conecte-se conosco


Mulher

As tendências do verão 2019 que você irá usar o ano todo

Publicado

em

A estação mais quente do ano já deu as caras e as tendências verão 2019 fizeram com que a temperatura subisse ainda mais. As ruas se tornaram vitrines, onde as apaixonadas por moda desfilaram os looks mais disputados da vez.

Mas se engana quem pensa que o frenesi do verão irá acabar com a chegada outono. As passarelas internacionais já deram seu recado e algumas tendências verão 2019 ganharam novo fôlego e vão continuar em alta. Confira!


Wrap dress


O modelo icônico criado por Diane Von Furstenberg ganha destaque na cena fashion, com a premissa de garantir charme e elegância no look do dia. A modelagem do vestido – que também é conhecido como envelope ou transpassado – é um verdadeiro coringa, por delinear e definir as curvas e ainda  promover o tão almejado shape ampulheta.

Completando 45 anos, o wrap dress ressurge nesta temporada atualizado, e sai da zona de conforto ao receber cores e estampas do momento: tonalidades vibrantes, animal print e a queridinha estampa listrada , hit absoluto.

Mulheres plus size, que desejam disfarçar a região abdominal, devem se jogar sem medo na tendência. Por permitir o ajuste na região da cintura e por possuir decote em v – que alonga a silhueta – o vestido se torna o fiel escudeiro de toda mulher.


Leia também: Os modelos de maiôs que estão bombando entre as celebridade


Calça e Short Clochard

A modelagem clochard invadiu as calças e shorts no verão 2019 e prometem ter presença garantida também na próxima estação, por isso ligue seu radar nestas peças que valem todo o investimento.

O clochard são têm como característica a sobra de tecido franzidinho na parte de cima e  possui uma faixa marcando a cintura. Os detalhes dão um charme a mais na peça deixando o look mais elegante e carregada de estilo.

Para não errar na combinação opte por blusas mais justas do tipo body, para contrapor o volume que ela traz no quadril. O top cropped também funcionam super bem, tanto com short, quanto com calça com a barra dobrada. Para entrar no mood verão dá para apostar em tênis, anabela, espadrille ou rasteirinha.


Neon

Visualizar esta foto no Instagram.

❤️+💗 #IslandLife #Noronha

Uma publicação compartilhada por CAMILA COELHO (@camilacoelho) em 1 de Jan, 2019 às 4:50 PST


A onda New Wave, que faz referência às cores vibrantes das festas eletrônicas que eram hype nos anos 80, voltam à moda. Marcando presença desde acessórios a composições completas, o  neon consagrou-se como hit da estação mais quente do ano e deixa sua promessa: grandes marcas como Prada, já deixam um gostinho de que teremos ainda mais cor durante o inverno também!

Inove e reinvente-se: para a balada e até mesmo passeios casuais, vale apostar na tendência em itens que são a cara do verão. Os tons vibrantes contemplam o guarda-roupa feminino, adornando tops, bodies, vestidos, saias, dentre outras itens que se tornaram o must have da temporada! Para as mulheres mais discretas, a dica é combiná-los com opções mais neutras, como os jeans.


Linho


Conhecido como um dos tecidos mais nobres no mundo da moda, o linho sobe novamente ao topo das tendências dessa temporada, arrebatando o coração das mulheres de estilo. Por ser confortável e frio, é ideal para estações como a primavera e verão, que tem temperaturas mais elevadas e pedem roupas fresquinhas.

O tecido aparece em modelos icônicos como macacão em tons de azul, bege, e até com estampas. A calça pantalona e o shorts com amarração de laço também têm suas versões no tecido fino, e aparecem em tons de marrom, azul marinho e rosê.

Saias e vestidos com botões frontais são os desejos do momento, e elaborados em linho recebem um plus que valoriza ainda mais o look. Para deixar o visual mais jovem o truque é fazer um hi-lo  da peça de linho combinada com t-shirt com nozinho.

Leia também: A melhor base para pele madura


Babados


Desta vez os babados ganharam um novo fôlego,  novas modelagens, tecidos, cores e estampas, exalando o perfume romântico aonde você for!

O detalhe volumoso podem jogar contra ou ao seu favor, na hora de criar a produção ideal, já que os babados evidenciam determinada região.

As mulheres com pouco busto podem usar e abusar da ciganinha, mas as brasileiras que possuem o biotipo triângulo invertido, o ideal é apostar no volume no quadril, em saias e vestidos para conquistar o equilíbrio perfeito.

O hit é sinônimo de charme e feminilidade para aqueles dias que você decide se vestir para arrasar, com muita informação de moda!


Gostaram de ficar por dentro das trends da estação? Me conta qual das tendências verão 2019 é a sua favorita!

Fonte: IG Delas
Comentários do Facebook
Leia mais:  Bolo de chá de bebê realista – e detalhista – retrata parto e faz sucesso; veja
publicidade

Mulher

‘Tinja o cabelo’: aluna de medicina faz lista com vezes que sofreu com machismo

Publicado

em

Se você é mulher, certamente já ouviu frases como “Isso não é coisa de menina” ou “Você precisa se comportar como uma moça” quando pequena. Infelizmente, o machismo influencia a vida de uma mulher antes mesmo de ela nascer e isso não acaba quando ela cresce – ainda que seja completamente independente e se sinta plenamente pronta para enfrentar aquilo que disseram que ela não seria capaz de fazer. 

Leia também: Machismo: mulheres e meninas são consideradas menos inteligentes, diz estudo


Posts de Hanna relatando machismo no curso de medicina em sua página no Twitter
Reprodução/Twitter

Hanna relata machismo no curso de medicina em sua página no Twitter

Um exemplo disso foi compartilhado por uma estudante de medicina em sua conta no Twitter. Hanna Yard resolveu listar na rede social todas as vezes que ela foi vítima de machismo durante seu curso, tendo seus colegas e professores como principais opressores.

A jovem de 24 anos, que é de Southampton, usou a hashtag #everydaysexism (ou “#sexismodiário”, em tradução para o português) para fazer uma sequência de posts com comentários que ela e algumas amigas mais próximas ouviram enquanto estudantes mulheres de medicina.

Ela começa contando que já chegou a ouvir de um cirurgião a frase: “É legal finalmente ter algo para olhar através da mesa de operações”, quando eles iriam trabalhar juntos em um procedimento.

Também fala que, diversas vezes quando responde a alguma pergunta corretamente, escuta um “boa menina” de seus professores ou superiores. “Surpreendentemente, nunca ouvi um ‘bom menino’ sendo usado para nenhum dos meus colegas homens”.

Hanna diz que, uma vez, em sua terceira semana com uma equipe cirúrgica, ela chegou à clínica, de roupa social e usando um cordão vermelho brilhante onde estava escrito ‘Estudante de Medicina’ e ouviu o pessoal perguntando: “Você é uma das enfermeiras estudantis?”.

Leia mais:  Seguir dieta sem glúten pode acabar com suas chances na paquera, aponta estudo

E essa não foi a primeira vez que ela foi “confundida” com uma enfermeira. Ela foi referida dessa forma por médicos e pacientes, mesmo depois de se apresentar como médica-estudante, semanalmente.

A jovem também revelou que um colega do sexo masculino achou que seria engraçado dizer que ela estava no trabalho para “fazer sanduíches”. “Depois de me apresentar em uma enfermaria como aluna de medicina designada para a equipe do dia, ouvi um ‘Ela deve estar aqui para fazer os sanduíches’, seguido de gargalhadas da equipe masculina”.

Até seu cabelo loiro não escapou dos comentários sexistas. Além de o fato de ela ser referida toda hora como “loira” e não por seu nome durante uma semana, ela afirma que também chegou a ser orientada a tingir o cabelo quando chegou para se matricular na pós-graduação na Universidade de Bristol, em 2013.

Segundo Hannah, ela foi informada por um membro das equipes de admissão da universidade que precisava se certificar de que “se deparou com o caminho certo”. “Quando perguntei o que ele queria dizer, ele disse que para eu ser levada a sério na medicina, provavelmente precisaria pintar meu cabelo e ficar morena. Fiquei chocada! Não podia acreditar que alguém diria isso para mim.”

Leia também: Pilota de avião relata comentários machistas e abre debate sobre estereótipos

Homens não ouviriam os mesmos comentários


Médica loira vestindo jaleco, com feição séria e de braços cruzados
shutterstock

Estudante de medicina conta que foi orientada a tingir seu cabelo para “ser levada a sério”

Ao jornal britânico The Sun , ela conta que não conhece um único colega do sexo masculino que tenha sido confundido com uma enfermeira, chamado por algum apelido depreciativo ou referido como ‘algo legal de se olhar’.

Leia mais:  Amor nas alturas! Jovem faz de tudo para reencontrar rapaz que conheceu em voo

“Se alguém na rua falava assim comigo, eu sempre revidava. Mas, quando estou no trabalho não tenho como fazer isso, porque pode afetar a minha carreira”, afirma. “Eu estudei por sete anos e mereço estar aqui”.

“As gerações mais velhas precisam ser educadas e entender que esse comportamento não é aceitável. Não são apenas os alunos que precisam lidar com isso, mas também os membros da equipe do hospital”, enfatiza.

Um porta-voz da Universidade de Bristol, onde o comentário sobre tingir o cabelo foi dito afirmou que a instituição está “totalmente comprometida em ser um lugar onde todos se sintam seguros, bem-vindos e respeitados” e lamentou o ocorrido. 

A Universidade de Cardiff também foi contatada para comentar. “Estamos extremamente preocupados com as alegações que foram feitas e encorajamos qualquer um que tenha experimentado qualquer uma dessas questões para levantá-las através do nosso procedimento formal de reclamações de estudantes”, relata em comunicado oficial.

‘Machismo não é piada’


Cirurgiã lança olhar para quem está vendo a imagem, enquanto médicos estão fazendo uma operação
shutterstock

Jovem também afirma que ouviu de um colega de profissão que com ela na sala de cirurgia ele teria “algo legal para olhar”

Adanna Anomneze-Collins, presidente da Associação de Estudantes de Medicina do Reino Unido para a Associação Médica Britânica (BMA), defende que “todo comportamento machista ou abusivo é totalmente inaceitável no local de trabalho médico moderno e não deve ser tolerado”.

“Para um  estudante de medicina , ser exposto a atitudes desatualizadas e desrespeitosas pode ter um efeito profundamente negativo, não apenas em seu bem-estar e saúde mental, mas também na forma como eles vêem a profissão em que estão prestes a entrar”, diz.

Ela ainda ressalta que com as mulheres ainda sub-representadas na medicina, “não podemos permitir que tal comportamento impeça médicas talentosas de seguir a carreira”. “A discriminação não apenas prejudica quem é alvo dela, mas cria um ambiente que não é atencioso, não dá suporte e não é colaborativo”.

Leia mais:  Cantinho da leitura: veja dicas para guardar seus livrosocupando pouco espaço

Para a presidente da Associação de Estudantes de Medicina do Reino Unido, o comportamento “sexista, desrespeitoso e discriminatório” não deve ser tolerado, e “os empregadores, educadores e corpos profissionais têm um papel a desempenhar para garantir isso”.

Hannah completou um curso de graduação em farmacologia e, em seguida, optou por continuar seus estudos na Universidade de Cardiff. Agora, ela está no quarto ano de um curso de medicina de pós-graduação e faz estágio em hospitais do sul do País de Gales.

Leia também: Internautas acusam Galvão Bueno de “mansplaining”, mas você sabe o que é isso?

Ao final do tópico no Twitter, Hannah escreveu que “o sexismo na medicina ainda é um problema e algo que não deve ser apenas aceito como ‘uma piada’”. Infelizmente, o machismo ainda é um problema que afeta a sociedade como um todo, e deve ser discutido para que mulheres se sintam confortáveis para serem e fazerem o que quiserem.

Fonte: IG Delas
Comentários do Facebook
Continue lendo
Mulher1 hora atrás

‘Tinja o cabelo’: aluna de medicina faz lista com vezes que sofreu com machismo

Se você é mulher, certamente já ouviu frases como “Isso não é coisa de menina” ou “Você precisa se comportar...

Entretenimento2 horas atrás

Túlio Gadelha faz trocadilho e se derrete por Fátima Bernardes

Curtindo uma folga do “Encontro”, Fátima Bernardes está aproveitando s sexta-feira (19) ao lado de seu namorado, Túlio Gadêlha. Em...

Entretenimento2 horas atrás

Mulher que inspirou “Invocação do Mal” morre ao 92 anos

Na noite de quinta (18) para sexta-feira (19) Lorraine Warren, investigadora paranormal que inspirou a franquia de filmes “Invocação do...

Entretenimento2 horas atrás

Cena deletada de “Game of Thrones” prova teoria de Jon Snow com dragões

Recentemente a HBO compartilhou em seu canal do Youtube uma cena deletada do episódio de “Game of Thrones” do último...

Entretenimento2 horas atrás

Ana Maria Braga é vítima de Thanos em vídeo para divulgar “Vingadores: Ultimato”

Após ganhar a internet com o reencontro com Palmirinha , Ana Maria Braga roubou a cena ao tornar-se vítima de...

Entretenimento2 horas atrás

Dudu Camargo celebra audiência do SBT subindo na bancada de telejornal

Nesta sexta-feira (19) Dudu Camargo, conhecido por suas danças no “Primeiro Impacto”, resolveu celebrar a audiência do noticiário de uma maneira...

Entretenimento2 horas atrás

Ator de “Game of Thrones” deixa escapar possível spoiler sobre o Rei da Noite

Na noite da última quinta (19) Isaac Hempstead Wright, que interpreta Bran Stark em “Game of Thrones”, concedeu uma entrevista ao...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana