Um ataque na escola estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, deixou 11 mortos, incluindo os dois atiradores. O evento marcou a história brasileira e provocou mudanças de última hora na programação da televisão aberta, principalmente da Globo .

Leia também: Depois da Bahia, Goiânia é foco de crise na audiência da Globo


Ataque em Suzano muda grade de emissoras como Globo, SBT e outras
Divulgação

Ataque em Suzano muda grade de emissoras como Globo, SBT e outras

O ataque começou por volta das 09h00 desta quarta-feira (13) e tomou conta da grade de programação da
Globo
o dia inteiro. Logo na faixa matinal, o “Bem Estar” e o “Encontro com Fátima Bernardes” foram interrompidos para noticiar as primeiras informações do ocorrido.

Leia também: Marquezine fala de Marina Ruy Barbosa: “tentamos ser amigas, mas não deu certo”

Na
Band
, a programação da manhã também sofreu alterações. O “Jogo Aberto” e o “Verão Animado”, por exemplo, foram substituídos pelo “Plantão Jornalismo”. Por volta de 13h30 a versão nacional de “Jogo Aberto” e “Os Donos da Bola” foram canceladas para continuar dando espaço ao plantão.


Os
REPRODUÇÃO / BAND

Os “Donos da Bola” e a versão local e nacional do “Jogo Aberto” foram canceladas na Band para dar espaço ao plantão de jornalismo

Em seguida, José Luiz Datena assumiu a cobertura com o “Brasil Urgente”, entre a faixa das 16h00 às 18h50, que continuou até o “Jornal da Band”, que terminou apenas às 20h25.

A Record TV também mudou sua programação para informar com maiores detalhes o caso. De início, durante o “Hoje em Dia”, César Filho trouxe as primeiras informações. Antes mesmo das 11h00, Reinaldo Gottino já apareceu na tela para auxiliar no plantão e seguiu no ar até o “Balanço Geral”, sem mais exibir a revista eletrônica.

Leia mais:  Record mira no “MasterChef” e escala Felipe Bronze para reality gastronômico

Gottino e César Filho dividindo a programação da Record TV
Reprodução / Record TV

Gottino e César Filho dividindo a programação da Record TV

Enquanto isso, na emissora da família Marinho, o “SPTV” foi ao ar às 12h00 como de costume. Às 13h20, o “Jornal Hoje” apresentou um formato diferente ao ter César Tralli e Dony De Nuccio na mesma bancada. Além disso, a edição especial do noticiário foi estendida até às 16h00 da tarde, totalizando quase cinco horas de cobertura ininterrupta.


César Tralli e Dony dividindo a bancada do Jornal Hoje, da Globo
Reprodução / TV Globo

César Tralli e Dony dividindo a bancada do Jornal Hoje, da Globo

Na emissora de Silvio SAntos, a partir das 15h00 o SBT surgiu com o “Fofocalizando”, revista eletrônica de fofocas, sob o comando de Roberto Cabrini, do “Conexão Repórter”. O jornalista foi enviado ao local do ataque para entrevistar pais, responsáveis e ficar a par de cada detalhe do ocorrido, que alguns veículos chamaram de “massacre” e “tragédia”.


Cabrini comanda Fofocalizando no SBT
Reprodução / SBT

Cabrini comanda Fofocalizando no SBT

Às 16h00 a emissora da família Marinho derrubou a cobertura da escola em Suzano para a rede e a manteve apenas em nível local. Neste momento, César Tralli retornou ao estúdio do “SPTV” para manter os paulistas atualizados. Enquanto isso, o resto do Brasil assistia “A Grande Família” e “Cordel Encantado”.

Às 17h00 a emissora exibiu uma versão enxuta de “Cordel Encantado” para São Paulo e às 17h30 retornou com “Malhação” para todo o território nacional. Após isso, os paulistas ficaram sem a novela das seis, “Espelho da Vida”, e ao invés disso tiveram uma cobertura especial do “SPTV 2” comandada por Carlos Tramontina.

Leia também: Personagem ruim e fora do tom prejudica Isabelle Drummond em “Verão 90”

Às 19h00 a programação das emissoras já caminhavam para normalização de suas grades de programação. Por sua vez a
Globo
começou a divulgar chamadas avisando que, além de ir ao ar mais cedo, o “Jornal Nacional” traria tudo sobre a cobertura do ataque na Grande São Paulo. As mortes aconteceram em um ano de tragédias sucessivas, que até hoje não havia acontecido uma de proporção tão grande a ponto de modificar tanto a rotina das emissoras de TV.

Leia mais:  BrunaMarquezine volta ao Instagram três dias após desativar conta

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
publicidade

Entretenimento

Filme de assalto, “Operação Fronteira” aposta em tensão e alegorias políticas

Publicado

em

J.C. Chandor é um diretor de mão cheia e seu maior talento talvez seja manter sempre em alta a tensão, não importando qual o ambiente em questão. Pode ser o colapso na economia americana (“Margin Call – O Dia Antes do Fim”), um homem à deriva (“Até o Fim”), uma grande cidade às voltas com o crescimento da criminalidade (“O ano Mais Violento”) ou uma operação ilegal de ex-soldados norte-americanos em um país da América do Sul, como em “Operação Fronteira”.


Cena de Operação Fronteira, já disponível na Netflix
Divulgação

Cena de Operação Fronteira, já disponível na Netflix

O novo filme original da Netflix pode ser percebido como uma versão gourmetizada de “Os Mercenários” (2010), aquele clássico brucutu com astros de ação do passado capitaneado por Sylvester Stallone. Mas nas mãos de Chandor, “Operação Fronteira” pode ser percebido como um comentário despressurizado (tudo acontece muito rapidamente) sobre ganância e suas circunstâncias.

Leia também: Entre o humor e o pesar, “After Life” analisa o que nos motiva a viver

Quem quiser, pode enxergar também uma alegoria entre os Estados Unidos “virtuoso” e o “invasivo” na dinâmica dos personagens, especialmente os defendidos por Ben Affleck e Charlie Hunnan, e “a maneira estadunidense” de se impor em relação aos outros.

É possível observar que os personagens optam pela força sempre que essa é uma opção e só vão rever seus conceitos quando se veem em circunstâncias amplamente desfavoráveis. É possível enxergar nessa construção um paralelo com a política externa dos Estados Unidos, ao menos em um contexto histórico. A própria opção por não nomear os países pelos quais os personagens passam reforça essa ideia. Mas isso é papo de crítico.

Escalada da tensão


Cena de Operação Fronteira: tensão ininterrupta
Divulgação

Cena de Operação Fronteira: tensão ininterrupta

O filme começa com Santiago ‘Pope’ Garcia (Oscar Isaac) experimentando mais um gosto amargo de vitória sobre Lorea (Reynaldo Gallegos), um barão do tráfico de drogas na América do Sul. Desde que deixou as Forças Armadas, Pope atua na região na tentativa de superar Lorea. Quando uma de suas informantes, sempre mulheres lindas como lhe adverte um personagem, lhe dá o paradeiro do traficante ele resolve convidar antigos colegas para uma missão muito clara e objetiva: matar Lorea e roubar todo o dinheiro que ele guarda em sua mansão, que funciona como cofre e fortaleza.

Leia mais:  BrunaMarquezine volta ao Instagram três dias após desativar conta

Leia também: “Maria Luiza” retrata  primeira transexual das Forças Armadas Brasileiras

A resistência de Tom ‘Redfly’ Davis (Ben Affleck) faz com que o público o perceba como o mais consciente do grupo, também formado pelo piloto Francisco ‘Catfish’ Morales (Pedro Pascal), e pelos irmãos William ‘Ironhead’ Miller ( Charlie Hunnan ) e Bem Miller (Garrett Hedlund).


Imagem promocional de Operação Fronteira
Divulgação

Imagem promocional de Operação Fronteira

“Em outros tempos eu te levaria à Corte Marcial por isso”, diz Davis a Pope pouco antes de aceitar fazer parte da ação, cujos planos de infiltração e saída ele arquitetou.

Quando as coisas começam a dar errado, e não era tão difícil imaginar que isso fosse acontecer (outro comentário pertinente sobre aventuras em países estrangeiros), tudo o que imaginávamos daqueles personagens começa a ruir. A tensão cada vez mais palpável parece sugerir que uma saída efetiva daquele inferno é uma possibilidade remota.

Leia também: Longa argentino traz sexo de verdade em road movie erótico com viés feminista

As excelentes cenas de ação combinadas às ótimas atuações, à direção segura e ao roteiro que sabe ser especulativo na medida certa tornam “Operação Fronteira” algo muito mais sofisticado do que pode parecer superficialmente.

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
Continue lendo
Variedades2 horas atrás

Casados há mais de 7 décadas na BA, idoso de 104 e mulher de 94 anos

Casal mora em povoado de Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia, têm 5 filhos, 18 netos e 24...

Nacional3 horas atrás

Google e WhatsApp devem remover imagens da boneca ‘Momo’

Imagens da boneca têm sido utilizadas por criminosos da internet para convencer crianças e jovens a cometerem atos ilícitos e...

Estadual4 horas atrás

Detenta foge de hospital em Vitória e deixa filho de dois meses internado

Aline Barreto Alcântara cumpria pena no Centro Prisional Feminino de Cariacica por furto qualificado. Presa fugiu por uma báscula após...

Mulher4 horas atrás

Aline Riscado posa de biquíni na praia e ganha elogios: ‘Parece uma escultura’

Beldade divulgou foto nas redes sociais RIO DE JANEIRO (RJ) – Aline Riscado aproveitou o finalzinho da tarde de domingo...

Nacional4 horas atrás

Menina se mata com a arma do pai em São Paulo

Ele estava tomando banho quando ouviu o barulho do tiro SÃO CAETANO (SP) – Uma menina de 10 anos se...

Nacional6 horas atrás

Homem pega no pênis de menino de 13 anos e diz: “quero sentir endurecer”

CUIABÁ (MT) – Um homem, identificado como E.L.R., 47 anos, foi preso em flagrante por abusar sexualmente de um garoto...

Agricultura7 horas atrás

Em Washington, ministra ressalta importância da reaproximação com os EUA

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que acompanha viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, comentou nesta...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana