conecte-se conosco



Saúde

Arenavírus: pessoas que tiveram contato com paciente são monitoradas

Publicado

em

O Ministério da Saúde (MS) tranquilizou a população sobre a transmissão de febre hemorrágica no país. Em entrevista à imprensa nesta terça-feira (21) para esclarecer a morte de um paciente pela doença em São Paulo, o secretário substituto da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, Júlio Croda, disse que a maior preocupação tem sido com os profissionais de saúde que tiveram contato direto com a vítima, um morador de Sorocaba, no interior do estado. “Neste momento, não existe preocupação de transmissão à população geral. A gente sabe que isso é uma transmissão eventual”, disse Júlio Croda.

“O risco maior de adquirir a infecção é a pessoa entrar em contato com alguma secreção do paciente. Nosso monitoramento está sendo realizado nos profissionais de saúde e seus familiares. Por enquanto nenhum contactante apresentou sintomas”. Cerca de 100 a 150 pessoas se enquadram nesse perfil. Caso a situação não se altere, o monitoramento será encerrado dia 3 de fevereiro, 21 dias após seu início. O paciente, cuja identidade foi mantida em sigilo, faleceu 12 dias após a internação, ocorrida em 30 de dezembro. 

Funcionários de três hospitais e três laboratórios estão sendo monitorados. Existem níveis diferentes de risco, sendo considerado o mais alto aquele no qual pessoas tiveram contato com secreções do paciente sem equipamento de proteção e profissionais responsáveis pela necrópsia. Além disso, outra ação planejada é ir aos lugares onde essa vítima passou e identificar se há relatos de roedores silvestres nesses locais, transmissores do vírus.

O arenavírus, do gênero Mammarenavírus, da família Arenaviridae, só foi diagnosticado como causador da doença após a morte do paciente. Na apresentação dos primeiros sintomas, acreditou-se se tratar de febre amarela, mas, após a evolução de outros sintomas, essa possibilidade foi afastada. “Por conta de ser um caso inusitado, foi coletado material para um exame especial, que pode identificar diferentes vírus. E foi identificado o arenavírus”, detalhou Croda.

O diretor do departamento de vigilância das doenças transmissíveis do ministério da saúde, Júlio Croda,  esclarece dúvidas sobre arenavírus

O diretor do departamento de vigilância das doenças transmissíveis do ministério da saúde, Júlio Croda, esclarece dúvidas sobre a febre hemorrágica – Wilson Dias/Agência Brasil

Transmissão

Originalmente, o arenavírus pode ser encontrado em roedores silvestres e sua transmissão a seres humanos se dá por contato com saliva, urina ou fezes desses animais. Mas nem entre esses roedores a presença do vírus é considerada frequente. 

O arenavírus não era identificado no país havia mais de 20 anos. O primeiro caso ocorreu em 1990, também no estado de São Paulo. A vítima havia viajado ao município de Cotia, no interior do estado, antes de apresentar os sintomas e, posteriormente, falecer.

O segundo caso foi derivado do primeiro, quando um técnico de laboratório foi infectado acidentalmente enquanto manipulava uma amostra coletada da primeira vítima. Esse técnico de laboratório, no entanto, sobreviveu. Um terceiro caso identificado no Brasil ocorreu em 1999, em um morador da área rural do Espírito Santo do Pinhal, no estado de São Paulo. Após sete dias de internação, faleceu.

Sintomas

A doença inicia com febre, mal-estar, dores musculares, dor de estômago, nos olhos, dor de cabeça, tonturas, sensibilidade à luz e constipação. Com a evolução da doença, pode haver comprometimento neurológico, manifestado por sonolência, confusão mental, alteração de comportamento e convulsão.

Edição: Aline Leal
Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook

Saúde

Médica explica como curtir o Carnaval e evitar o câncer de pele

Publicado

em

Especialista recomenda testar antes a maquiagem da folia, como forma de evitar alergia. E para quem vai sair no bloco, filtro solar é essencial

Carnaval combina com maquiagem, glitter, lantejoulas, tintas e sprays coloridos. Mas tanto brilho custa caro à pele. Se não for bem protegida, lesões e pintas podem aparecer, aumentando os riscos de câncer no futuro.

O problema mais comum é a reação alérgica, que pode ocorrer até 24 horas após a exposição a itens como maquiagem e purpurina. É fundamental observar a data de validade do produto e fazer um teste, passando um pouco na região anterior do antebraço antes de usá-lo. 

A radio-oncologista Lorraine Juri, do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), na Serra, afirma que além dos cuidados com a aplicação e verificação da procedência da maquiagem, é fundamental não se descuidar do filtro solar ao sair nos blocos carnavalescos.

“A melhor maneira de se proteger do sol nos blocos de rua é aplicar o filtro solar cerca de 30 minutos antes de sair de casa e lembrar de reaplicá-lo a cada duas horas no decorrer do dia. É importante recorrer também a outras medidas de fotoproteção, como o uso de chapéu e óculos escuros. Também é válido ficar em áreas de sombra para evitar que o excesso de sol atrapalhe a folia”, recomenda.

Brilhos e maquiagem coloridos também devem receber atenção especial na hora de serem removidos do corpo, dando preferência a produtos como sabonetes e demaquilantes específicos.

Caso a pessoa note o aparecimento de pintas e manchas pelo corpo, é preciso procurar um médico especialista para avaliar o caso.

“O ideal é visitar o dermatologista pelo menos uma vez por ano para verificar pintas e manchas. Indivíduos com muitas pintas, histórico familiar de câncer de pele, pintas que coçam ou sangram ou lesões que estejam crescendo devem ficar em alerta”, afirma Lorraine Juri.

Lorraine Juri, radio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV)

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Espírito Santo mais de 3,6 mil pessoas devem ser diagnosticadas com câncer de pele não melanoma este ano, sendo 2.210 mulheres e 1.480 homens.

O Carnaval acontece de 22 a 25 de fevereiro e Lorraine Juri ainda dá uma última dica para curtir a folia com saúde: não se descuidar da hidratação.

“A perda de água pelo corpo decorrente da temperatura elevada traz risco de desidratação e, consequentemente, a necessidade de reposição adequada de líquidos. Não se esqueça de beber no mínimo dois litros de água por dia”, afirma a médica.

Sobre o IRV

Fundado em 2005, o Instituto de Radioterapia Vitória (IRV) é a única clínica privada do Espírito Santo para o tratamento de câncer por meio deste serviço. Funciona nas dependências do Vitória Apart Hospital, na Serra, com tecnologia de ponta e equipe altamente qualificada que tem como filosofia de trabalho o acolhimento dos pacientes.

O IRV possui convênio com os maiores planos de saúde do Espírito Santo, como Unimed, Samp, São Bernardo, Bradesco Saúde, MedSênior, Pasa/Vale, ArcelorMittal, Petrobras, Cassi (BB), Saúde Caixa, Banescaixa, Amil, entre outros.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional4 minutos atrás

Grávida mata marido com facada no coração: “Cansada de apanhar”

Uma mulher, de 26 anos, grávida de sete meses foi presa no início da noite desta terça-feira (11) após matar...

Internacional11 minutos atrás

Médica-atleta se destaca no combate ao coronavírus

Fisiculturista chinesa Yuan Herong também é médica e vem mostrando sua rotina com postagens no Instagram Instagram Fisiculturista chinesa Yuan...

Educação17 minutos atrás

Inscrições para o Fies terminam hoje

O resultado sai no dia 26 de fevereiro As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam hoje (12)....

Nacional19 minutos atrás

Grandes bancos reduziram quadro em 7 mil pessoas

O Itaú fechou 200 agências no quarto trimestre do ano passado e enxugou quadro de funcionários Pressionados por maior uma...

Economia20 minutos atrás

Ceagesp amanhece fechada pelo terceiro dia e caminhoneiros formam fila

arrow-options Foto: Reprodução/TV Globo Fila de caminhões em frente à Ceagesp Uma fila de caminhões em frente à Ceagesp, na...

Economia20 minutos atrás

Governo recua e decide enviar novo texto da reforma administrativa

arrow-options MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL Ministro da Economia Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro O governo admitiu na noite desta...

Nacional21 minutos atrás

Criança de 9 anos reza em voz alta antes de ser estuprada pelo próprio pai

Na manhã da última segunda-feira (10), policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de São Gabriel da Cachoeira, distante...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana