conecte-se conosco


Economia

Aposentado pode receber mais de R$ 300 mil por correção do benefício; entenda

Publicado

em

source
Agência da Previdência Social
Agência Brasil
Trabalhadores que contribuíram nos últimos três anos antes de receber a aposentadoria com salários próximos ao teto têm direito à revisão

Aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem ter direito a uma bolada sem saber. Quem teve o benefício concedido entre 5 de outubro de 1988 e 5 de abril de 1991, pode pedir a revisão do recurso e garantir atrasados que estão ultrapassando R$ 300 mil.

Um exemplo recente é a nova decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, que concedeu a um aposentado de 78 anos o pagamento de R$ 381 mil em valores atrasados.

Além disso, o beneficiário do INSS também também terá a aposentadoria elevada, saltando de R$ 2.760 para R$ 5.769 – um aumento de 109%.

O caso se baseia na decisão do Supremo Tribunal Federal, que em 2017 confirmou os direitos aos segurados do INSS que tiveram os benefícios concedidos no período, conhecido como “buraco negro”. Desde então, a revisão tem sido feita e os valores reparados.

Os pagamentos estão sendo realizados porque a correção monetária dos salários foi calculada com erro, abaixo da inflação, diminuindo as aposentadorias. O INSS chegou a corrigir administrativamente esse problema, mas os segurados têm direito a uma segunda correção, conhecida como “revisão do teto”.

Isso porque essas pessoas tiveram os benefícios limitados no teto e na hora de reajustá-los nos anos seguintes, o instituto não considerou os valores mais altos, resultando em perdas.

Quem tem direito a revisão da aposentadoria?

Idosos fazendo conta
iStock
Para saber o cálculo exato dos valores corrigidos que serão pagos pelo INSS, o ideal é consultar um especialista

Trabalhadores que se aposentaram entre 5 de outubro de 1988 e 5 de abril de 1991 e que, ao menos nos últimos três anos antes de se aposentar, contribuíram para o INSS sobre valores iguais ou próximos aos tetos previdenciários vigentes na época. 

Como entrar com o recurso?

Ao constatar que o benefício foi concedido neste período, é importante checar se a aposentadoria passou pela primeira revisão do INSS. Se sim, o ideal é buscar uma ajuda profissional para fazer o cálculo e ter a certeza se há ou não o direito da correção.

Como saber se os pagamentos eram próximos ao teto?

Essa pode não ser uma tarefa simples, mas um dos jeitos é procurar, na carta de concessão da aposentadoria, a informação sobre se houve ou não a limitação ao teto. 

Contudo, vale ressaltar que nem todos os benefícios limitados ao teto terão esse dado na carta. Quem estiver em dúvida, vale a consulta com um especialista.

Se o segurado não tiver a carta de concessão, a segunda via poderá ser obtida no site do INSS .

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
Leia mais:  Senadores governistas “traem Bolsonaro” ao vetar mudança no abono salarial
publicidade

Economia

É estudante? Saiba como conseguir até 15% de desconto na passagem aérea

Publicado

em

source
estudante
shutterstock
O estudante que decidir fazer um curso fora do País deve usar o comprovante de matrícula para conseguir o desconto da passagem aérea

O preço das passagens aéreas é uma das principais preocupações para quem vai viajar. Se o destino for internacional então, o custo com o voo pode representar mais da metade do orçamento total da viagem.

Para amenizar os gastos dos clientes e tornar mais acessível a locomoção para outros países, as companhias aéreas criaram a passagem aérea de estudante , que oferece condições especiais de compra de até 15% de desconto para quem vai estudar, estagiar ou até mesmo trabalhar fora.

Entre os benefícios, estão condições especiais de preço e pagamento; paradas em mais de uma cidade; flexibilidade na alteração de datas ou permanência de até 12 meses no destino.

Larissa Charnet, diretora de marketing e produto da CI Intercâmbio e Viagem, explica que para adquirir a passagem aérea de estudante é preciso estar dentro da faixa etária entre 12 e 34 anos e apresentar documentação que comprove as experiências de estudo e trabalho no exterior. Entenda abaixo algumas das vantagens do modelo:

Permanência

A maior parte das passagens de estudante consideram programas de longa duração – entre seis meses e um ano. “Torna-se ainda mais interessante para os jovens que pretendem aprimorar um idioma ou adquirir mais experiência no mercado de trabalho”, comenta Charnet.

Flexibilidade de data

Caso o estudante decida estender o período de intercâmbio , algumas empresas também permitem alteração de data sem que haja qualquer cobrança extra.

Possibilidades

As tarifas de estudante estão disponíveis para grande parte dos destinos mais cobiçados na hora do intercâmbio, como Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia. “Além disso, a CI possui parcerias exclusivas com as principais companhias aéreas para venda do produto, entre empresas brasileiras e estrangeiras”, ressalta a representante da agência de intercâmbio.

Leia mais:  Dólar ultrapassa R$ 4,15 nesta segunda em meio à crise argentina

Pré-requisitos

Para conseguir o benefício, é preciso que o estudante que pretende fazer um curso fora do País, seja ele voluntário, de extensão, de graduação, idiomas ou especialização, apresente um comprovante de matrícula e aceitação em uma instituição de ensino internacional.

Além disso, é importante:

  • Ter entre 12 e 34 anos até a data de embarque;
  • Comprar os bilhetes de ida e volta, sem direito de reembolso após embarque;
  • Ficar ao menos 15 dias no país onde o curso será realizado.

Como comprar a passagem de estudante?

Apesar de algumas empresas oferecerem o benefício diretamente , o ideal é que as passagens sejam adquiridas em agências de intercâmbio – responsável por fazer a ponte entre os estudantes e as companhias aéreas.

Os valores podem variar de agência para agência, por isso, a dica é fazer uma pesquisa previamente para garantir o melhor preço. Quanto maior for a antecedência, melhor, já que os voos possuem uma quantidade de assentos disponíveis a estudantes limitada.

A emissão da passagem aérea para estudantes pode ser cobrada pelas agências. O valor é de até R$ 100.

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Saúde39 minutos atrás

11 sintomas do HIV que você precisa conhecer

E se eu lhe disser que os primeiros sintomas do HIV se parecem mais com um resfriado comum do que qualquer outra...

Entretenimento2 horas atrás

Sem Graciele, Zezé Di Camargo reencontra Zilu Godoy

Zezé Di Camargo e Zilu Godoy colocaram, mais uma vez, as diferenças de lado pela família. Em pé de guerra...

Entretenimento2 horas atrás

Faltando 126 dias para o Carnaval as musas mostram que já estão com samba no pé

O Carnaval é a festa que o povo brasileiro mais espera e ama curtir! E agora que faltam apenas 126...

Entretenimento2 horas atrás

Filha do ator Paulo Silvino, Isabela vira cantora e lança seu primeiro single

Jornalista de formação, Isabela Silvino chegou a trabalhar com produtora de novelas, mas há dois anos ela resolveu seguir a...

Tecnologia3 horas atrás

Conheça Gita, o robô que segue o dono carregando suas coisas

arrow-options Olhar Digital O robô Gita segue seu “dono” onde quer que ele vá Uma empresa chamada Piaggio Group lançou...

Nacional3 horas atrás

Trinta toneladas de óleo são recolhidas em praias de Pernambuco

Foto: Felipe Brasil/Instituto do Meio Ambiente de Alagoas Vazamentos atingiram praias de outras localidades do nordeste, como a de Alagoas....

Economia4 horas atrás

É estudante? Saiba como conseguir até 15% de desconto na passagem aérea

shutterstock O estudante que decidir fazer um curso fora do País deve usar o comprovante de matrícula para conseguir o...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana